quarta-feira, 9 de agosto de 2017

ECONOMIA - Índia será palco de batalha econômica entre redes móveis

Menos de um ano depois do lançamento da empresa, estima-se que a Jio tenha mais de cem milhões de usuários (Foto: Wikimedia)

O homem mais rico da Índia, Mukesh Ambani, anunciou que vai distribuir celulares de graça. A jogada é que eles vêm com um plano da Jio, rede móvel da empresa Reliance, que é de Ambani.

A Jio é uma alternativa muito barata aos planos de dados existentes oferecidos pelos rivais do setor. Para conseguir o celular, os usuários vão ter que fazer um depósito de US$ 23, que vai ser devolvido após três anos.

Quando a Jio foi lançada no ano passado, ela oferecia 4G a preços mínimos. Segundo Ambini, era o 4G mais barato do mundo. Em dias, milhões de pessoas aderiram à rede móvel. Menos de um ano depois do lançamento da empresa, estima-se que a Jio tenha mais de cem milhões de usuários.

Agora, as empresas rivais estão tentando traçar uma estratégia de defesa. Em 24 de julho, foi aprovada a junção da Vodafone com a Idea Cellular, por exemplo. No meio desta batalha do mercado também estão as fabricantes de celulares, como a Samsung, que é responsável por 26% do mercado indiano.

Segundo analistas, cerca de metade dos indianos que usam celular tem smartphones. Os outros usam celulares intermediários (que estão entre os smartphones e os celulares comuns) que permitem que os usuários façam ligações, mandem mensagens, usem browsers de internet, mas têm capacidade limitada para instalação de aplicativos.

“Agora o jogo é fazer com que estas pessoas usem smartphones”, explica Tarun Pathak, analista de tecnologia da Counterponit Research. “AJio já tem cem milhões de usuários. Seus próximos cem milhões vão ser aqueles que usam celulares intermediários”.The Washington Post

Nenhum comentário:

Postar um comentário