segunda-feira, 30 de abril de 2012

Novo Ministro do Trabalho

Brizola Neto (PDT-RJ) é o novo ministro do Trabalho do governo Dilma

Brizola Neto é o mais novo entre todos os ministros

O deputado federal Brizola Neto (PDT-RJ) é o novo titular do Ministério do Trabalho, anunciou nesta segunda-feira (30) a Presidência da República, em nota oficial. A posse deve ser na quinta-feira, às 11h.

"A presidenta manifestou confiança de que Brizola Neto, ex-secretário de Trabalho e Renda do Rio de Janeiro, ex-vereador e deputado federal pelo PDT, prestará grande contribuição ao país", diz o texto oficial.

Brizola Neto é o mais novo entre todos os ministros: aos 33 anos, assume o cargo deixado pelo presidente de seu partido, Carlos Lupi, afastado após uma série de denúncias de corrupção na pasta. A decisão foi tomada na véspera do 1º de maio, para resolver um impasse que se estendia desde o fim do ano passado. Antes de convidar Brizola Neto, Dilma conversou com o Lupi e acertou a nomeação.

O novo ministro foi convidado pela presidente Dilma apesar de resistências dentro de sua própria legenda, além da Força Sindical e da CUT (Central Única dos Trabalhadores). Até mesmo o antecessor no cargo, Paulo Roberto dos Santos Pinto, cogitava não aceitar retornar ao posto de secretário-executivo do Ministério sob o comando do neto de Leonel Brizola (1922-2004).

Apesar de ter sido eleito pelo Rio de Janeiro, ele é mais um membro da ampla cota gaúcha no governo. É o oitavo nascido no Rio Grande do Sul entre 41 integrantes com status de ministro. São Paulo, mesmo incluindo ministros com carreira fora do Estado, como Paulo Bernardo (Comunicações) e Ideli Salvatti (Relações Institucionais), tem sete no primeiro escalão.

Brizola Neto está em seu segundo mandato de deputado federal e ganhou a atenção da presidente por sua capacidade de mobilização com os jovens – em especial graças a seu blog “Tijolaço”. Depois de trabalhar como secretário do avô, conseguiu seu primeiro mandato em 2004, como vereador no Rio de Janeiro.

Entre seus hobbies, está o surfe. Quando adolescente, fez amizade com jovens das favelas cariocas na praia.

Seu lixo eletrônico...como é que anda?

Descarte correto de lixo eletrônico ainda é problema para o Brasil


Às vésperas da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, programada para junho próximo, no Rio de Janeiro, o Brasil ainda enfrenta um grave problema: o descarte irregular de lixo eletrônico.

De acordo com relatório do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), divulgado em 2010, o país ocupa a liderança entre as nações emergentes na geração de lixo eletrônico per capita, isto é, por habitante, a cada ano. O relatório aponta que o lixo eletrônico descartado por pessoa, no Brasil, equivale a 0,5 quilo por ano. Em contrapartida, na China, que tem uma população muito maior, a taxa de lixo eletrônico por pessoa é 0,23 quilo e, na Índia, ainda mais baixa (0,1 quilo).

Os números são questionados pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA). A gerente de Resíduos Perigosos do ministério, Zilda Veloso, considera os dados inconsistentes, porque a Organização das Nações Unidas (ONU) utilizou uma metodologia europeia baseada na comercialização. “Se a gente não tem dados do mercado de comercialização, como é que eles chegaram àqueles números? Não tem sentido”. O MMA manifestou formalmente seu posicionamento contrário ao relatório da ONU, por meio do Itamaraty, disse.

O governo brasileiro não tem números sobre aquisição de produtos eletrônicos. Zilda Veloso informou que no âmbito da Política Nacional de Resíduos Sólidos, vai ser elaborado um estudo de viabilidade técnica e econômica, que deve apresentar informações sobre a geração de resíduos desse tipo. A previsão é que o estudo seja divulgado em quatro meses. O projeto é do Grupo Técnico Temático de Eletroeletrônicos, do Comitê Orientador para Implementação de Sistemas de Logística Reversa.

Esses sistemas se referem à responsabilidade compartilhada para eletroeletrônicos. “O estudo vai referendar se é possível fazer o recolhimento e destinação desse tipo de resíduo agora ou não”, disse. Na logística reversa, os fabricantes vão assumir a responsabilidade para a destinação do equipamento pós-uso. Zilda não descarta que parte dessa responsabilidade recairá sobre o consumidor. Ela destacou a importância da conscientização do cidadão nesse processo. “Nada vai funcionar se o consumidor não fizer o descarte adequado”.

A gerente esclareceu que o estudo é abrangente, porque vai captar as possibilidades de reciclagem de eletroeletrônicos. “O objetivo do estudo não é só fazer o retrato do setor, mas saber se o setor tem hoje condições de fazer a logística reversa”. O estudo vai dizer o comportamento do consumidor, o tipo de consumo que existe no Brasil e quais são os bens consumidos. Com base nesses dados, o governo terá condições de avaliar se é possível fazer a logística agora ou não. “Uma das coisas que ele vai levantar é uma estimativa de geração de resíduos atual”.

O comitê orientador é coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente e tem a participação dos ministérios da Saúde; do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior; da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; e da Fazenda. No ano passado, o comitê decidiu que a regulamentação das cinco primeiras logísticas será feita por meio de acordo setorial. São as logísticas de eletroeletrônicos; embalagens plásticas de óleos; lâmpadas; embalagens em geral; e medicamentos.

A logística que se acha mais adiantada é a de embalagens plásticas de óleos lubrificantes. A regulamentação está indo para consulta pública da proposta de acordo setorial em, no máximo, 30 dias. A regulamentação de eletroeletrônicos tem início previsto para 2013. “Porque é uma cadeia bem complexa. Pega desde celular até um aparelho hospitalar, como tomógrafo”, disse a gerente do MMA.

Ela ressaltou também a figura do catador na logística reversa. Adiantou, entretanto, que caso ele venha a ser incluído no processo, terá de ser treinado para poder separar os produtos eletroeletrônicos.

O professor de engenharia ambiental da Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Haroldo Mattos de Lemos, não vê motivos para ter melhorado a posição brasileira no ranking de lixo eletrônico gerado entre os países emergentes. Lemos preside o Instituto Brasil Pnuma, que é o Comitê Brasileiro do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma).

Ele avaliou que não foram “plantados” no país grandes programas para reduzir o volume de lixo eletrônico. “Existem algumas iniciativas de reciclagem, mas eu acredito que elas estão sendo suplantadas pelo crescimento do volume de aparelhos que é descartado”. Sua impressão é que o lixo eletrônico está aumentando no Brasil.

Agência Brasil

Pesquisa Mundial...HIV

Brasil participa de pesquisa mundial sobre melhor momento de iniciar tratamento contra o HIV


Sete centros de pesquisa brasileiros vão participar de um dos maiores estudos internacionais para o tratamento contra o vírus HIV. Chamado Start, o projeto tem como principal objetivo descobrir o melhor momento para começar o tratamento com drogas antirretrovirais. No Brasil, a indicação para o início da terapia anti-HIV é feita quando o CD4 (células de defesa no sangue) está abaixo de 350 células por milímetro cúbico. Acima disso, considerada imunidade normal, os médicos não recomendam o início do tratamento, já que os medicamentos podem trazer efeitos colaterais.
“O paciente, quando não está tratando o HIV, convive com um processo de atividade inflamatória. E foi se descobrindo que essa inflamação é deletéria. Conviver com o vírus com atividade inflamatória leva a danos teciduais no pulmão, no cérebro, por exemplo. O que se tem agora em evidência é que viver com o vírus HIV pode estar associado a um envelhecimento precoce”, disse o médico Luiz Carlos Pereira Junior, coordenador da pesquisa no Brasil.
De acordo com Pereira, a pesquisa pretende encontrar o melhor momento para iniciar o tratamento, nem cedo demais, quando o paciente pode sofrer com os efeitos colaterais dos medicamentos, nem tarde demais, quando a atividade inflamatória do vírus pode prejudicar algum órgão. Serão dois grupos de pacientes. Metade farão o tratamento como é executado hoje, com a imunidade baixa. A outra metade tratará o vírus com a imunidade normal.
Os resultados deverão ser apresentados em cinco anos. No total, participam 226 centros de pesquisa de 35 países, sendo sete no Brasil, coordenados pelo Instituo Emílio Ribas, em São Paulo, e pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).
No Brasil, a pesquisa deverá ter a participação de cerca de 500 pacientes. Interessados em participar devem ter o diagnóstico do HIV, e imunidade normal. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (11) 3085-7059 do Instituto Emílio Ribas, em São Paulo.

Agência Brasil

E se seu cão pudesse assistir TV?

Programação para cães pode ajudar a diminuir ansiedade do animal (Reprodução/Internet)

Muitas coisas podem prender a atenção de um cão: esquilos, bolas de tênis, cheiros esquisitos, outros cães. Mas um canal de TV? Absolutamente, dizem os fabricantes da DogTV, a primeira rede a cabo a oferecer 24 horas de programação para cães. A ideia, dizem eles, é lançar um canal para, enquanto você sai durante o dia, manter o seu animal de estimação estimulado, entretido e descontraído. Chame isso de “Vila Sésamo” para aqueles que nunca vão aprender o ABC. Os programas da DogTV são na verdade três segmentos de seis minutos de campos de gramados, bolas saltando e seres humanos esfregando a barriga de cães. Há também segmentos que mostram aspiradores silenciosos e suaves campainhas para ajudar a tornar os cães mais acostumados com tais agitações comuns da casa.

Executivos da rede dizem que a programação é cientificamente concebida para atender aos cães: “Nós fizemos três anos de pesquisa sobre como os cães reagem a diferentes estímulos”, disse Bonnie Vieira, porta-voz da DogTV. “Para cães que sofrem de ansiedade com a separação do dono, a DogTV é uma ferramenta que pode ajudar a aliviá-los, talvez por isso eles não se metam em problemas, e os donos fiquem mais felizes e relaxados quando chegam em casa”, disse.

Mas pode realmente o cão ser beneficiados com a televisão? Como a maioria das perguntas sobre a consciência canina, a resposta depende a quem você pergunta. “Eu acho que muito disso é para nos fazer sentir melhor em vez de fazer o animal de estimação mais feliz”, disse Dr. Ann E Hohenhaus, um veterinário da equipe do Centro Médico Animal em Manhattan. “O animal precisa de exercício adequado e de um ambiente interessante. Você não pode simplesmente ligar a TV e esperar que o seu cão fique melhor”. Ainda assim, se o cão está prestando atenção à tela, as probabilidades são de que ele goste do que vê. “Se o cão não estivesse gostando, ele iria encontrar outra coisa para fazer, como morder o sofá”, disse Dr. Hohenhaus. Dessa forma, os programas para os cães podem ser um componente destinado a aliviar a ansiedade da separação.

Em um teste da DogTV na Escondido Humane Society, na Califórnia, os animais alojados em uma “ala de avaliação de comportamento” – essencialmente um ponto de retenção para novos residentes – descobriram que a exposição ao canal, pelo menos temporariamente, ajudou a reduzir os latidos e o comportamento impaciente.

“Se seu cão realmente presta atenção à televisão, pode ter mais a ver com a tela do que com o que está passando nela”, disse Stanley Coren, professor de psicologia da University of British Columbia. Ele deve saber do que fala: em 2007, ele criou uma série de DVDs para cães: “The Dog Companion”. ”Os cães têm uma sensibilidade de movimento fantástico”, disse Dr. Coren, o que significa que a ilusão de ótica que faz com que as imagens em uma TV pareçam fluidas não os engana tão facilmente como acontece com os seres humanos. “Para os cães não parece real. Para aumentar as chances de seu cão prestar atenção, coloque a TV, de alta definição, no nível do olho do animal”, aconselhou Dr. Coren.

“Algumas pessoas me escreveram falando: “este DVD não funcionou, o meu não deu atenção a ele. Mas, assim como as pessoas, alguns cães não gostam de TV”, disse Teoti Anderson, ex-presidente da Association of Pet Dog Trainers. “Dois dos meus cães não prestam atenção à TV, independente do que está acontecendo. Mas caso seu cão demonstre interesse, ele provavelmente pode aprender com o que vê na televisão”, disse.

Expor um animal de estimação a versões suaves de situações irritantes cotidianas, como aspiradores e campainhas, por exemplo, é um método testado que pode reduzir o medo do animal. Mas um aspecto importante da técnica é o volume da transmissão que tem que ser confortável – assim, dependendo de como o cão se comporte, o proprietário pode aumentar o som.

Mas, claro, os donos de cães não devem confundir o tempo de TV, com um tempo de qualidade para o animal, os especialistas advertem: “A TV, definitivamente, não é um substituto para o tempo de brincar com o seu cão. O exercício pode resolver um monte de problemas comportamentais”.

The New York Times

domingo, 29 de abril de 2012

Um bom Domingo


A Alma do mundo

Quando você conseguir superar graves problemas de relacionamentos, não se detenha na lembrança dos momentos difíceis, mas na alegria de haver atravessado mais essa prova em sua vida.

Quando sair de um longo tratamento de saúde, não pense no sofrimento que foi necessário enfrentar, mas na benção de Deus que permitiu a cura.

Leve na sua memória, para o resto da vida, as coisas boas que surgiram nas dificuldades.
Elas serão uma prova de sua capacidade, e lhe darão confiança diante de qualquer obstáculo.

Há dois tipos de sabedoria: a inferior e a superior. A sabedoria inferior é dada pelo quanto uma pessoa sabe e a superior é dada pelo quanto ela tem consciência de que não sabe. Tenha a sabedoria superior. Seja um eterno aprendiz na escola da vida. A sabedoria superior tolera, a inferior julga; a superior alivia, a inferior culpa; a superior perdoa, a inferior condena.
Tem coisas que o coração só fala para quem sabe escutar!

(Chico Xavier)

Pode acontecer...

Rio+20 corre risco de esvaziar


A esperada Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, que será realizada em junho no Rio de Janeiro, não contará com a presença da chanceler alemã, Angela Merkel, líder da maior economia da Europa.

A ausência de Merkel não é a primeira baixa significativa na Rio+20. O primeiro-ministro britânico, David Cameron, já havia avisado ao governo brasileiro que não vai comparecer à conferência.

Obama também pode não vir
Além dos desfalques de Angela Merkel e David Cameron, a Rio+20 corre o risco de não contar com a participação de Barack Obama, que ainda não confirmou presença.

Negociadores europeus já deixam transparecer um temor de que a conferência que discutirá os rumos do planeta não terá resultados fortes o bastante para que mundo dê uma guinada de fato rumo à economia verde.Estadão

Um Brasil Verdadeiro

25% dos professores do ensino básico do país não têm ensino superior


Cerca de 25% dos professores que trabalham nas escolas de educação básica do país não têm diploma de ensino superior. Eles cursaram apenas até o ensino médio ou o antigo curso normal. Os dados são do Censo Escolar de 2011, divulgado este mês pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais).

Apesar de ainda existir um enorme contingente de professores que não passaram pela universidade --eram mais de 530 mil em 2011-- o quadro apresenta melhora. Em 2007, os profissionais de nível médio eram mais de 30% do total, segundo mostra o censo.

Para o presidente da CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação), Roberto Leão, os números são mais um indicativo de que o magistério não é uma carreira atraente.

"Isso mostra que as pessoas estão indo lecionar como última opção de carreira profissional. Poucos profissionais bem preparados se dedicam ao magistério por vocação, uma vez que a carreira não aponta para uma boa perspectiva de futuro. Os salários são baixo, e as condições de trabalho ruins", explica.

A maior proporção de profissionais sem formação de nível superior está na educação infantil. Nas salas de aula da creche e pré-escola, eles são 43,1% do total. Nos primeiros anos do ensino fundamental (1º ao 5º ano), 31,8% não têm diploma universitário, percentual que cai para 15,8% nos anos finais (6° ao 9º ano).

No ensino médio, os profissionais sem titulação são minoria, apenas 5,9%.

Para a presidenta da Undime (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação), Cleuza Repulho, é um "grande equívoco pedagógico" colocar os professores menos preparados para atender as crianças mais novas. "No mundo inteiro é exatamente o contrário, quem trabalha na primeira infância tem maior titulação.

Quando o professor entra na rede vai para a educação infantil quase como que um 'castigo' porque ela não é considerada importante. Mas, na verdade, se a criança começa bem sua trajetória escolar, as coisas serão bem mais tranquilas lá na frente", pondera.

Segundo Cleuza, o nível de formação dos professores varia muito nas redes de ensino do país. Enquanto em algumas cidades quase todos os profissionais passaram pela universidade, em outras regiões o percentual de professores que só têm nível médio é superior à média nacional.

"Temos, às vezes, uma concentração maior de professores sem titulação em alguns locais do Brasil, como a Região Norte, por exemplo, onde as distâncias e as dificuldades de acesso impedem que o professor melhore sua formação", aponta.

O resumo técnico do Censo Escolar também destaca que em 2010 havia mais de 380 mil profissionais do magistério matriculados em cursos superiores --metade deles estudava pedagogia. Isso seria um indicativo de que há um esforço da categoria para aprimorar sua formação.

Mas o presidente da CNTE ainda considera "muito alto" o número de professores sem diploma universitário, especialmente porque nos últimos anos foram ampliados os estímulos para formação de professores nas instituições públicas e privadas de ensino superior.

Uma das alternativas para quem já atua em sala de aula e quer aprimorar a formação é a modalidade do Fies (Fundo de Financiamento Estudantil) para licenciaturas.

O programa paga as mensalidades de um curso em faculdade particular e depois da formatura o estudante pode abater sua dívida se trabalhar em escolas da rede pública --cada mês em serviço abate 1% do valor.

"Os programas são oferecidos, mas as condições não são dadas aos professores para que eles participem. O professor não tem, por exemplo, a dispensa do trabalho nos dias em que ele precisa assistir às aulas. As prefeituras e governos estaduais que deveriam ser os primeiros interessados acabam não estimulando o aprimoramento", diz Roberto Leão.Folha

Ciência e Religião

Jovens brasileiros conciliam bem ciência e religião


A maioria dos jovens brasileiros vive em paz com suas crenças religiosas e a ciência da teoria evolutiva. Tem fé em Deus e, ao mesmo tempo, concorda com as premissas estabelecidas por Charles Darwin mais de 150 anos atrás, de que todas as espécies da Terra - incluindo o homem - evoluíram de um ancestral comum por meio da seleção natural. É o que sugere uma pesquisa realizada com mais de 2,3 mil alunos do ensino médio no País, coordenada pelo professor Nelio Bizzo, da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (USP).

A conclusão flui de um questionário sobre religião e ciência respondido por estudantes de escolas públicas e privadas de todas as regiões do País, com média de 15 anos de idade. A base de dados e a metodologia usadas na pesquisa foram as mesmas do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa), segundo Bizzo, para garantir que os resultados fossem estatisticamente representativos da população estudantil brasileira. “É o primeiro dado com representatividade nacional sobre esse assunto para esta faixa etária”, diz o educador, que apresentou os dados pela primeira vez neste mês, em uma conferência na Itália.


“Ainda vamos fracionar e analisar mais profundamente as estatísticas, mas já dá para perceber que os alunos religiosos brasileiros são bem menos fundamentalistas do que se esperava”, avalia Bizzo, que também é formado em Biologia e tem livros e trabalhos publicados sobre a história da teoria evolutiva. “É surpreendente. Algo que sugere que no futuro teremos uma população com uma interpretação mais elástica das doutrinas religiosas e mais sensível à ciência.”

Aos 15 anos, diz Bizzo, os jovens estão passando por uma fase de definição moral, em que consolidam suas opiniões sobre temas fundamentais relacionados à ética e à moralidade. “É um período crucial. Dificilmente os conceitos de certo e errado mudam depois disso.”

O questionário apresentava aos alunos 23 perguntas ou afirmações com as quais eles podiam concordar ou discordar em diferentes níveis. Mais de 70% disseram que se consideram pessoas religiosas e acreditam nas doutrinas de sua religião (52% católicos e 29% evangélicos, principalmente, além de 7,5% sem religião). Ao mesmo tempo, mais de 70% disseram que a religião não os impede de aceitar a evolução biológica; e 58%, que sua fé não contradiz as teorias científicas atuais. Cerca de 64% concordaram que “as espécies atuais de animais e plantas se originaram de outras espécies do passado”.

Só quando a evolução se aplica ao homem e à origem da vida, as respostas ficam divididas. Há um empate técnico, em 43%, entre aqueles que concordam e discordam que a vida surgiu naturalmente na Terra por meio de “reações químicas que transformaram compostos inorgânicos em orgânicos”. E também entre os que concordam (44%) e discordam (45%) que “o ser humano se originou da mesma forma como as demais espécies biológicas”.

Sensibilidade. Os pesquisadores chamam atenção para o fato de que nenhuma das respostas que seriam consideradas fundamentalistas, do ponto de vista religioso, ultrapassam a casa dos 29%, porcentagem de entrevistados que se declararam evangélicos (denominação em que a rejeição à teoria evolutiva costuma ser mais forte). Apenas em dois casos elas ultrapassam 20%: entre os alunos que “discordam totalmente” que o ser humano se originou da mesma forma que as outras espécies (24%) e que os primeiros seres humanos viveram no ambiente africano (26%).

“A porcentagem dos que rejeitam completamente a origem biológica do homem é menor que a de evangélicos da amostra, o que é uma surpresa, já que os evangélicos no Brasil costumam ser os mais fundamentalistas na interpretação do relato bíblico”, avalia Bizzo. “A teoria evolutiva é talvez a coisa mais difícil de ser aceita do ponto de vista moral pelos religiosos. Mesmo assim, os dados mostram que a juventude brasileira é sensível aos produtos da ciência.”

Divulgada em 1859, com a publicação de A Origem das Espécies, a teoria evolutiva de Charles Darwin propõe que todos os seres vivos têm uma ancestralidade comum, e que as espécies evoluem e se diversificam por meio de processos de seleção natural puramente biológicos, sem a necessidade de intervenção divina ou de forças sobrenaturais - um conceito amplamente confirmado pela ciência desde então.

Apesar de ser frequentemente (e erroneamente) resumida como “a lei do mais forte”, a teoria evolutiva é muito mais complexa que isso. A Origem das Espécies tinha 500 páginas, e Darwin ainda considerava isso muito pouco para explicá-la. Desde então, com o surgimento da genética e o desenvolvimento de várias outras linhas de pesquisa evolutiva, a complexidade da teoria só aumentou, dificultando ainda mais sua compreensão - e, possivelmente, sua aceitação - pelo público leigo.

“O problema é que a maioria dos estudantes - ainda mais com 15 anos - não tem muita clareza sobre o que está envolvido na teoria darwiniana. Com isso há o potencial de surgirem respostas contraditórias”, avalia o físico e teólogo Eduardo Cruz, professor do Departamento de Ciência da Religião da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. “Isso não tem a ver com a qualidade da pesquisa, mas com a pouca compreensão de temas tanto científicos quanto teológicos. Além do que, quando se trata de perguntas que envolvem a intimidade das pessoas, as respostas nem sempre são confiáveis. É como perguntar a rapazes de 15 anos se ainda são virgens.”

Aceitação. Uma pesquisa nacional realizada pelo Datafolha em 2010, com 4.158 pessoas acima de 16 anos, indicou que 59% dos brasileiros acreditam que o homem é fruto de um processo evolutivo que levou milhões de anos, porém guiado por uma divindade inteligente. Só 8% acreditam que o homem evoluiu sem interferência divina. Os dados também mostram que a aceitação da teoria evolutiva cresce de acordo com a renda e a escolaridade das pessoas - o que pode ou não estar relacionado a uma melhor compreensão da teoria.

“Há uma discussão se a aceitação depende do entendimento, e uma análise mais precisa será realizada, mas uma análise superficial dos dados não encontrou essa correlação”, afirma Bizzo sobre sua pesquisa, financiada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e pela Faculdade de Educação da USP. “Há indícios de que a compreensão básica seja acessível a todos e que a decisão de concordar que a espécie humana surgiu como todas as demais não depende de estudos aprofundados na escola.”

Para a filósofa e educadora Roseli Fischmann, os resultados da pesquisa são “compatíveis com a capacidade dos jovens de viver o mundo de descoberta da ciência sem abalar sua fé”.

“A fé, se bem sustentada, não é ameaçada pelo conhecimento científico”, diz Roseli, coordenadora da Pós-Graduação em Educação da Universidade Metodista e professora da USP. “Sozinhas, nem a ciência nem a religião garantem que o ser humano seja bom e que o bem comum seja alcançado. É preciso a presença da ética, do respeito a todo ser humano, da consciência da responsabilidade individual na construção do bem comum.”

Pensar de forma analítica reduz fé em Deus, diz estudo

Pensar de maneira mais analítica induz as pessoas a acreditar menos em Deus, segundo um estudo publicado na edição passada da revista Science. Os pesquisadores, da Universidade da Colúmbia Britânica, no Canadá, submeteram cerca de 180 alunos de graduação a uma bateria de testes e questionários e descobriram que, ao forçar os estudantes a pensar de forma mais analítica sobre algum assunto, esse raciocínio influenciava a sua fé, tornando-os menos religiosos.

Acredita-se que o cérebro humano tem dois “modus operandi” para processar informações e tomar decisões: um mais intuitivo e outro mais analítico. Os resultados do estudo sugerem que a religiosidade flui do modo intuitivo e perde força à medida que as pessoas são forçadas a pensar de modo mais analítico.

Em um dos testes aplicados, os alunos eram apresentados com problemas matemáticos que tinham uma resposta intuitiva errada e uma resposta analítica correta. Depois, respondiam a um questionário sobre sua fé e religiosidade. Os alunos que resolviam os problemas de forma analítica relatavam acreditar menos em Deus. / H.E.

Para não ser deletado...

21% das pessoas trocariam sexo por Internet


Uma pesquisa curiosa feita pelo Boston Consulting Group e divulgada no site MSBNC tentou descobrir de quais hábitos as pessoas abririam mão em troca de acesso à internet.

O resultado nos Estados Unidos foi surpreendente: 21% dos americanos parariam de fazer sexo para continuar conectado. A pesquisa também abordou outros hábitos, como alimentos e bebidas, e comprovou a importância que a internet no cotidiano.

Confira mais dados da pesquisa:

- 84% dos americanos entrevistadas deixariam de usar o GPS.

- 83% não comeriam mais fast food.

- 77% abririam mão do chocolate.

- 73% abandonariam o happy hour.

- 43% parariam de se exercitar.

- 10% deixariam de usar carro.

- e, o mais incrível: 7% das pessoas parariam de tomar banho.

No entanto, não são apenas os americanos que abririam mão da higiene para ter acesso à internet. A pesquisa revelou que 17% dos britânicos consultados, também parariam de tomar banho.

E você, trocaria a Internet por quais hábitos? Eband

sábado, 28 de abril de 2012

Uma educação ruim...Nada mudou!

Pará está entre os piores na educação, diz IBGE


Em 2010, 966 mil crianças e jovens brasileiros na faixa etária de 6 a 14 anos de idade não frequentavam escola. A região Norte tinha o maior percentual de crianças nesse grupo (6,1%), mais que o dobro do Sudeste (2,8%) e Sul (2,5%). Os maiores percentuais ficaram com o Amazonas (8,8%), Roraima (8,3%) e Acre (8,2%), seguidos pelo Pará (5,5%). No outro extremo, o menor percentual desse indicador foi registrado em Santa Catarina (2,2%). Os dados foram divulgados ontem, 27, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na pesquisa que se refere às mudanças ocorridas no país nessa última década, 2000 a 2010.

* (Luiza Mello, Diário do Pará/Brasília)...Leia a matéria completa
no Diário do Pará

O país das manchetes


Recentemente, se comemorava ruidosamente em Brasília a ascensão do Brasil à condição de 6ª maior economia do mundo. Havíamos superado o Reino Unido onde, ao contrário do que acontece aqui, a monarca não manda e a Rainha é apenas uma Relações Públicas super bem paga.

A sexta posição econômica no mundo foi alcançada enquanto a taxa de câmbio variava em torno de R$1,80 por dólar norte-americano. A diferença para a 6ª economia do mundo só foi alcançada em função de uma taxa de câmbio que inviabiliza a competitividade internacional da maior parte dos produtos industrializados aqui confeccionados. A comemoração era e é, no entender da indústria brasileira, uma indesejável consequência da valorização do real.

Mas, “esquecida” esta preocupação cambial, o resto era festa. Uma festa incongruente porque, enquanto a publicidade estatal canta loas à potência emergente Brasil, seus filhos mais diletos, os industriais e industriários, choram a relação entre moedas que nos desindustrializa.

A verdade inteira, no entanto, não é esta. A indústria brasileira não é competitiva porque os custos de uma infraestrutura desatualizada e cadente e o volume de taxas e impostos para produzir, aqui, a inviabilizam. A solução mais fácil é culpar a taxa de câmbio e recorrer a subsídios no BNDES. O dilema é este: ou comemorar a ascensão do Brasil no concerto das Nações ou demonizar a taxa de câmbio.

* Presidente do Instituto Liberal-Arthur Chagas Diniz*

Impunidade

70% dos assassinatos de jornalistas no Brasil ficam impunes


Aproximadamente 70% dos assassinatos de jornalistas registrados no Brasil nos últimos vinte anos ficaram impunes, segundo levantamento da organização americana Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ).

O caso mais recente é o do repórter de política e blogueiro Décio Sá, baleado em um restaurante no dia 23 em São Luís (MA). Sá trabalhava no jornal O Estado do Maranhão, da família do presidente do Senado, José Sarney (PMDB).

O CPJ contabilizou 20 assassinatos de jornalistas entre 1992 e 2012 no Brasil, sendo que 14 não foram punidos. Outros seis foram parcial ou totalmente esclarecidos e seus culpados punidos. O Brasil foi classificado pelo comitê em 11º lugar entre os países onde há mais impunidade contra profissionais da imprensa.

"Os crimes contra jornalistas continuam sendo um dos principais problemas que a imprensa enfrenta nas Américas", afirmou em nota Gustavo Mohme, da Sociedade Interamericana de Imprensa, após a morte de Sá.

O levantamento da CPJ, entretanto, já está desatualizado. A organização contabilizou em 2012 apenas o assassinato do jornalista Mário Randolfo Marques Lopes, em Vassouras (RJ), em fevereiro. Não foram incluídos no estudo a recente morte de Sá e os assassinatos do radialista Laécio de Souza, da rádio Sucesso FM, de Camaçari (BA), ocorrida em janeiro, e do repórter do Jornal da Praça e do site Mercosulnews, Paulo Roberto Cardoso Rodrigues, em Ponta Porã (MS), em fevereiro.

Dos quatro assassinatos de jornalistas de 2012, apenas o de Laércio Souza foi esclarecido pela polícia. Segundo a Polícia Civil da Bahia, ele foi morto por criminosos em janeiro na cidade de Simões Filho (região metropolitana de Salvador) após descobrir e denunciar um esquema de narcotráfico que operava em uma comunidade onde Souza planejava realizar trabalhos sociais.

Um suspeito foi preso e aguarda julgamento. Um adolescente foi apreendido e submetido a 45 dias de medida socioeducativa. Um segundo adolescente que participou do crime foi achado morto.

Sobre o assassinato de Sá, a Secretaria de Segurança Pública do Maranhão afirmou que um suspeito chegou a ser detido, mas não foi formalmente indiciado. As mortes de Rodrigues e Lopes permanecem sem solução.

Segundo a pesquisa do CPJ, a maior parte das vítimas são jornalistas que denunciaram casos de corrupção. Em segundo lugar vêm os repórteres policiais e, em terceiro, aqueles que escrevem sobre temas políticos. Porém, mais comuns que os assassinatos são os casos de intimidação e ameaças.

Após escrever reportagens sobre assassinatos extrajudiciais cometidos por maus policiais em 2003, o repórter especial paulistano J., de 54 anos, começou a receber ameaças e teve que "desaparecer" por 40 dias. Depois trabalhou por mais de quatro meses protegido por uma escolta armada.

"Muda tudo na sua vida. Você se dá conta que é extremamente vulnerável", afirmou J. "A minha família ficou desesperada, se eu atrasasse cinco minutos era motivo para muita preocupação. Quase entrei em depressão", disse.Ag.Brasil

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Happy Hour

Pensamento da sexta:



Gente é hoje!...Para os que gostam da boa musica
incorporada a novos talentos,teremos a partir das
21:30 o Show "Momentos" de Mila Mello e Poli Dourado
e a casa não poderia ser outra...Como anunciado aqui,
estaremos no "Bonifacio Casual" que fica ali na José
Bonifacio 271,entre Domingos Marreiros e Antonio Baena.



Gente isso é um pouco desta casa aconchegante de que falei
e se você esta em Belém,va conhecer o Bar e Restô:


Agora um pouco do que vai rolar por lá:











Superávit e aumento nada!

Setor público registra superávit primário de R$ 45,972 bilhões no primeiro trimestre


O superávit primário, receitas menos despesas, excluídos os juros da dívida, do setor público consolidado (governo federal, estados, municípios e empresas estatais) chegou a R$ 10,442 bilhões, em março, segundo dados do Banco Central (BC), divulgados hoje (27). O resultado foi menor do que o registrado em igual mês do ano passado – R$ 13,6 bilhões.

No primeiro trimestre, o superávit primário ficou em R$ 45,972 bilhões, ante R$ 39,262 bilhões registrados nos três primeiros meses de 2011. O resultado dos três primeiros meses do ano é o maior para o período na série histórica do BC, iniciada em 2001.

No trimestre, o Governo Central (Banco Central, Tesouro Nacional e Previdência) registrou superávit primário de R$ 33,006 bilhões, enquanto o dos governos regionais (estaduais e municipais) ficou em R$ 13,189 bilhões. As empresas estatais, excluídos os grupos Petrobras e Eletrobras, tiveram déficit de R$ 223 milhões.
Em março, o superávit primário do Governo Central somou R$ 7,456 bilhões. Os governos regionais apresentaram R$ 2,884 bilhões e as empresas estatais, R$ 102 milhões.
Em 12 meses encerrados em março, o superávit primário do setor público ficou em R$ 135,421 bilhões, o que representou 3,22% de tudo o que o país produz – Produto Interno Bruto (PIB). A meta de superávit primário do setor público para este ano é R$ 139,8 bilhões.

Para o chefe do Departamento Econômico do BC, Tulio Maciel, os resultados indicam “situação favorável para o cumprimento pleno da meta este ano”.

Mas o esforço fiscal do setor público não foi suficiente para cobrir os gastos com os juros nominais (encargos financeiros) que incidem sobre a dívida. Esses juros chegaram a R$ 21,037 bilhões, em março, e acumularam R$ 58,968 bilhões nos três primeiros meses do ano. Com isso, o déficit nominal, que são receitas menos despesas, incluídos os gastos com juros, ficou em R$ 10,595 bilhões, no mês passado, e em R$ 12,995 bilhões, no primeiro trimestre.

Maciel disse que os gastos com juros no mês passado foram os piores da série do BC, mas ficaram muito próximos dos de março de 2011 (R$ 20,574 bilhões). Uma explicação para o aumento desses gastos é que, neste ano, houve um dia a mais em março do que em 2011. “Só esse componente já seria suficiente para explicar o resultado maior”, destacou.
Em 12 meses encerrados em março, os gastos com juros ficaram em R$ 236,696 bilhões, o que corresponde a 5,64% do PIB. De acordo com Maciel, a tendência é redução na relação entre gastos com juros e o PIB. A projeção para este ano é 4,3% do PIB. Se essa estimativa se confirmar, será o menor patamar da série histórica do BC.
"Vai cair de forma nítida, no segundo semestre do ano”, destacou Maciel. Segundo ele, isso será possível devido às reduções da taxa básica de juros, a Selic, e da inflação, que corrigem parte da dívida pública.Ag. Brasil

Palácio de deus...27

Noticias da Corte

Meus amigos,dizem que na corte de Painho
esta um bafafá só...o motivo não poderia ser
outro,hoje teremos na Corte especificamente
em seu centro de eventos...a pesada oficial
dos atletas do MMA e que deve participar
de evento conscrito neste sábado.

Bem o certo é que as meninas de Painho estariam
Loucas para ver a ruma de atletas só de sunga....
Vejam só a cara de Hilda Cacetão:

Tá de zoio mucha e a boca cheia d'agua

Não obstante ao fato,Painho também se ensaia
para a desdita afim de mostrar sua nova sunga
para a plateia...Vejam:

Esse Painho não te jeito!

Baby também estaria afim de participar da tal pesagem,
claro acompanhado de seu novo bofe...Vejam:

Baby e seu novo bofe "Gazela Saltitante"

Pessoal isso vai ser uma loucura!





Por unanimidade, STF é a favor de cotas

STF conseguiu todos os votos a favor de cotas

Os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) decidiram nesta quinta-feira, por unanimidade, que a reserva de vagas em universidades públicas com base no sistema de cotas raciais é constitucional. Durante dois dias de julgamento, os ministros analisaram a ação ajuizada pelo DEM (partido Democratas), em 2009, contra esse sistema na UnB (Universidade de Brasília).

O último ministro a se manifestar, o presidente do STF, Carlos Ayres Britto, disse que a política compensatória é justificada pela Constituição. Para ele, os erros de uma geração podem ser revistos pela geração seguinte.

“O preconceito é histórico. Quem não sofre preconceito de cor já leva uma enorme vantagem, significa desfrutar de uma situação favorecida negada à outros”, explicou Britto.

Nove ministros acompanharam o voto do relator, Ricardo Lewandowski. O ministro Antônio Dias Toffoli se declarou impedido de votar, porque quando era advogado-geral da União posicionou-se a favor da reserva de vagas. Por isso, dos 11 ministros do STF, somente dez participam do julgamento.Agencia Brasil

Meio Ambiente...Uma boa proposta

Encontro em Brasília debate compras governamentais de produtos ambientalmente sustentáveis


Metas mínimas, definidas em lei, podem fazer da sustentabilidade um dos principais requisitos para as compras públicas. Para o coordenador do Fórum de Lideranças Executivas de Órgãos Federais no Rio de Janeiro (GesRio), Renato Cader, a obrigatoriedade de aquisição de produtos sustentáveis pode ser o caminho para vencer a resistência de alguns gestores públicos.

“Não é fácil tentar convencer os gestores públicos. Mas, quando você tem obrigação de comprar um mínimo, nem que sejam 3% [de itens sustentáveis], já é um avanço. Se deixar como está, muitos [gestores] ficam na zona de conforto, alegando que esses produtos são mais caros ou de menor durabilidade”, disse Cader.

O assunto é um dos temas que estão sendo tratados, em Brasília, no Encontro sobre Compras Públicas Sustentáveis, considerado parte dos eventos preparatórios da Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável (Rio+20).

Cader liderou o GesRio nas duas compras de produtos sustentáveis compartilhadas por órgãos como Jardim Botânico, Polícia Federal, Fundação Casa Rui Barbosa, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Instituto Nacional de Metrologia (Inmetro), Ministério da Fazenda, Fundação Osvaldo Cruz (FioCruz), Dataprev e Agência Nacional de Cinema (Ancine). “Tivemos como resultado uma economia de 49,89% na aquisição dos produtos. É muito mais fácil agora vender a ideia para os outros órgãos públicos. Alguns itens, como envelope reciclado, nós compramos mais barato que produtos convencionais”, garantiu.Agencia Brasil

Pressão alta

Pressão alta é responsável por 80% dos casos de AVC e 47% dos infartos


A cada ano, 315 mil pessoas morrem no Brasil por doenças cardiovasculares. Mais da metade dessas mortes, aponta a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), seria evitada com o diagnóstico precoce e o tratamento da hipertensão. E os especialistas vão mais longe no alerta:

“O brasileiro come, em média, de 12g a 15g de cloreto de sódio (sal) por dia. Se conseguisse diminuir esse total para 5g, isso seria suficiente para reduzir em 15% os casos de AVC (acidente vascular cerebral) e em 10% os casos de infarto” diz o cardiologista Carlos Alberto Machado, diretor de Promoção da Saúde Cardiovascular da SBC.IG

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Frutas Vermelhas

Estudo mostra que comer frutas vermelhas pode retardar o declínio cerebral

Frutas vermelhas (Gettyimages)

Mulheres que consomem grande quantidade de blueberries (mirtilo) e morangos sofrem um declínio mental causado pela idade mais lento em comparação com mulheres que consomem poucas frutas ricas em flavonoides, afirma um estudo americano nesta quinta-feira.

Baseados em uma pesquisa com mais de 16 mil mulheres que responderam a questionários regulares sobre seus hábitos de saúde de 1976 a 2001, os resultados mostram que as que comiam mais destas frutas atrasaram o declínio cognitivo em até 2,5 anos.

A cada dois anos de 1995 a 2001 os pesquisadores mensuraram as funções mentais de pessoas com mais de 70 anos, de acordo com o estudo publicado nos Anais de Neurologia.

"Fornecemos as primeiras evidências epidemiológicas de que as 'berries' (frutas vermelhas) podem atrasar o avanço do declínio cognitivo em mulheres idosas", afirma Elizabeth Devore, médica do Hospital Brigham and Women e da Escola de Medicina de Harvard em Boston, Massachusetts.

"Nossas descobertas têm implicações significantes para a saúde pública, já que aumentar a ingestão de frutas vermelhas é uma modificação bastante simples para testar a proteção da cognição em adultos mais velhos".

Devore acrescenta que as descobertas são de importância particular para a população idosa, que está crescendo.

O número de americanos com 65 anos ou mais aumentou 15% de 2000 a 2010, de acordo com o censo dos Estados Unidos.

Robert Graham, médico do Hospital Lenox Hill, em Nova York, que não estava envolvido no estudo, disse que comer mais frutas vermelhas é uma boa ideia para pessoas de qualquer idade.

"Muitos estudos epidemiológicos, como este, acrescentam à pesquisa científica básica que as propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias das frutas vermelhas têm um papel benéfico no declínio cognitivo relacionado à idade", explica Graham.

"Eu aconselharia todos os meus pacientes, de qualquer idade, a comer mais frutas vermelhas. As 'berries' são uma forma fácil, nutritiva e deliciosa de preservar a função cerebral".

Flavonoides são oxidantes encontrados em 'frutas vermelhas, maçãs, frutas cítricas, chá, vinho tinto e cebolas, e pesquisas anteriores mostraram que podem reduzir o risco de doenças cardíacas, diabetes e câncer.

"O atual estudo mostra que mulheres que consumiram mais flavonóides, especialmente frutas vermelhas, tiveram um declínio cognitivo mais lento com o passar do tempo do que mulheres com menor ingestão", ressalta Nancy Copperman, diretora de iniciativas de saúde pública do Sistema de Saúde Judaico de North Shore-Long Island, em Nova York.

"Aumentar nosso consumo de frutas e vegetais é uma das melhores formas de viver uma vida saudável", completa.

Desculpas aos meus leitores...mais tenho que responder

Ao anônimo ou anônima das 11:32,

As postagens aqui são todas pré-gravadas ou seja,
são programadas com horário certo para entrar
no ar automaticamente....salvo,os casos de furo
de reportagem ou denuncias veladas.

Portanto,se pensas me atingir dessa forma ,não perde
teu tempo...Babaca!...aqui vai um recadinho pra "TU"


Conversando com você


Voz interior

Na maior parte das vezes, confundida com “inspiração”, o que é um equívoco. Estamos sempre escutando certas vozes interiores, ruídos destinados a nos distrair, a nos fazer perder o contato com a vida. Não se calam, não sossegam nunca. Certas tradições mágicas dizem que nosso controle sobre estas vozes é quase nenhum.

Quem já experimentou meditação sabe o quanto isto é verdade; e mesmo quem nunca meditou sabe que elas existem (músicas que cantamos mentalmente, pensamentos que não conseguimos evitar, etc.) Só uma coisa faz calar estas vozes: o entusiasmo. Quando estamos verdadeiramente envolvidos na arte de viver, estas pequenas e mesquinhas vozes interiores deixam de falar suas bobagens – e então podemos ouvir a voz de nosso anjo da guarda, a voz de nosso coração, a voz de Deus.Paulo Coelho


Finep muda regras para financiamento de projetos


Para aperfeiçoar o mecanismo de seleção e avaliação de projetos para receber apoio financeiro reembolsável, a Finep (Financiadora de Estudos e Projetos, empresa pública vinculada ao Ministério de Ciência e Tecnologia), criou um novo fluxo operacional de análise dos pedidos de crédito.

Para o candidato, significa que, a partir de 2 de maio, mudam as informações a serem dadas durante a primeira etapa, por meio de um novo formulário mais detalhado.

Será mantido o procedimento atual de análise das propostas em duas fases: a Consulta Prévia (CP) e a Solicitação de Financiamento (SF). Antes, a CP servia basicamente para dizer se a proposta se enquadrava ou não nos critérios da Finep, e o detalhamento ficava para a SF, feita apenas para os projetos considerados enquadrados.

A novidade é que agora a Finep passará a realizar a análise de mérito na etapa de Consulta Prévia e, portanto, o candidaro deverá, já nessa fase, enviar informações mais detalhadas sobre organização e gestão, seus diferenciais competitivos, estrutura de PD&I, a inovação proposta e sua inserção na estratégia empresarial, entre outros dados.

TEMPO DE ANÁLISE

Por outro lado, com essa mudança, o formulário de Solicitação de Financiamento será simplificado, e seu tempo de análise, menor.

Com o aprofundamento da avaliação na etapa inicial, será reduzida a necessidade de envio de informações complementares das empresas nas fases seguintes, e a previsão é que o tempo de análise, contratação e liberação dos recursos caia.

Institucionalmente, ela passa a ter uma visão melhor de sua carteira, podendo atuar de forma mais seletiva, a partir do melhor alinhamento de suas ações às prioridades estratégicas definidas pelas políticas públicas vigentes.

Criada em 1967 para institucionalizar o Fundo de Financiamento de Estudos de Projetos e Programas, a Finep substituiu e ampliou o papel até então exercido pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) no Funtec ( Fundo de Desenvolvimento Técnico-Científico), constituído para financiar a implantação de programas de pós-graduação nas universidades brasileiras.Folha

Todos vocês lembram do caso

Scotland Yard diz que existe possibilidade de Madeleine McCann estar viva

Maddie com 3 anos e uma foto gerada por computador de como ela estaria aos 9 anos. (Foto: AFP)

A polícia britânica afirmou nesta quarta-feira que existe uma "possibilidade" de que Madeleine McCann, a menina desaparecida em 2007 durante as férias em Portugal, esteja viva e pediu às autoridades deste país a reabertura do caso.
"Acreditamos sinceramente que existe uma possibilidade de esteja viva", declarou Andy Redwood, da Divisão de Homicídios e Crimes Graves da Scotland Yard em um rápido encontro com a imprensa, durante o qual divulgou uma foto alterada por computador que mostra o provável aspecto da menina com quase nove anos.
A pequena Maddie desapareceu na noite de 3 de maio de 2007, poucos dias antes do aniversário de quatro anos, em seu quarto em um complexo turístico de Praia da Luz (Algarve, sul), onde seus pais a deixaram antes de jantar com um grupo de amigos a poucos metros de distância.
O caso foi investigado durante 14 meses e arquivado sem resultados em Portugal, mas os pais da menina, Gerry e Kate McCann, convencidos de que a filha foi sequestrada, pressionaram para que o governo britânico determinasse à polícia uma revisão dos diferentes elementos da investigação.
O inspetor Redwood afirmou nesta quarta-feira que durante a revisão foram detectadas 195 "oportunidades de investigação", mas não quis revelar detalhes sobre as pistas. Ele limitou-se apenas a afirmar que algumas eram oculares.
"Há informação realmente nova que estamos desenvolvendo", disse.
Segundo a polícia britânica, os colegas portugueses também desejam uma reabertura do caso, mas a decisão corresponde à justiça do país.AFP

Se estivesse de capacete...não seria multado

Motociclista é multado por levar mulher nua sem capacete na garupa


Um motociclista que levava uma mulher nua na garupa de sua moto foi multado pela polícia em Constanta, na Romênia, porque a jovem estava sem capacete, item de segurança obrigatório no país. Após a infração, a mulher colocou o capacete e o casal foi liberado pelo agente. A cena foi flagrada por motoristas que passavam pelo local, segundo a imprensa local.

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Fala galera! Beleza? Ainda é quarta mas estamos quase lá!




As raízes neurológicas do arrependimento


Estudos sugeriram que adultos mais velhos são melhores em se desapegarem de arrependimentos, enquanto que adultos jovens, com mais tempo de fazer mudanças de vida, podem se beneficiar mais de se apegarem a eles.

Agora pesquisadores alemães estão estudando a atividade cerebral para entender o mecanismo biológico por trás deste fenômeno; eles divulgaram suas descobertas no periódico Science.

Usando tomografias funcionais, os pesquisadores chegaram à conclusão de que depois de se depararem com uma oportunidade perdida, jovens adultos (média de 25 anos) e adultos mais velhos com depressão (média de 65 anos) tinham atividade cerebral similar em uma região chamada corpo estriado ventral, que é associada a sentimentos de arrependimento.

Indivíduos mais velhos saudáveis mostraram um padrão cerebral diferente, sugerindo que eles eram capazes de regular suas emoções mais eficientemente.

“Parece que temos uma habilidade vitalícia de usar nosso cérebro para regular nossas emoções, mesmo quando estamos velhos”, disse a primeira autora do estudo, Stefanie Brassen, uma neurocientista da University Medical Center Hamburg-Eppendorf.

Ela e seus colegas pediram a indivíduos que jogassem um jogo de computador criado para induzir arrependimento de uma oportunidade perdida. Os jogadores podiam abrir caixas que continham ouro ou um demônio; se tirassem o demônio, o jogo acabava e eles perdiam todos os seus ganhos. Jogadores podiam escolher no final de cada partida se queriam continuar jogando.

Após uma oportunidade perdida, os adultos jovens e os adultos mais velhos com depressão jogavam mais agressivamente nas partidas seguintes, supostamente por terem se apegado a arrependimentos das partidas anteriores.

Adultos mais velhos saudáveis, por outro lado, não tinham tendência de tomar mais riscos nas partidas seguintes. Estudando os mecanismos cerebrais subjacentes conectados ao arrependimento, Brassen disse, pode ser possível criar exercícios e treinamentos em regulação da emoção.

New York Times- The Neurological Roots of Lingering Regret

Em Belém do Pará

Meus amigos,vocês sabem que aqui neste
Blog...nós oferecemos boas opções na noite
da cidade...pois bem,aqui vai uma excelente opção
para esta quarta – feira...Trata-se na verdade de uma
casa com um excelente ambiente para receber você
meu amigo e minha amiga...Vejam:



Este na verdade é o espaço do "BONIFACIO CASUAL"...
uma casa que começa a fazer a diferença na noite de
Belém.


Esta fofura de casa,fica logo ali na José Bonifácio 271,
entre Domingos Marreiros e Antonio Baena.

‘Livro dos mortos’

Fragmentos do ‘Livro dos mortos’ encontrados na Austrália

Fragmento do 'Livro dos Mortos' descoberto em Queensland (AAP)

As mais saborosas descobertas acontecem por acaso. Que o diga o egiptólogo John Taylor, do British Museum. Pesquisador mundialmente reconhecido, ele estava de passagem pela Austrália para visitar uma exposição dedicado ao Egito no Museu de Queensland, na Austrália.

De repente, sua atenção se voltou para o nome de Amenhotep escrito em um fragmento de papiro. Taylor pediu então para ser levado ao depósito do museu para ver o que mais o museu guardava e acabou topando com uma das maiores descobertas dos últimos anos: diversos fragmentos inéditos do Livro dos Mortos, um manuscrito que pertenceu a um alto funcionário egípcio em 1420 aC. Acredita-se que a obra trazia fórmulas mágicas para guiar os mortos para a vida após a morte. Fragmentos foram descobertos no final do século 19, mas os arqueólogos só haviam, até hoje, encontrado o manuscrito inteiro.

“Em pouco tempo, percebemos que eram vários fragmentos do Livro dos Mortos deste homem extremamente importante”, diz Taylor. “Não é o papiro de qualquer um, e sim de um alto responsável do Egito, no auge da prosperidade egípcia”

Os fragmentos serão fotografados para que se saiba a qual parte do livro eles correspondem. Para Taylor, pode-se chegar a um manuscrito com mais de vinte metros de rolo. Provavelmente um dos mais longos descobertos até hoje, resultado de uma pilhagem ignorante, segundo o egiptólogo.

“No Egito, durante os anos 1890, as pessoas coletavam e exumavam antiguidades rapidamente, e frequentemente nenhuma documentação as acompanhava”, explica Taylor. Também não costumava haver identificação de onde ocorriam as escavações. “Os colecionadores saiam de férias para o Egito, compravam coisas desse tipo e voltavam para casa com elas. E ainda restam muitas coisas que as pessoas ainda não viram”.

ABC News

Tem demanda...Pior!

Livro de Hitler será publicado pela 1ª vez desde a Segunda Guerra



O livro de Adolf Hitler, "Mein Kampf", será publicado pela primeira vez desde a guerra na Alemanha, em uma versão comentada prevista para 2015, anunciou nesta terça-feira o Estado regional da Baviera, que detém os direitos, segundo a agência alemã DPA.

O ministro das Finanças da Baviera, Markus Söder, anunciou que a decisão foi tomada depois de muitas discussões, principalmente com juristas, a fim de desmistificar esta obra que mistura elementos autobiográficos e fundamentos da ideologia nazista.

"Queremos mostrar claramente a que ponto este livro, com consequências catastróficas, é absurdo", destacou sobre a obra que serviu de base à política do 3º Reich.

O objetivo é também tornar "pouco atraentes, do ponto de vista comercial", as futuras publicações.

Até 2015, o Estado regional da Baviera detém os direitos de "Mein Kampf" ("Minha Luta"), redigido por Hitler durante sua prisão, em 1924, após uma tentativa de golpe de Estado.

A obra deve cair no domínio público no final de 2015, ou 70 anos após a morte de Hitler. A partir de 2016, será possível reproduzir o livro sem o consentimento do Estado bávaro, exceto nos casos "de incitação ao ódio racial", precisou Söder.

A Baviera tem bloqueado, até o momento, qualquer reedição integral ou parcial, para evitar uma exploração eventual do texto por grupos neonazistas.Folha

Uma bagatela....

Diamante de Maria de Médici vai a leilão

Joia tem valor estimado entre US$2 e US$4 milhões

Um famoso diamante em forma de pera que decorou a coroa da rainha da França Maria de Médici, há quatro séculos, será leiloado pela casa Sotheby's no dia 15 de maio em Genebra, que estima seu valor entre US$2 e US$4 milhões (1,5 a 3 milhões de euros).

Criado no século XVI, o diamante "Le Beau Sancy", de 34,98 quilates, pertenceu a quatro famílias reais europeias (França, a Casa de Orange, Inglaterra, Prússia).

Esta é a primeira vez que sai à venda a famosa joia, cujo primeiro dono foi o barão de Sancy, em 1603, que a vendeu ao rei da França, Henrique IV, para sua esposa Maria de Médici, que o utilizou em sua coroação, em 1610.

O "Sancy", um irmão do diamante, de 55,23 quilates, figura nas coleções do museu parisiense Louvre.

Já a joia está nas mãos de um herdeiro da Casa Real da Prússia - Jorge Federico, de 36 anos, descendente do último imperador da Alemanha -, que decidiu colocá-la à venda.

A história do diamante aumenta o valor da preciosa joia, disse à David Bennet, que dirige o departamento de joalheria da Sotheby's na Europa e no Oriente Médio.AFP

terça-feira, 24 de abril de 2012

Cotas raciais nas universidades

STF julga constitucionalidade de cotas raciais nas universidades


O Supremo Tribunal Federal (STF) deverá julgar na quarta-feira, 25, a constitucionalidade das cotas raciais para ingresso em universidades públicas. Os ministros também vão analisar uma ação que contesta o perfil do estudante apto a receber bolsa do Programa Universidades para Todos (ProUni).

Duas ações contestam a política de cotas adotadas por instituições de ensino superior. Uma delas é a Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) movida em 2009 pelo partido Democratas contra a Universidade de Brasília (UnB), que reserva 20% das vagas do vestibular para estudantes negros.

Também será julgado um recurso extraordinário impetrado por um estudante gaúcho que foi eliminado do vestibular da Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), apesar de ter obtido notas mais altas que os cotistas. A universidade separa 30% das vagas para quem estudou na rede pública - metade dessa cota é destinada aos candidatos que se declararem negros na inscrição.

As duas matérias têm como relator o ministro Ricardo Lewandowski.

ProUni


O plenário do Supremo também julgará a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) ajuizada pela Confederação Nacional dos Estabelecimentos de Ensino (Confenen) que questiona os critérios de acesso ao ProUni. A entidade acredita que as regras do programa são inconstitucionais e discriminatórias porque reservam as bolsas para alunos que estudaram integralmente em escola pública ou para aqueles que estudaram em escola particular com bolsa integral.

O relator da ADI é o ministro Carlos Ayres Britto, recém-empossado presidente do STF.

Dama de vermelho

Homens veem mais chances com mulheres de vermelho



Segundo dados de uma pesquisa divulgada pelo jornal britânico The Telegraph, os homens preferem mulheres que se vestem de vermelho. Isso porque acreditam ser mais provável que pretendentes com peças dessa cor façam sexo no primeiro encontro. A pesquisa foi registrada pela Universidade do Sul da Bretanha, na França.

Para chegar a essa conclusão, os psicólogos analisaram 120 estudantes do sexo masculino entre 18 e 21 anos, que foram divididos em quatro grupos. Cada voluntário teve de olhar por 30 segundos para a foto de uma mesma mulher de 20 anos, que aparecia com camiseta de cor diferente (vermelha, azul, verde ou branca) para cada equipe. Por meio de um questionário, constatou-se que a moça foi considerada mais atraente quando usava vermelho, seguido de branco, azul e verde.

Também foi julgada mais propensa a concordar com sexo no primeiro encontro quando vestia vermelho, azul, verde e, por fim, branco. "Estudos têm demonstrado que o vermelho está ligado ao amor romântico e desejo, assim como a fertilidade feminina", disseram os cientistas. "Mas a evolução biológica também poderia explicar a importância do vermelho. Durante sua fase de fertilidade, o períneo de fêmeas de babuínos e chimpanzés, por exemplo, se torna vermelho, provavelmente para atrair os machos", acrescentaram. (DOL)

Lâmpada que dura 20 anos e custa US$ 60 chega às lojas nos EUA


Uma lâmpada que dura 20 anos e custa US$ 60 (cerca de R$ 110) começou a ser vendida nos Estados Unidos nesta semana.

O produto é fabricado pela multinacional Philips, que substituiu os tradicionais filamentos por diodos emissores de luz (LED, em inglês).

A tecnologia LED aumenta a vida útil das lâmpadas, mas também encarece a mercadoria. A Philips está oferecendo descontos a algumas lojas, para tentar popularizar o produto.

Com descontos, a lâmpada especial pode custar até US$ 20 (cerca de R$ 35). Os fabricantes argumentam que apesar do alto custo, a lâmpada pode trazer economias no longo prazo, já que consome menos energia elétrica para funcionar.

Eficiência energética

O produto venceu a competição Bright Tomorrow ("Amanhã brilhante", em português), promovida pelo ministério de Energia do governo americano, voltado para busca de alternativas mais eficientes à lâmpada comum, de 60 watts, com menor consumo de energia.

A Philips foi a única empresa que participou da competição. O seu produto passou por 18 meses de teste, até ser considerada vencedora.

Uma versão um pouco mais barata, porém menos eficiente, da lâmpada de LED da Philips já é vendida nos Estados Unidos e na Europa.

A principal concorrente das lâmpadas LED são as fluorescentes, que são quase tão eficientes, mas custam bem menos.

Governos de diversos países estão tentando incentivar a compra de lâmpadas eficientes, e acabar com a produção das incandescentes, com filamentos e alto consumo de energia.

As lâmpadas de 100 watts não são mais produzidas nos Estados Unidos e na Europa. As de 60 watts não são mais vendidas na Europa, e estão sendo abandonadas nos Estados Unidos. Até 2014, o governo americano pretende proibir a produção de lâmpadas de 40 watts.UOL

Notas de R$ 10 a R$ 100 são mais conservadas


Pesquisa do BC (Banco Central) mostra que 85% das cédulas nos valores de R$ 10, R$ 20, R$ 50 e R$ 100 em circulação no país apresentam bom nível de conservação. De acordo com o BC, esse estado contribui para a identificação dos elementos de segurança pela população e dificulta a atuação de falsários.

O BC também informou que as cédulas de R$ 2, R$ 5, R$ 10 e R$ 20 têm vida útil, em média, de 14 meses. Já as cédulas de maior valor – R$ 50 e R$ 100 - podem durar em média 37 meses.

O levantamento também estima que 27% das moedas emitidas desde o lançamento do Plano Real estejam fora de circulação. Por ano, deixam de circular 7% das moedas de 1 centavo e 3% das de R$ 1. Entre as razões que explicam essa estatística, estão a perda de moedas de baixo valor pela população e o armazenamento prolongado.

Segundo o BC, a pesquisa também alerta para o volume de notas descaracterizadas, ou seja, que apresentam riscos, furos, fitas adesivas, entre outros. Esse desgaste precoce se deve geralmente ao descuido no manuseio das notas ou até mesmo a dano intencional.

Ainda segundo o Banco Central, foram constatadas diferenças de qualidade nas notas em circulação de acordo com as regiões do país. Tais diferenças regionais estão relacionadas a diversos fatores, como falta de acesso a serviços bancários e até influência climática.

Entre dezembro de 2011 e janeiro de 2012, foram feitas 2.013 entrevistas dirigidas à população, ao comércio e aos prestadores de serviços em todo país.agencia Brasil

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Servidores das universidades federais vão parar na quarta-feira


Os funcionários técnico-administrativos das universidades federais decidiram paralisar as atividades na próxima quarta-feira (25) e, também, nos dias 9 e 10 de maio. A categoria reivindica aumento do piso salarial, atualmente R$ 1.034,59, reajuste do auxílio-alimentação e valorização da carreira.

Segundo a Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores das Universidades Brasileiras (Fasubra), a falta de resultados em relação à última greve foi o principal motivo que levou a categoria a decidir por uma nova paralisação. Os servidores técnico-administrativos pedem aumento do piso salarial para um valor correspondente a três salários mínimos (cerca de R$ 1,9 mil), além de efetivar o acordo firmado em 2007 com o governo.

De acordo com o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, o diálogo com os representantes dos servidores é constante. As reivindicações estão sendo analisadas pelo secretário de Recursos Humanos, Sérgio Mendonça, que na próxima terça-feira (24) se reunirá com a Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef).

A última greve dos servidores técnico-administrativos das universidades públicas federais ocorreu no ano passado e durou quatro meses. Durante esse período, o governo manteve a posição de não negociar com os grevistas. A paralisação foi considerada ilegal pelo Superior Tribunal de Justiça depois de ação da Advocacia-Geral da União (AGU). De acordo com o calendário da Fasubra, 30 de maio é a data-limite para chegar a um acordo com o governo.Agencia Brasil

Na Cidade Universitária 9

“Eu cresci e não houve outro jeito”

Com uma performance de comandante da tropa
“AVANÇAR”...o odontologo Erick Pedreira,mostrou
que sua participação na gestão Maneschy como pró-reitor
de planejamento...não é por acaso.

Na ultima sexta 20,regeu pessoalmente a sinfonia da
vitoria donde originou o fratricídio político da adversária
derrotada na ultima sucessão para Reitor desta universidade
...nada nada,foi a candidata que também foi derrotada pelo
Reitor Carlos Maneschy.

É pró-reitor Erick, o senhor de certa forma enfiou um caroço
goela a dentro de seus atuais oposicionista que estão dentro
da atual gestão...Afinal,não é todo dia que se tem uma vitoria
deste tamanho.Acho que o senhor assinou de vez sua permanência
na atual equipe.

Parabéns ao Senhor e aos seus pares lá da Odontologia.

Na Cidade Universitária 8


Mortal Kombat

Um verdadeiro Mortal Kombat,ocorreu de fato na
ultima sexta –feira 20,na seara política da Faculdade
de Odontologia....de um lado a conhecida Prof. Regina feio
e do outro o Prof. Haroldo, atual vice diretor e candidato a
direção da nobre Faculdade.

A historia não poderia ser outra...Regina Feio em uma
performance estilo Regininha Poltergeist ou seja,quanto
pior melhor....enfrenta Haroldo o Pacificador num verdadeiro
Mortal Kombat eleitoralmente falando e leva a pior.

Como é tradição dos colegiados da área de saúde desta
Universidade...a eleição ocorreu seguindo a regra dos 70%,
sendo assim...Regina foi fuzilada eleitoralmente,por seus
pares dentro da própria Faculdade com o seguinte resultado:

-Na categoria dos docentes:

Haroldo 36 vts...Regina 25 vts

-Na categoria dos Técnicos:

Haroldo 14 vts...Regina 03 vts

-Na categoria dos Discentes:

Haroldo 49 vts....Regina 100 vts

Pela formula empregada...Haroldo o Pacificador,vem a ser
o novo diretor eleito no colegiado da Faculdade de Odontologia.

Quanto a Regina feio,segundo fonte....a mesma foi vista
na própria sexta –feira rumando em direção ao seu ostracismo
político,local diga-se....de onde nunca devia ter saído.

No Brasil Varonil

Esta semana promete ser, das mais quente
no cenário político Nacional, com a provável
instalação da CPMI do Cachoeira...bem como,
o inicio da instrumentalização jurídica por parte
do Supremo Tribunal Federal com vistas a iniciar
o julgamento do caso do Mensalão.

E que todos vocês lembram do caso...afinal o “PT
não rouba e não deixa ninguém roubar” era o que dizia
o então Ministro chefe da Casa Civil do governo Lula,
José Dirceu em seu primeiro mandato como Presidente
do Brasil.

E o povo?

Bem, o povo continua a exercer a condição de ser sempre
o ultimo a saber...Acho que todos vocês lembram:



domingo, 22 de abril de 2012

Dilma tem aprovação recorde, mas Lula é favorito para 2014

Esse é o resultado principal da pesquisa Datafolha realizada nos dias 18 e 19 deste mês com 2.588 pessoas em todos os Estados e no Distrito Federal. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.


Clique na imagem para ampliar

Um bom domingo


Avance sempre

Na vida as coisas, às vezes, andam muito devagar.

Mas é importante não parar. Mesmo um pequeno avanço na
direção certa

já é um progresso, e qualquer um pode fazer um pequeno
progresso.

Se você não conseguir fazer uma coisa grandiosa hoje,
faça alguma coisa pequena.

Pequenos riachos acabam convertendo-se em grandes rios.
Continue andando e fazendo.

O que parecia fora de alcance esta manhã vai parecer um
pouco mais próximo
amanhã ao anoitecer se você continuar movendo-se para
frente.

A cada momento intenso e apaixonado que você dedica a seu
objetivo, um pouquinho mais você se aproxima dele.

Se você pára completamente é muito mais difícil começar
tudo de novo.

Então continue andando e fazendo.

Não desperdice a base que você já construiu.

Existe alguma coisa que você pode fazer agora mesmo,
hoje, neste exato instante.

Pode não ser muito mas vai mantê-lo no jogo.

Vá rápido quando puder. Vá devagar quando for obrigado.
Mas, seja, lá o que for, continue. O importante é não
parar!!!

Autor desconhecido

Queda de juros, problemas à vista

Juros bancários cobrados no país começaram a cair, mas a parte mais difícil ainda está por vir

“Histórica”, “drástica”, “imbatível”: ninguém pode acusar a Caixa Econômica Federal, o quarto maior banco da América Latina, de minimizar o impacto dos seus mais recentes cortes de juros. Em qualquer lugar, exceto no Brasil, os cortes das taxas de crédito oferecidos se pareceria mais com usura. Juros sobre contas com saldos negativos, por exemplo, caíram de 157% ao ano para 51%. Os clientes cujos salários são pagos em uma conta da Caixa, em breve terão disponível um cartão de crédito com juros de 2,85% mensais, o que antes era de 12,86%. No entanto, a Caixa não está exagerando sobre a ruptura com o passado que as novas taxas representam. Para os brasileiros com memória recente da hiperinflação, juros de 51% ao ano são um ótimo negócio.

Agora o governo está tentando forçar o ritmo. Em 18 de abril o Banco Central fez um corte de juros pelo sexto ano consecutivo, trazendo-os para 9%. Autoridades brasileiras veem a repressão da demanda global como uma oportunidade para redefinir as taxas a um nível inferior, sem o risco de um retorno a uma inflação mais elevada.

No entanto, funcionários do governo acreditam que grandes bancos do país exercem um robusto poder no mercado, e temem que eles irão devorar os benefícios em vez de passá-los aos consumidores. Como resultado, eles recorreram à intimidação, arrastando os banqueiros para o Ministério das Finanças e ordenando-os a cortar taxas e emprestar mais.

Política monetária e pressão

No início de abril, Murilo Portugal, o presidente da Febraban, Federaçao Brasileira dos Bancos, se reuniu com Guido Mantega, o ministro das Finanças. Ele sugeriu que os requisitos de reserva e impostos mais baixos, juntamente com mais direitos para os credores, ajudaria a reduzir as taxas. Mantega rebateu publicamente dizendo que as condições já estavam ideais para os bancos brasileiros deixarem de ser os “campeões mundiais de crescimento”. Ele sugeriu que os cortes poderiam sair dos lucros dos bancos.

A combinação de política monetária e pressão parece estar funcionando. Assim como a Caixa e o Banco Central, outros grandes bancos reduziram o custo do crédito ao consumidor nas últimas semanas. Em 16 de abril, o HSBC reduziu a taxa de empréstimos para seus clientes de menor risco no Brasil, e no dia seguinte, o Santander disse que daria a pequenas empresas um crédito mais barato. Em 18 de abril, Bradesco e o Banco do Brasil disseram que vão cortar taxas também.

Apesar desses progressos, tanto a taxa de juro do Banco Central como a margem entre os custos de empréstimos que os demais bancos cobram para o crédito, permanecem em níveis bem acima de outros países.

As cobranças no crédito ao consumidor, em particular, são enormes pelos padrões internacionais, só recentemente a taxa caiu para menos de 30%. Elevados custos de empréstimos são amplamente citados como uma razão para a taxa de crescimento do Brasil estar 4% aquém da tendência de outras grandes economias emergentes como a China ou a Índia. Infelizmente, agora, cortes adicionais na taxa serão muito mais difíceis de serem alcançados.

Uma barreira é a conta de poupança apoiada pelo governo que oferece, garantido por lei, 6,17% de isenção de impostos de juros anual. Isso coloca um piso de cerca de 8,5% abaixo da taxa da política do Banco Central, e uma vez em queda, provavelmente, irá provocar uma migração em massa de títulos de taxa flutuante do governo. Essa barreira define o ponto de referência para outras contas de poupança também. Mas o governo se esquivou da luta política que seria necessária para mudar as regras.

Empréstimos subsidiados às empresas favorecidas pelo banco de desenvolvimento do país, o BNDES, são outro obstáculo. Para estimular a demanda, o Banco Central tem que manter a taxa básica mais elevada do que seria necessário para controlar a inflação.

A lista dos empréstimos do BNDES tem crescido substancialmente nos últimos anos, e suas taxas estão fortemente subsidiadas, como sempre. Em 16 de abril, seu presidente, Luciano Coutinho, disse que seriam dados muito mais créditos neste ano, como parte de um pacote de estímulo do governo.

Porém, a maior culpada de tudo é a baixa taxa de poupança do Brasil, que tem média de apenas 16,5% desde meados da década de 1990. Se chegasse a 22,6%, permitiria que a taxa básica caísse por mais de dois pontos percentuais, sem correr o risco de uma inflação mais elevada, calcula Alex Segura-Ubiergo, do FMI. Se o aperto vem principalmente da poupança pública, o efeito seria ainda mais enfático. Mas não há sinal de que isso aconteça. Ao contrário, as previsões de analistas têm um consenso: “a inflação volta a subir ainda este ano. Isso forçará o Banco Central a elevar as taxas. O descanso para os mutuários brasileiros pode não durar”.The Economist

São cachoeiras ou apenas olhos d'água?

Dezessete integrantes da CPI respondem à Justiça


A Comissão Parlamentar de Inquérito instalada no Congresso Nacional para investigar as relações do contraventor Carlinhos Cachoeira com políticos e empresas privadas terá 32 integrantes, sendo que pelo menos 17 deles têm pendências na Justiça.

Entre os parlamentares que participarão da CPI e que têm contas a acertar com a Justiça estão o senador Romero Jucá (PMDB-RR) e o deputado federal Cássio Cunha Lima (PSDB-PB). Isso sem contar com a presença na CPI do ex-presidente da República afastado do cargo por corrupção Fernando Collor de Melo, que atualmente é senador.

Delta
Os partidos já indicaram 25 dos 32 integrantes da CPI do Cachoeira. As indicações vão ser formalizadas até a próxima terça-feira, 24. Pode haver mudanças, uma vez que o governo busca selecionar parlamentares mais leais para integrar a comissão.

Uma das grandes expectativas em torno da CPI do Cachoeira é a apuração dos negócios da Delta com o Estado. A construtora foi a empresa que mais recebeu verbas do Orçamento do Executivo federal desde 2007.Folha

As eleições francesas

Para o resto da Europa, uma disputa ‘frívola’


Chegando na reta final, com o primeiro turno sendo decidido domingo, dia 22, as eleições francesas estão sendo vistas com certo tédio pelos próprios franceses – e com olhos bastante críticos pela imprensa. No último 30 de março, a Economist já chamava a atenção para o que deveria ser uma eleição “frívola”, onde as “verdadeiras questões”, como crescimento, competitividade, redução de despesas públicas, estavam dando lugar a assuntos secundários como a carne halal ou a gratuidade das carteiras de motorista.

Até mesmo jornal de centro-esquerda The Indepent previu que os “franceses não votarão pela austeridade, mas é o que eles terão”. De forma mais sombria, um comentarista do Channel 4 observou que o regime adotado por François Hollande não será suficiente e que o candidato “deverá reduzir ainda mais o consumo de bolos de chocolate se quiser equilibrar as contas da França”.

Uma tendência a “negar a realidade” também foi destacada pelos jornais alemães. O Tagesspiegel lamenta que “as grandes questões sobre o destino de um país e da Europa tenham sido simplesmente abandonadas”. Um corte com a realidade que a campanha francesa estenderia ao mundo exterior: há cinco anos, Nicolas Sarkozy anunciava o “retorno da França à Europa”, mas hoje ameaça aplicar a “política da cadeira vazia”, observa o Die Zelt. O hebdomadário faz piada com o lugar que o “modelo alemão” ocupou durante um tempo na campanha, e também com esses franceses que “nós pouco conhecemos e que, em pouco tempo, passaram a nos amar”.

O Il Foglio, jornal de direita italiano, já decidiu: “Um homem qualquer em Paris” é o título de um longo perfil de François Hollande, para quem, segundo a imprensa italiana em geral, a vitória parece estar garantida. Até mesmo Carla Bruni, esposa de Sarkozy, desapareceu das manchetes para dar lugar a Valérie Trierweiler, companheira do candidato socialista.

Fonte: Le Monde

"Homem grávido"

"Homem grávido" anuncia separação da mulher após nove anos de casamento

Em 2008, Thomas Beatie e a mulher Nancy participam de programa de TV e mostram a filha, gerada por ele depois que reverteu um tratamento de mudança do sexo feminino para masculino

O americano Thomas Beatie, 38, que ficou conhecido mundialmente como o “homem grávido” (aos 24 anos, Beatie iniciou um tratamento para trocar do sexo feminino para o masculino), anunciou a separação da mulher após nove anos de casamento, segundo o “The Sun”.

O caso surpreendente de Beatie, cujo nome de batismo era Tracy Lagondin, ficou famoso em 2008, quando o americano decidiu reverter o processo de troca de sexo para dar à luz a uma criança. Na época, sua mulher, Nancy Beatie, 49, não podia mais gerar filhos, pois já tinha passado por uma histerectomia.

Já legalmente considerado do sexo masculino, após realizar tratamento hormonal e remover as mamas, Beatie interrompeu o processo para tentar a gravidez. Parou de tomar testosterona, fez tratamento para engravidar (usando o esperma de um doador e um óvulo dele mesmo) e deu à luz a uma menina, Susan Juliette. Depois, ele ainda engravidou mais duas vezes.

Mas depois de tanta "luta e dedicação" ao relacionamento, Beatie disse em um programa de TV que tudo acabou. "Como em todo casamento, tivemos nossos altos e baixos e estamos passando por um momento difícil agora. No momento, estamos separados”.

Atualmente, Beatie completou o processo de mudança para o sexo masculino por meio de uma cirurgia nos órgãos sexuais.UOL