sexta-feira, 22 de setembro de 2017

HAPPY HOUR


PENSAMENTO DA SEXTA


NOSSO SOM





BRASIL ELEIÇÕES 2018

OEA enviará pela primeira vez missão de observação para eleição no Brasil

EFE/FERNANDO BIZERRA JR

A Organização dos Estados Americanos (OEA) enviará pela primeira vez uma missão de observação ao Brasil para acompanhar as eleições marcadas para outubro de 2018.

"É um grande passo que o maior país da América do Sul conte conosco em um evento tão transcendental como são as próximas eleições", celebrou nesta quinta-feira o secretário-geral da OEA, Luis Almagro, em comunicado.

"É uma prova da abertura do Brasil e de suas autoridades, e do reconhecimento da qualidade profissional das nossas missões de observação", completou o ex-chanceler do Uruguai.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), através da missão permanente do Brasil na OEA, enviou o convite para ter uma missão de observação do órgão no pleito do próximo ano na última terça-feira.

Almagro afirmou que a OEA começará "de imediato" os preparativos para a missão, incluindo os contatos com os doadores para garantir o financiamento necessário, que nunca pode ser feito pelo anfitrião.

Apesar do anúncio, ainda não foi determinado o tamanho da missão e nem quem será o responsável pela mesma.

O Brasil será o 28º país que recebe uma missão de observação do órgão. A OEA aplicará a metodologia e princípios usados nas mais de 240 missões anteriores realizadas em 27 países do continente desde que começou as tarefas de supervisão eleitoral em 1962.

Com a incorporação dos Estados Unidos em 2016 e do Brasil em 2017, apenas seis países da região ainda não receberam missões eleitorais da OEA: Argentina, Barbados, Canadá, Chile, Trinidad e Tobago e Uruguai.EFE

LULA CASO DO TRÍPLEX

MPF dá parecer favorável a pedido de suspeição de Moro

Em julho, Moro condenou Lula a nove anos e meio de prisão (Fonte: Reprodução/Montagem/Exame.com)

O Ministério Público Federal (MPF) emitiu no início desta semana um parecer favorável à defesa do ex-presidente Lula em um recurso que pede a suspeição do juiz federal Sérgio Moro no processo do caso do tríplex do Guarujá.

O parecer, que tem cerca de 20 páginas, foi dado pela subprocuradora-geral da República Aurea Maria Etelvina Nogueira Lustosa Pierre.

O recurso, agora em tramitação no Superior Tribunal de Justiça (STJ), já tinha sido negado pelo próprio juiz Sérgio Moro e pelo Tribunal Regional Federal (TRF) da 4ª Região, em Porto Alegre.

Caberá agora ao ministro relator Felix Fischer, da 5ª Turma do STJ, decidir se Moro agiu de forma parcial ou não.

Entre os argumentos utilizados pela defesa de Lula para pedir a suspeição de Moro estão o uso de “linguagem de certeza de condenação” ainda no recebimento da denúncia e um vídeo divulgado onde o juiz aparece com procuradores da força-tarefa da Lava Jato.

O juiz Sérgio Moro condenou Lula, em julho, a nove anos e meio de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro por ter supostamente aceitado propina da construtora OAS, na forma de um tríplex no Guarujá.

Em um segundo depoimento a Moro na semana passada, Lula chegou a perguntar ao magistrado se ele “seria julgado por um juiz imparcial”. Moro retrucou: “Não cabe ao senhor fazer esse tipo de pergunta para mim. Mas de todo modo, sim”.Uol

NA CIDADE UNIVERSITÁRIA/UFPA - SET 6


CÍRIO DA UFPA NESTA SEXTA 22/09


Será nesta sexta 22,a nona edição do Círio da UFPA...momento único na comunidade
institucional da Ufpa...



PROGRAMAÇÃO:

>> 7h: Visita da imagem peregrina de N. S. de Nazaré ao Hospital Bettina Ferro.
>> Após a visita, a imagem saí em peregrinação pelo Campus da UFPA, no Guamá, em direção ao Complexo do Vadião.
>> 9h: Missa Comunitária no Complexo do Vadião



MÉXICO TERREMOTO

Número de mortos em terremoto no México sobe para 253

EFE/Robert Ríos

O número de mortos no poderoso terremoto registrado há dois dias na região central do México subiu para 253, informou nesta quinta-feira o secretário de Governo, Miguel Osorio Chong, que indicou que há mais de 100 desaparecidos.

Em declarações a uma rádio local, Osorio confirmou a quantidade de pessoas que "lamentavelmente perderam a vida" durante o terremoto de magnitude 7,1 na Escala Richter e indicou que são mais de 100 desaparecidos nos estados atingidos pelo tremor.

"As buscas não vão parar até conseguirmos a localização e o resgate dessas pessoas que, muito possivelmente, estão entre os escombros", disse o ministro, que reconheceu que as chuvas que atingem as regiões abaladas pelo terremoto nas últimas horas não estão ajudando os trabalhos das equipes de resgate.

Osorio explicou que, passada a fase de emergência, as autoridades realizarão uma espécie de censo, passando casa por casa, para verificar os danos provocados pelo tremor.

Após essa etapa, será retirado todo o entulho das ruas, um trabalho que deve requerer várias semanas porque há milhares de toneladas de escombros. Depois, explicou o ministro, começará a fase de reconstrução das estruturas atingidas.EFE

COMPORTAMENTO




PORTUGAL RESIDÊNCIA PERMANENTE

Empresários envolvidos na Lava Jato pediram ‘visto gold’ português

Segundo jornal inglês, os empresários brasileiros conseguiram visto após comprarem imóveis em Portugal (Foto: Reprodução/Reuters)

Empresários brasileiros envolvidos na Operação Lava Jato tentaram obter vistos permanentes de moradia em Portugal após o início das investigações em 2014, relevou uma matéria publicada no jornal britânico Guardian. A lista inclui também pessoas ligadas a políticos e empresários angolanos.

Entre os nomes revelados pelo jornal, os mais destacados são de Otávio Azevedo (ex-presidente do grupo Andrade Gutierrez), Sérgio Andrade (um dos sócios do grupo), Pedro Novis (ex-presidente da Odebrecht) e Carlos Pires Oliveira Dias (vice-presidente do conselho administrativo do grupo Camargo Correa). Segundo o jornal inglês, os empresários brasileiros conseguiram acesso ao ARI – Autorização de Residência para Atividade de Investimento, também conhecido como “visto gold” ou “golden visa” – após comprarem imóveis em Portugal.

O programa de obtenção do visto gold português consiste em que investidores estrangeiros comprem imóveis no país no valor de pelo menos 500 mil euros, em troca da permissão para estabelecer residência fixa em Portugal. Depois de cinco anos, o visto pode ser convertido em cidadania portuguesa, que dá direito a moradia e trabalho em qualquer país da União Europeia.

Segundo o jornal, Otávio Azevedo comprou em 2014 um imóvel avaliado em 1,4 milhões de euros em Lisboa, dois anos antes de ter sido condenado a 18 anos de prisão domiciliar. Já Sérgio Andrade investiu 665 mil euros em outro imóvel também na capital portuguesa. Pedro Novis comprou um apartamento em Lisboa por 1,7 milhões de euros e Carlos Dias fez uma aplicação de 1,5 milhões em Portugal.

O governo português afirmou ao Guardian que o programa de vistos gold cumpre todos os procedimentos legais e de segurança e que os pedidos de residência permanente passam por uma análise que inclui a consulta de registros criminais dos investidores.

Os quatro empresários confirmaram os investimentos feitos em Portugal. No entanto, um porta-voz de Azevedo disse que o empresário não sabia do resultado do seu pedido de residência permanente. Já Andrade negou que estivesse interessado em morar em Lisboa, apesar da compra do imóvel e Novis disse que os tribunais brasileiros têm conhecimento sobre todas as suas atividades em Portugal. Dias foi o único que confirmou já ter o visto português.

De acordo com os jornais portugueses Público e Diário de Notícias, a Comissão Europeia investigará os regimes de obtenção de nacionalidade por meio de programas de captação de investimentos que estão em vigor em todos os estados-membros da União Europeia.

The Guardian

VIVENDO NO BRASIL 2

LEVANTAMENTO ESCRAVIDÃO

Escravidão moderna atinge 40 milhões de pessoas no mundo

As principais vítimas são mulheres e crianças (Fonte: Reprodução/Getty Images/AFP)

Um levantamento divulgado na terça-feira, 19, pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) revela que a escravidão moderna ainda é uma realidade mundial.

De acordo com os dados da ONU e da OIT, 40 milhões de pessoas em todo o mundo ainda são vítimas da escravidão. Além disso, outras 152 milhões de crianças são obrigadas a trabalhar.

As principais vítimas são mulheres e crianças, representando 71% das pessoas em situação de escravidão no mundo, ou quase 29 milhões.Do total de pessoas em condições de escravidão, 16 milhões trabalham como domésticas, na construção civil ou na agricultura.

O levantamento mostra ainda que uma a cada quatro vítimas da escravidão é menor de idade, totalizando cerca de 10 milhões de crianças. Deste total, 5,7 milhões são obrigadas a se casar. Em relação ao trabalho infantil, o principal empregador é a agricultura.

O diretor-geral da OIT, Gui Ryder, ressaltou que o mundo não vai atingir suas metas de desenvolvimento sustentável enquanto não aumentar de forma significativa os esforços para lutar contra a escravidão moderna.Uol

CUNHA PROPINA

Cunha recebeu R$ 57 milhões de Funaro após início da Lava Jato, diz PF

De acordo com a PF, Cunha recebeu R$ 89 milhões entre 2011 e 2015 (Foto: Wikimedia)

Um relatório da Polícia Federal (PF) aponta que o ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ) recebeu R$ 56,9 milhões em propina do corretor de valores Lúcio Bolonha Funaro mesmo após o início da Operação Lava Jato, em março de 2014.

Os valores foram descobertos pela PF com base em planilhas apreendidas na casa da irmã do corretor, que é apontado como operador financeiro do PMDB na Câmara. Os documentos foram apreendidos por ordem do juiz Vallisney Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília.

As planilhas registram pagamentos de Funaro a Cunha desde 2011. O relatório aponta que os pagamentos eram feitos por meio de depósitos a empresas e testas-de-ferro ligados ao doleiro Cláudio Fernando Barbosa. Também houve entregas ao auxiliar do ex-presidente da Câmara, Altair Pinto, e a Sidney Roberto Szabo, que trabalhou para o fundo de pensão dos servidores da Cedae, companhia de água e esgoto do Rio de Janeiro.

De acordo com a PF, Cunha recebeu R$ 89 milhões entre 2011 e 2015, incluindo cerca de R$ 7 milhões pagos a outros políticos, mas que Funaro considerou como recursos de Cunha por ter sido feito a pedido do peemedebista, e outros R$ 30 milhões que o corretor recebeu de Joesley Batista, da JBS, para repassar a políticos nas eleições de 2014.

Os documentos indicam que os pagamentos foram distribuídos da seguinte forma: R$ 920 mil em seis entregas ocorridas em 2011, R$ 13,6 milhões por meio de 34 entregas em 2012, R$ 16,4 milhões em 63 entregas no ano de 2013, mais R$ 57,2 milhões no ano de 2014 e outros R$ 1,3 milhões por meio de 12 entregas no ano de 2015.EFE

EUA DE VOLTA AO PASSADO...

EUA avaliam fechar embaixada em Cuba

Prédio da embaixada dos EUA em Havana (Fonte: Reprodução/AFP)

Os EUA “estão avaliando” a possibilidade de fechar a sua embaixada em Cuba após supostos “ataques acústicos” ao local. A informação foi divulgada no último domingo, 17, pelo secretário americano de Estado, Rex Tillerson.

Pelo menos 16 funcionários americanos da missão em Cuba foram afetados pelos “incidentes” ocorridos em Havana no final do ano passado, mas que só foram divulgados em agosto deste ano.

Em entrevista à emissora CBS, Tillerson ressaltou que se trata “de um assunto muito sério pelo dano sofrido por algumas pessoas. Alguns deles foram repatriados”.

Após os supostos ataques, pelo menos 16 funcionários da embaixada apresentaram sintomas físicos, incluindo perda de audição, enxaqueca e náuseas. Alguns precisaram de atendimento médico.

Ainda não há explicação para os incidentes, segundo o secretário americano de Estado. De acordo com a emissora CNN, uma “sofisticada arma sônica” teria sido ativada dentro ou fora das casas dos diplomatas, provocando “sensações físicas imediatas”.

Cuba e EUA decidiram em 2015, durante o governo Obama, reabrir suas embaixadas em Washington e Havana, respectivamente, após mais de 50 anos de ruptura de relações diplomáticas entre os dois países.G1

ONU CONSELHO

Brasil assina Tratado para Proibição de Armas Nucleares

Discurso de Luis Guillermo Solís, presidente da Costa Rica, país que esteve à frente das negociações. EFE/Jason Szenes

Os primeiros países começaram a assinar nesta quarta-feira o novo Tratado da ONU para a Proibição de Armas Nucleares - entre eles o Brasil-, um texto aprovado em julho por mais de 120 Estados, mas boicotado pelas potências atômicas.

O documento foi aberto à assinatura das partes na sede das Nações Unidas, aproveitando a presença de numerosos líderes internacionais por causa da Assembleia Geral.

Pelo menos 42 países assinaram o tratado hoje mesmo, ainda que mais nações devem se comprometer com o mesmo ao longo do dia.

A América Latina teve um grande protagonismo na negociação do texto e vários países do continente o assinaram hoje mesmo, entre eles Brasil, Chile, Costa Rica, Cuba, El Salvador, Honduras, México, Panamá, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.

O documento entrará em vigor uma vez que 50 nações tenham completado os processos nacionais de ratificação.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, foi o encarregado de abrir o texto à assinatura, qualificando o mesmo de "histórico" e lembrando que é o primeiro tratado multilateral de desarmamento aprovado em mais de duas décadas.

"O tratado é um importante passo para o objetivo global de um mundo livre de armas nucleares", destacou Guterres, que sublinhou que para alcançar essa meta é preciso "diálogo" e ações "práticas".

Na cerimônia também discursou Luis Guillermo Solís, presidente da Costa Rica, país que esteve à frente das negociações.

No tratado, os assinantes se comprometem, entre outras coisas, a não desenvolver, adquirir, armazenar, usar ou ameaçar usar armas nucleares ou outros dispositivos explosivos nucleares.

O documento inclui, além disso, procedimentos para que os países com armas nucleares que queiram se somar destruam os seus arsenais.No entanto, por enquanto todas as potências nucleares se mantiveram foram do processo, incluídos os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU (Estados Unidos, Rússia, China, França e Reino Unido).

Tampouco participaram os outros quatro países que dispõem de bombas atômicas (Coreia do Norte, Paquistão, Índia e Israel) nem, com a exceção da Holanda, os membros da Otan, que em vários casos têm armas nucleares americanas distribuídas em seu território.EFE



VIVENDO NO BRASIL 3


PAPA VATICANO

Papa anuncia fim da possibilidade de recurso para padres que cometem abusos

O papa em foto de 17 de setembro. EFE/EPA/Giorgio Onorati

O papa Francisco anunciou nesta quinta-feira que um religioso efetivamente condenado por abuso sexual contra um menor de idade não poderá apresentar recurso e jamais terá a graça concedida.

O pontífice fez este anúncio ao receber os membros da Pontifícia Comissão para a Tutela dos Menores, organismo criado por ele há quatro anos para trabalhar pela educação e prevenção de abusos dentro Igreja Católica.

Francisco, que tinha um discurso escrito, deixou o protocolo de lado para falar de forma improvisada de algumas das preocupações e acusações de atraso que surgiram sobre como a Igreja está enfrentando o problema e reconheceu que existe lentidão na hora de analisar os muitos casos que chegam.

Segundo o papa, os atrasos se devem a dois fatores: falta de pessoal e os vários pedidos de recurso.

"Os advogados trabalham para tentar diminuir a pena, porque é disso que os advogados vivem", explicou o pontífice, lembrando que então todos os aspectos legais são analisados novamente, provocando mais atraso.

Diante disso, Francisco anunciou que está trabalhando para que quando um abuso for provado, isso será suficiente para não admitir recurso.

"Se há provas, ponto. (A sentença) é definitiva", declarou.

Para Francisco, uma pessoa que comete um abuso é "doente" e não pode ser perdoada porque pode voltar a cometer o mesmo crime dentro de pouco tempo.

"Temos que botar na cabeça que é uma doença", afirmou ele, reiterando a "Tolerância zero contra os abusos".

Durante o discurso, ele citou o árduo trabalho da Comissão e disse que a Igreja demorou a "tomar consciência" sobre este problema.

Entre as pessoas que ouviram as palavras de Francisco estavam o inglês Peter Saunders e a irlandesa Marie Collins, que sofreram abusos sexuais de padres durante a infância.EFE

VENEZUELA CRISE

Rússia diz ser "inaceitável" ameaçar a Venezuela com o uso da força

EFE/Andrew Gombert

O ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, considerou inaceitável ameaçar a Venezuela com o uso da força, uma resposta às advertências lançadas pelos Estados Unidos contra o governo de Nicolás Maduro.

"É inaceitável incitar distúrbios e ameaçar com o uso da força para democratizar a Venezuela ou para minar as autoridades legítimas em qualquer país", disse Lavrov em discurso nesta quinta-feira na Assembleia-Geral da ONU.

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse em agosto estar avaliando uma resposta militar para solucionar a crise da Venezuela. Nesta semana, também na Assembleia-Geral da ONU, voltou a criticar com firmeza o governo de Maduro em seu discurso nas Nações Unidas.

"Estamos prontos para adotar mais ações se o governo da Venezuela persistir no caminho para impor um regime autoritário contra o povo venezuelano", indicou Trump.

No discurso, o presidente americano também atacou o regime de Cuba e reiterou que o embargo econômico contra a ilha será mantido até que ocorram "reformas fundamentais".

Hoje, Lavrov citou o embargo como um exemplo de as sanções unilaterais, adotadas por países como os EUA, são uma "política errônea" e pediu o fim de medidas do tipo, algo, segundo ele, apoiada pela maioria dos países da ONU.EFE

ARGENTINA BRASIL

Argentina autoriza importações de carne bovina fresca desossada do Brasil

Foto: EFE/Juan Ignacio Mazzoni

A Argentina entregou as certificações sanitárias que permitirão as importações de carne bovina fresca desossada do Brasil, confirmaram nesta quarta-feira à Agência Efe fontes oficiais.

As certificações foram emitidas pelo serviço sanitário argentino e, na prática, permitem os envios desses cortes bovinos do Brasil à Argentina.

As importações desses cortes frescos desossados tinham sido suspensas há cinco anos por um caso da “doença da vaca louca” detectado no Brasil e pelo qual o país sofreu com o fechamento temporário de vários mercados.

A Argentina não tinha suspendido as compras de outros produtos de carnes do Brasil, maior exportador mundial de carnes.EFE

FRANÇA SOCIEDADE

Mulher mais rica do mundo, herdeira da L'Oréal morre aos 94 anos

EFE/Horst Ossinger

A herdeira da L'Oreál, a francesa Liliane Bettencourt, considerada a mulher mais rica do mundo, morreu na noite de ontem, aos 94 anos, indicou nesta quinta-feira a família.

Em comunicado, a filha única de Liliane, François Bettencourt Meyers, disse que mãe morreu "tranquilamente" em casa.De acordo com a classificação publicada pela revista "Forbes" em março desse ano, a herdeira da L'Oréal era a 14ª pessoa mais rica do mundo e a primeira mulher no ranking, com US$ 39,5 bilhões.

Nascida em Paris no dia 21 de outubro de 1922, ela era filha do industrial Eugène Schueller, que, no primeiro terço do século XX, criou uma pequena empresa de tintura capilar que deu origem ao império dos cosmésticos que se tornou a L'Oréal.

Aos 27 anos, ela se casou com André Bettencourt. Mas antes da Segunda Guerra Mundial, Liliane se alinhou à extrema-direita antissemita, que a partir de 1942 se somou à resistência à ocupação alemã ao lado de François Mitterrand, que quatro décadas mais tarde se tornaria presidente da França.

O marido de Liliane seguiu na carreira política e chegou a ser ministro entre 1966 e 1973, enquanto ela se dedicava, como principal acionista, à estratégia da empresa que a tornou bilionária.Com o passar do tempo, André se dedicou à gestão da L'Oréal. Ao morrer, em 2007, passou a responsabilidade para o genro, Jean-Pierre Meyer.

As relações familiares com a filha se deterioraram a partir de então. Liliane chegou até desconsiderar Françoise como herdeira, um posto que passou a ser ocupado pelo fotógrafo Fraçois Marie Banier, um amigo da matriarca que acabou posteriormente condenado.

Liliane também se viu envolvida em outro escândalo, mas desta vez político, por suspeita de ter financiado algumas personalidades da direita francesa e, em especial, o ex-presidente Nicolas Sarkozy.Apesar das suspeitas, a Justiça absolveu o tesoureiro da campanha para a eleição de Sarkozy em 2007, o ex-ministro Eric Woerth.EFE

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

MENSAGEM DO DIA

VIVENDO NO BRASIL 1

ONU ASSEMBLEIA

Na ONU, premiê do Japão diz que tempo de diálogo com a Coreia do Norte acabou

Abe aprovou a postura de Trump. EFE/Justin Lane

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, pediu nesta quarta-feira, em discurso na Assembleia-Geral da ONU, mais ação e pressão sobre a Coreia do Norte para que o regime de Kim Jong-un encerre seu programa no nuclear, mas alertou que o tempo de diálogo com Pyongyang acabou.

"O que faz falta não é o diálogo, mas sim a pressão. Apoiamos de maneira consistente a postura dos Estados Unidos. Todas as opções estão sobre a mesa. Não há mais tempo", alertou Abe.

O primeiro-ministro japonês denunciou a "gravidade sem precedentes" das ameaças feitas pelo regime norte-coreano, que realizou nos últimos meses vários testes nucleares e de lançamentos de mísseis. Para Abe, agir sobre o tema é uma "questão de urgência".

Abe destacou que não foi a ausência de diálogo com Pyongyang que levou a essa situação. Na avaliação do primeiro-ministro, a Coreia do Norte nunca teve intenção de abandonar suas ambições nucleares, uma postura que ficou evidenciada após as ações mais recentes.

O último míssil lançado pela Coreia do Norte sobrevoou o território do Japão. Após essa provocação, o Conselho de Segurança da ONU impôs, de maneira unânime, uma série de firmes sanções contra o regime de Kim Jong-un.

O primeiro-ministro indicou que essa resolução é "apenas o princípio" e pediu união à comunidade internacional para que a Coreia do Norte mude de atitude.

A tensão pelos testes da Coreia do Norte é um dos temas prioritários da Assembleia-Geral da ONU. Ontem, o presidente dos EUA, Donald Trump, ameaçou "destruir" o país se isso for necessário para defender o território americano e de seus aliados.EFE

JAPÃO TERREMOTO

Terremoto de magnitude 6,1 sacode costa oeste do Japão

~
Detalhe da cidade de Fukushima, que sofreu com terremoto alguns anos atrás. EPA/Everett

Um terremoto de magnitude 6,1 na escala Richter sacudiu nesta quarta-feira a costa oeste do Japão, informou o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), sem que, por enquanto, tenha tenha havido relatos sobre vítimas ou danos materiais.

O abalo sísmico ocorreu às 16h37 GMT (13h37 de Brasília) a 281 quilômetros a sudeste da cidade de Kamaishi, na província de Iwate, no nordeste do país, com um hipocentro de 10 quilômetros de profundidade, segundo o USGS.

O tremor aconteceu a mais de 320 quilômetros a leste da cidade de Fukushima, que em 2011 sofreu um grave acidente nuclear desencadeado pelo terremoto e o tsunami de 11 de março daquele ano.

Esse desastre foi o pior acidente nuclear da história desde o de Chernobyl, na Ucrânia, em 1986.EFE

SÍRIA CONFLITO

Grupo francês reconhece que financiava EI para operar na Síria

EFE/Yousseff Badawi

O grupo francês de cimentos Lafarge, agora fundido com o Holcim, reconhece que pagou cerca de 20 mil euros ao Estado Islâmico (EI), bem como diversas quantias a outras organizações armadas, em forma de extorsão para poder manter sua atividade na fábrica de Jalabiya, na Síria, em plena guerra.

Essas informações foram reveladas nesta quarta-feira pelo jornal "Le Monde" e a revista "Le Canard Enchaîné", de acordo com declarações de alguns diretores da empresa, em particular da filial Lafarge Cement Syria (LCS), à justiça francesa, que abriu uma investigação em outubro do ano passado.

Os investigadores não só chegaram à conclusão de que a companhia financiou "indiretamente" grupos terroristas mediante a elaboração de documentos contábeis falsificados, mas também que provavelmente isso foi encoberto por alguns superiores, em particular o que era presidente do grupo, Bruno Lafont, como reconheceram três diretores.

Dos interrogatórios fica evidente, segundo "Le Monde " e "Le Canard Enchaîné", que a decisão de manter a atividade em Jalabiya entre 2011 e 2014, apesar dos riscos que supunha em pleno conflito, recebeu a autorização das autoridades francesas com as quais Lafarge manteve encontros regulares sobre esta questão.

Mas também revela que os responsáveis dessa usina - em serviço desde o final de 2010, graças a um investimento de US$ 860 milhões - omitiram dos diplomatas que isso era feito mediante o pagamento de centenas de milhares de dólares a diferentes grupos armados, alguns catalogados como terroristas (em particular o EI), para que permitissem seu funcionamento.

A situação foi se degenerando conforme avançava a guerra e, segundo o relato do diretor até junho de 2014, Bruno Pescheux, no verão de 2012 foram tirados do país os trabalhadores estrangeiros.

Além disso, foi pedido a alguns empregados que deixassem de comparecer por razões de segurança devido às suas crenças.

O responsável da LCS afirmou que a ideia era "preservar as integridade do local fazendo-o funcionar, ainda que fosse de forma descontinuada", para manter a presença da empresa, com a perspectiva das necessidades de reconstrução do país.

No entanto, a partir de setembro/outubro desse ano, perante a exigência de comissões por parte de grupos armados presentes na região, foi colocado em funcionamento um dispositivo cuidado por um antigo acionista do grupo, Firas Tlass, filho de um ex-ministro de Defesa do presidente sírio, Bashar Al-Assad, que tinha passado à oposição.

Firas Tlass recebia de US$ 80 mil a US$ 100 mil por mês para negociar com grupos que estabeleciam controles armados e punham em perigo a atividade em Jalabiya.

Em outubro de 2012, nove empregados que tinham deixado de trabalhar pouco antes foram sequestrados quando foram cobrar dívidas e Lafarge pagou para a liberdade às milícias locais o equivalente a 200 mil euros em libras sírias.

Em junho de 2013, o EI tomou a cidade de Raqqa, a 87 quilômetros, e depois de meses a organização terrorista passou a fazer parte dos que extorquiam à empresa.O diretor do local reconheceu que o nome do EI apareceu em alguns documentos.

Ao ser perguntado sobre se tinha uma ideia de quanto era pago por mês ao grupo terrorista EI, Pescheux respondeu que "cerca de 20 mil euros por mês".EFE

ITÁLIA EMPRESAS

Enel começa a operar usinas solares na Bahia e no Piauí

Sede da Enel em Roma em foto de 2007. EFE/Francesca Ruggiero

A companhia italiana Enel informou na segunda-feira 19, que começou suas atividades nas usinas solares de Ituverava, na Bahia, e Nova Olinda, no Piauí, os dois maiores parques atualmente em funcionamento na América do Sul.

Em comunicado, a empresa explicou que as instalações serão gerenciadas pela Enel Green Power Brasil Participações Ltda, a filial da companhia no país, e especificou que a capacidade total das usinas. Ituverava tem 254 MW e Nova Olinda 292 MW.

A usina de Ituverava conta com cerca de 850 mil painéis solares em uma área de 579 hectares. O investimento da Enel na estrutura foi de cerca de US$ 400 milhões. Ela tem capacidade de produzir de mais de 550 GWh por ano, o equivalente ao consumo anual de 268 mil casas no país, e evitará a emissão de 318 mil toneladas de CO2.

Já Nova Olinda tem quase 930 mil painéis solares em uma área de 690 hectares, podendo produzir mais de 600 GWh por ano, energia suficiente para abastecer 300 mil famílias brasileiras. A usina evitará o lançamento de 350 mil toneladas de CO2 na atmosfera e custou cerca de US$ 300 milhões.

A Enel explicou que a produção das duas usinas será vendida através de um contrato de fornecimento de 20 anos com a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) do Brasil.

No país, o grupo Enel tem uma capacidade de energia renovável total instalada de aproximadamente 2.276 MW, dos quais 670 MW são de energia eólica, 716 MW de energia solar, 890 MW de energia hidroelétrica.Além disso, a usina tem quase 275 MW de capacidade atualmente em construção, 172 MW de energia eólica e 103 MW de energia solar.EFE

VIVENDO NO BRASIL 2

FÓRUM DAVOS

Fórum Econômico de Davos focará na cooperação para lidar com mundo fraturado

EFE/Gian Ehrenzeller

A reunião anual do Fórum Econômico de Davos, que será realizado entre os dias 23 e 26 de janeiro em Davos, na Suíça, focará na cooperação internacional como maneira de resolver desafios globais importantes.

"Reforçar a cooperação em um mundo fraturado" será o tema da próxima reunião da elite mundial em Davos, da qual participarão mais de 2.500 líderes de 100 países provenientes do mundo dos negócios e das finanças, de governos, de organizações internacionais, da sociedade civil, da educação, da imprensa e da arte.

O objetivo será estabelecer, em mais de 400 painéis, uma agenda que promova uma maior colaboração entre as partes para enfrentar os desafios políticos, econômicos e sociais da atualidade e do futuro.

O Fórum Econômico Mundial afirmou que o contexto global atual mudou dramaticamente, com o ressurgimento de "fraturas geoestratégicas em várias frentes, com amplas consequências políticas, econômicas e sociais".

"Nossa incapacidade coletiva de garantir um crescimento inclusivo e preservar nossos poucos recursos coloca múltiplos sistemas globais em risco de maneira simultânea", destacou o fundador e presidente-executivo do Fórum Econômico Mundial, Klaus Schwab.

"Nossa primeira resposta tem que ser o desenvolvimento de novos modelos de cooperação que não se baseiem em interesses, mas sim no destino da humanidade no seu conjunto", ressaltou.EFE

FUTEBOL COPA 2018

Ataque de hackers adia vendas de ingressos para Colômbia e Paraguai

EFE/Rtichie B. Tongo

A venda de ingressos para a partida entre Colômbia e Paraguai, válida pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018, foi adiada indefinitivamente por causa de uma falha no site responsável pela comercialização devido a uma suspeita de um ataque de hackers.

As informações foram divulgadas pela Superintendência de Indústria e Comércio da Colômbia, pela empresa Tu Boleta e pela Ernst and Young. Em comunicado, elas explicaram que o ataque buscava "atrapalhar e impedir" a venda de 4 mil ingressos exclusivos para clientes da Bancolombiana, que tem parceria com a federação local.

"As vendas foram adiadas indefinidamente devido à análise e as provas até agora coletadas nos permitem presumir que a falha apresentada ocorreu por causa de um ataque de hackers ao site", disse o comunicado.

Na manhã de hoje, a Tu Boleta entrou nos trending topics do Twitter na Colômbia. Dezenas de pessoas foram às redes sociais criticar a empresa porque não conseguiram entrar no site criado para a venda dos ingressos e garantir presença na partida.

O comunicado indica que a venda de ingressos ficará suspensa até que todos tenham a certeza de que a situação foi superada e que seja possível garantir a segurança dos torcedores.

Na última quarta-feira, a Federação Colombiana de Futebol anunciou a empresa Tu Boleta como responsável pelas vendas para a partida contra o Paraguai após o escândalo provocado pelo suposto engano da companhia Ticket Shop.

A Ticket Shop tinha sido contratada para vender os ingressos para as partidas da seleção colombiana nas Eliminatórias. No entanto, a companhia foi suspensa após problemas na comercialização para o jogo contra o Brasil, no início do mês.

Segundo a Ticket Shop, os ingressos para o duelo contra o Brasil foram esgotados em apenas uma hora, hipótese que foi descartada pela Superintendência de Indústria e Comércio da Colômbia. De acordo com o órgão, foram encontradas evidências digitais e documentais de que as entradas não foram disponibilizadas ao público como informado.

Colômbia e Paraguai se enfrentam no dia 5 de outubro no Estádio Metropolitano de Barranquilla. A Tu Boleta pode vender 30.173 ingressos para a partida.EFE

IRÃ INTERNET

Irã vive relação de amor e ódio com o Twitter

EFE/Joerg Carstensen

Enquanto a população do Irã é proibida de acessar o Twitter, os principais líderes do país não se preocupam em dar o exemplo e vivem quase uma relação de amor com a rede social.

Para acessar o Twitter na República Islâmica é preciso utilizar programas que burlam as restrições geográficas, conhecidos como VPN, mas, apesar das limitações, são muitos os iranianos que têm contas na rede social, incluindo próprio presidente, Hassan Rohani.

A situação dupla gera um contínuo debate entre os setores reformistas e conservadores da República Islâmica. Os conservadores se preocupam com a "infiltração ocidental" no país através das redes sociais, o que também provocou o bloqueio do Facebook e do YouTube.

Essa disputa, bem como a incongruência entre a censura e o uso da ferramenta pelas autoridades, pode ser encerrada graças aos esforços do novo ministro de Comunicação, o jovem Mohammad Javad Jahromi.

Ele anunciou recentemente negociações com o Twitter para "resolver os problemas" e desbloquear a rede social no Irã, uma decisão que, no entanto, depende do Conselho Supremo para o Ciberespaço, que inclui membros da ala mais conservadora do país.

"O Twitter não é um ambiente imoral que precise ser bloqueado", disse o ministro, que alegou que a censura adotada em 2009 ocorreu porque se considerava que a rede social tinha "interferido em assuntos internos do país".

Neste ano, redes sociais como o Twitter foram utilizadas em grande medida para convocar grandes protestos do Movimento Verde contra uma possível volta ao poder do ex-presidente ultraconservador Mahmoud Ahmadinejad (2005-2013).

Apesar de seu papel no bloqueio do Twitter, Ahmadinejad abriu uma conta na rede social no início desse ano. O perfil @Ahmadinejad1956 tem mais de 34 mil seguidores e nela o ex-presidente se descreve em um estilo muito americano como marido, pai, presidente e prefeito.

Por sua vez, Rohani mantém dois perfis. Um, dirigido ao público internacional, onde escreve mensagens em inglês, e outro, para o público nacional, no qual tuíta em farsi.

Ambas as contas foram abertas em 2013, quando Rohani foi eleito pela primeira vez presidente do Irã. Quatro anos depois, o líder moderado tem 531 mil seguidores no perfil em farsi e 693 mil na conta em inglês.

Rohani expressou em vários de seus discursos sua oposição à censura na internet, ainda que atualmente não consiga ganhar essa batalha dos setores conservadores.

Após tomar posse para um segundo mandato em agosto, o presidente voltou a insistir que não é necessário "sacrificar a liberdade pela segurança".

Quem também tem perfil no Twitter é o chefe da diplomacia iraniana, Mohammad Javad Zarif. Uma das últimas mensagens do chanceler alertava os Estados Unidos que o acordo nuclear assinado entre o país e o Grupo 5+1 - EUA, Rússia, China, Reino Unido, França, mais Alemanha - não é negociável.

Até mesmo o líder supremo do Irã, Ali Khamenei, tem contas na rede social, com centenas de milhares de seguidores em perfis diferentes que publicam mensagens em farsi, inglês, árabe e francês.

Segundo um ativista iraniano com mais de oito mil seguidores no Twitter, que preferiu manter o anonimato, não faz "nenhum sentido" manter a censura sobre a rede social se os líderes a usam.

"Quase todos já aceitaram que as redes sociais têm uma forte influência na população e, portanto, não podem ser ignoradas", afirmou o jovem em entrevista à Agencia Efe.

"Nossas autoridades as usam tanto para se comunicar com os iranianos que escolheram esse meio para se relacionar com pessoas de outros países", completou o ativista.

Ainda que os líderes iranianos não possam se mostrar indiferentes ao Twitter, ele não quis avaliar se a censura terminará.

"Foram ditas muitas coisas contraditórias sobre esse assunto. De modo algum podemos prever o que vai acontecer", lamentou o jovem, ciente da importância para alguns setores do país de controlar qualquer fonte suscetível de "imoralidade ou subversão".EFE

ASTRONOMIA ESO

Astrônomos capturam imagens de bolha de vapor de estrela envelhecida

EFE/Peter Komka

Uma equipe europeia de astrônomos conseguiu capturar imagens de uma bolha de vapor expelida pela estrela U Antiliae, graças ao uso do telescópio gigante ALMA, que opera no Observatório Europeu do Sul (ESO), localizado no deserto do Atacama (Chile).

Segundo um comunicado do ESO, estas observações são importantes para entender a evolução das estrelas nas últimas fases de seus últimos ciclos de vida.

U Antiliae é uma estrela muito vermelha, cujo brilho tem pequenas mudanças de uma semana para outra e novas pesquisas revelaram uma concha esférica notavelmente magra em torno da mesma.

Trata-se de uma estrela de carbono, "evoluída, fria e luminosa", que faz parte da constelação de Antlia, também conhecida como A Máquina Pneumática.

Há cerca de 2,7 mil anos, segundo o comunicado, U Antiliae atravessou um período de centenas de anos de perda de massa durante o qual o material que constituía a concha observada com os novos dados de ALMA foi expulso a grande velocidade.

Uma análise mais detalhada desta concha também mostra evidências de magras e pequenas nuvens de gás, conhecidas como subestruturas filamentosas.

"Alcançar esta espetacular vista foi possível dada a capacidade única para criar imagens nítidas a múltiplas distâncias de ondas proporcionadas pelo radiotelescópio ALMA, situado no plano de Chajnantor, no deserto do Atacama", ressalta a nota.

O ALMA pode ver uma estrutura muito mais fina da concha de U Antiliae com relação ao que era possível ver anteriormente.

Entender a composição química das conchas e atmosferas destas estrelas, e como estas conchas são formadas pela perda de massa, é importante para compreender como evoluem as estrelas no Universo primitivo, e também como evoluíram as galáxias.

As conchas como o que rodeia a U Antiliae mostram uma rica variedade de compostos químicos com base em carbono e outros elementos, também ajudam a reciclar a matéria e proporcionam até 70% do pó entre as estrelas.EFE

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

MENSAGEM DO DIA


VIVENDO NO BRASIL 1

ONU ASSEMBLEIA

Temer abre 72ª Assembleia-Geral da ONU

Temer abre Assembleia-Geral da ONU (Foto: Beto Barata/PR)

O presidente Michel Temer abriu a 72ª Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York, nos Estados Unidos. Temer defendeu a diplomacia entre os países e a ampliação do Conselho de Segurança. “Necessitamos de mais diplomacia e negociação. Nunca menos. Mais diálogo, nunca menos. Precisamos de mais ONU”.

O presidente disse que o Brasil vai seguir empenhado na defesa do Acordo de Paris e que o país se orgulha das suas matrizes de energia limpa, que representam mais de 40% do que é gerado no Brasil, o que “mais de três vezes a média mundial”. “O desmatamento é uma questão que nos preocupa, especialmente na Amazônia”, afirmou.

Temer ressaltou que a própria Constituição brasileira veta o desenvolvimento de armas nucleares e classificou os testes da Coreia do Norte como “grave ameaça”.

Em relação aos refugiados, Temer disse que o Brasil tem concedido vistos a imigrantes haitianos e sírios, além de acolher “milhares de cidadãos da Venezuela”.

O presidente brasileiro também afirmou que o país está superando uma crise sem precedentes.Agência Brasil

EX-MINISTRO ESPULSÃO

PT inicia processo para expulsar Palocci

Palocci é acusado de quebrar a ética partidária após depor contra Lula (Foto: Agência Brasil)

O diretório regional do PT em Ribeirão Preto (SP) aprovou por unanimidade na última segunda-feira, 18, a abertura de um processo que pode resultar na expulsão do ex-ministro da Fazenda Antônio Palocci da legenda. O caso será levado à Comissão de Ética legenda, que terá 60 dias, prorrogáveis por mais 30, para apresentar um relatório recomendando ou não a expulsão.

Palocci é acusado de quebrar a ética partidária após afirmar em depoimento ao juiz federal Sérgio Moro que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva firmou “pacto de sangue” com a empreiteira Odebrecht na transição para o governo de Dilma Rousseff. Além disso, o ex-ministro disse que a Odebrecht ofereceu um “pacote de propinas” que incluía R$ 300 milhões para o PT e Lula.

“Quando a presidente Dilma foi tomar posse, a empresa entrou num certo pânico. E foi nesse momento que o doutor Emílio Odebrecht fez uma espécie de pacto de sangue com o presidente Lula”, disse Palocci, citando o presidente do Conselho de Administração do Grupo Odebrecht.

O presidente do diretório municipal do PT, Fernando Tremura, votou a favor do processo de desligamento do ex-ministro, alegando que ele foi obrigado a mentir no depoimento em troca de benefícios na Operação Lava Jato. “O motivo são as acusações inverídicas que ele fez tentando incriminar o ex-presidente Lula”.

Segundo Tremura, a decisão de abrir o processo contra Palocci foi tomada por orientação do diretório estadual, presidido por Luiz Marinho, um dos principais aliados de Lula. Marinho teria determinado um prazo de dez dias para que a executiva de Ribeirão Preto abrisse o processo e que caso contrário, o comando estadual assumiria a tarefa.

Embora o diretório tenha aprovado por unanimidade a abertura do processo, apoiadores de Palocci conseguiram aprovar um destaque que abre a possibilidade de uma ampla análise da denúncia e da defesa. No entanto, Tremura afirma que há a possibilidade de que o ex-ministro tome a iniciativa de pedir desfiliação.

Tremura afirmou ainda que o partido não investigará as acusações de corrupção das quais o ex-ministro é alvo. “Não vamos entrar neste mérito. As acusações de corrupção vão ser investigadas pela Justiça federal”, explicou o dirigente.

Tortura psicológica

Em entrevista ao jornal Estado de S. Paulo, Tremura afirmou que o depoimento de Palocci a Moro no último dia 6 foi dado “sob efeito de tortura”. Ele disse que as acusações contra Lula foram “arrancadas depois de muita tortura psicológica, em consequência de uma prisão ilegal”.

A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, disse que Palocci “rompeu completamente o seu vínculo” com o partido ao “mentir para comprometer Lula na tentativa de livrar-se da prisão”.Estadão

GAY POLÊMICA

Juiz federal libera ‘cura gay’ por psicólogos

O Conselho Federal de Psicologia se posicionou contrário à ação (Foto: Pixabay)

O juiz federal da 14ª Vara do Distrito Federal, Waldemir Cláudio de Carvalho, acatou parcialmente o pedido liminar numa ação coletiva contra a resolução 001/1999 do Conselho Federal de Psicologia. Na prática, a decisão permite que psicólogos ofereçam a terapia de reversão sexual, mais conhecida como “cura gay”, o que era proibido pelo conselho desde 1999.

Em 2009, a psicóloga carioca Rozangela Alves Justino sofreu uma censura pelo conselho por oferecer esta terapia aos seus pacientes. Ela e outros psicólogos que concordam com a terapia de reversão sexual abriram um processo contra o conselho. Segundo eles, a resolução “restringe” a liberdade científica.

A resolução 001/1999, do conselho, “proíbe os psicólogos de qualquer ação que favoreça a patologização de comportamentos ou práticas homoeróticas e proíbe os psicólogos de adotarem ações coercitivas tendente a orientar homossexuais para tratamentos não solicitados. A resolução impede os psicólogos de colaborarem com eventos ou serviços que proponham tratamentos e cura das homossexualidades, seguindo as normas da Organização Mundial de Saúde e impede que os psicólogos participem e se pronunciem em meios de comunicação de massa de modo a reforçar o preconceito social existente em relação aos homossexuais como portadores de desordem psíquica”.

Os autores da ação queriam que a resolução fosse considerada inconstitucional por supostamente “restringir” a liberdade científica. Apesar de não considerar inconstitucional, o juiz decidiu que os profissionais não podem ser censurados por fornecer este tipo de atendimento.

O Conselho Federal de Psicologia se posicionou contrário à ação, apresentando evidências jurídicas, científicas e técnicas que refutavam o pedido liminar. O conselho também alertou que estas terapias provocam agravos ao sofrimento psíquico. Em nota, o conselho declarou que vai recorrer da decisão liminar.Estadão

TEMPORADA DE FURACÕES

Furacão Maria sobe para categoria 5 e ameaça Caribe e Porto Rico

O furacão Maria ganhou força rapidamente (Fonte: Reprodução/NASA/Reuters)

A difícil temporada de furacões de 2017 está prestes a registrar outras duas grandes ameaças: os furacões Maria e José. As condições devem piorar rapidamente até esta quarta-feira, 20, à medida que as duas tempestades se aproximam do Caribe e da costa atlântica do nordeste dos EUA.

O furacão Maria é uma ameaça bem mais grave. Após subir para categoria 5, o nível máximo na escala de intensidade Saffir-Simpson, com ventos de 260 km/h, o Maria tem potencial para causar uma grande destruição durante sua travessia para as Pequenas Antilhas e Porto Rico.

O Centro Nacional de Furacões dos EUA informou nesta terça-feira, 19, que o “Maria deve permanecer um furacão de categoria 4 ou 5, extremamente perigoso, enquanto se aproxima das Ilhas Virgens e de Porto Rico”.

O furacão Maria ganhou força rapidamente, o que representa uma ameaça potencialmente grave para as ilhas que forem atingidas. Nesta segunda-feira, 18, o Maria atingiu a ilha de Dominica, no Caribe, causando muita destruição. De acordo com os registros, trata-se do primeiro furacão de categoria 5 a atingir Dominica.

O furacão Maria deve passar muito perto ou afetar diretamente Porto Rico nesta quarta. Até hoje, há registro de apenas um único furacão de categoria 5 a atingir Porto Rico. Caso mantenha sua força, o Maria pode se tornar o segundo. O último furacão de categoria 4 a atingir a ilha ocorreu em 1932.

A expectativa é de que o furacão Maria se aproxime do arquipélago de Turks e Caicos e do sudeste das Bahamas na próxima sexta-feira, 22.

Já o furacão José é capaz de causar inundações na costa americana e provocar fortes ventos de Long Island a Massachusetts. Apesar disso, os efeitos do José devem ser mais parecidos com os de uma forte tempestade do que com os de um furacão devastador.

A temporada deste ano é a primeira a registrar dois furacões de categoria 5 desde 2007.
The Washington Post

MÉXICO TERREMOTO 1

Forte terremoto sacode capital do México e causa cenas de pânico

Milhares de pessoas estão nas ruas nesta quarta-feira, após um sismo de magnitude 7,1 na escala Richter abalar a capital mexicana e responsável por cenas de pânico exatamente no dia em que se completam 32 anos do poderoso terremoto que provocou milhares de mortes na Cidade do México. EFE/ Sáshenka Gutiérrez

Um terremoto de 7,1 graus de magnitude na escala aberta de Richter sacudiu fortemente a capital mexicana nesta terça-feira e causou cenas de pânico justo quando se completam 32 anos do poderoso sismo que deixou milhares de mortos na Cidade do México.

O Serviço Sismológico Nacional (SSN) indicou por meio do Twitter que o tremor foi de 7,1 graus, ao fazer uma atualização do seu primeiro boletim, no qual fixou a magnitude em 6,8.

O epicentro do sismo, registrado às 13h14 (horário local, 15h14 de Brasília), se localizou 12 quilômetros ao sudeste de Axochiapan, no estado de Morelos, a uma profundidade de 57 quilômetros.

O tremor gerou numerosas cenas de pânico na capital do país apenas duas horas depois de a população ter saído às ruas de todo o país em uma simulação para lembrar o terremoto de 1985, bem como cortes no fornecimento da eletricidade e do serviço de telefonia.

Desta vez o sismo foi sentido com mais força na Cidade do México que o registrado em 7 de setembro, de magnitude de 8,2 na escala Richter, dado que o epicentro foi mais próximo.

O sismo do último dia 7 de setembro, o mais poderoso desde 1932 no país, deixou 98 mortos no sul do país; 78 em Oaxaca, 16 em Chiapas e quatro em Tabasco.EFE

MÉXICO TERREMOTO 2

Trump oferece apoio ao México após forte terremoto


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, manifestou solidariedade ao México após o forte terremoto de magnitude 7 na escala Richter que sacudiu a capital do país vizinho.

"Deus abençoe o povo da Cidade do México. Estamos com vocês e estaremos lá para ajudá-los", disse o governante em sua conta no Twitter.

Pouco depois, o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, também se pronunciou na mesma rede social.

"Nossos corações estão com as pessoas da Cidade do México, Estamos pensando em vocês e, como disse o presidente, estamos com vocês", disse.

Trump foi duramente criticado recentemente após demorar seis dias para prestar qualquer tipo de condolência ao governo mexicano após um tremor de magnitude 8,2 que também sacudiu parte da América Central e deixou dezenas de mortos.

Quase uma semana depois, Trump ligou para o presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, para expressar condolências, mas deu uma curiosa desculpa para o atraso: problemas de "sinal" no telefone do governante do país vizinho.

Aquele terremoto, ocorrido no último dia 7, foi o segundo mais forte da história do México e teve 260 réplicas, levando ao temor de que repetisse a catástrofe de 1985, quando uma réplica de magnitude 8,1 sacudiu o país e deixou mais de 10 mil mortos. E justamente hoje completam-se 32 anos daquela tragédia.

O tremor registrado hoje no centro do México foi de magnitude 7 na escala Richter, segundo a última atualização do Serviço Sismológico Nacional (SSN), que inicialmente avaliou o tremor como de magnitude 6,8 e depois de 7,1.EFE

VIVENDO NO BRASIL 2

VENEZUELA EUA

Maduro diz que Trump é "o novo Hitler" da política internacional

EFE/PALACIO MIRAFLORES

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse nesta terça-feira que seu homólogo americano, Donald Trump, é o "novo Hitler" da política internacional, após o americano afirmar que seu país está pronto para adotar novas medidas caso o líder venezuelano imponha "um regime autoritário".

"Com a agressão do novo Hitler da política internacional, o senhor Donald Trump contra o povo da Venezuela, supremacia racial, a supremacia imperial, hoje se expressou o magnata que acredita ser o dono do mundo, mas ninguém ameaça a Venezuela", disse Maduro em transmissão obrigatória de rádio e televisão.

Durante o seu discurso na Assembleia Geral da ONU, Trump afirmou que a Venezuela está "à beira do colapso total" e disse que os EUA estão prontos para adotar novas medidas se o presidente venezuelano "persistir no seu caminho para impor um regime autoritário".

O americano criticou a "corrupção" que destruiu "uma próspera nação, impondo a ideologia, gerando pobreza e miséria em todos os lugares onde chegou", e apontou que Maduro "desafiou seu povo" impulsionando uma Assembleia Constituinte para "preservar o seu desastroso governo".

Em resposta, Maduro pediu a Trump que "engula suas palavras de ódio e de guerra", durante o fechamento de um evento para a paz e a soberania realizado em Caracas.

Além disso, o presidente venezuelano criticou a atuação de Trump e a comparou com sua vida empresarial.

"Ele acredita que a Venezuela é um edifício de Nova York, que ele pode chantagear os donos que saem apavorados e lhe vendem seu país e o seu edifício. Mister Trump, a Venezuela não é uma imobiliária de Nova York, a Venezuela é a terra dos homens e mulheres mais heroicas da história da América", concluiu.EFE

COREIA DO NORTE PODE DESAPARECER

Em discurso na ONU, Trump ameaça 'destruir Coreia do Norte'

Trump disse que o mundo enfrenta ameaças destrutivas de Estados desonestos

presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou que vai "destruir totalmente" a Coreia do Norte, caso não tenha outra escolha, em seu primeiro discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas, nesta terça-feira (19).

Trump, que chamou o regime de Kim Jong-Un de "depravado", afirmou que "é hora de Coreia do Norte aceitar que a desnuclearização é o único futuro possível". Ele agradeceu à China e à Rússia por terem votado a favor de impor sanções contra o regime, após um teste nuclear realizado no mês de setembro.

Trump ainda defendeu que a comunidade internacional deve "fazer mais" contra a Coreia do Norte. "É hora de as nações trabalhem juntas para isolar o regime de Kim até que ele cesse seu comportamento hostil", afirmou, chamando o comportamento de Kim de "missão suicida".
Em sua fala, que durou 41 minutos, Trump disse que o desenvolvimento de mísseis balísticos e armas nucleares por parte da Coreia do Norte "ameaça o mundo todo".G1

RÚSSIA GUERRA FRIA

Morre oficial soviético que salvou o mundo em 1983 de nova Guerra Mundial

EPA/OLIVER KILLIG

O oficial que evitou em 1983 uma guerra nuclear entre a União Soviética e os Estados Unidos, Stanislav Petrov, morreu aos 77 anos em sua casa nos arredores de Moscou.

"Sim, ele morreu em maio", disse o Dmitri Petrov, filho do militar, à imprensa local nesta terça-feira.

A morte não tinha sido divulgada até então pela família de Petrov e só foi revelada depois de um cineasta alemão ter ligado para o militar no início de setembro para parabenizá-lo pelo aniversário.

O histórico incidente do qual Petrov foi protagonista ocorreu na noite de 25 de setembro de 1983, perto de Moscou. Não fosse a atuação do oficial, poderia ter havido uma guerra nuclear entre as duas principais potências mundiais da época.

Petrov estava de guarda em um centro de comando do sistema de alerta de ataques com mísseis da defesa aérea, quando os equipamentos elétricos deram um falso aviso de lançamento de foguetes intercontinentais dos EUA contra alvos soviéticos.

No entanto, o oficial não confiou nos equipamentos. Após checar os dados, conseguiu encontrar o erro e desativar a tempo o sistema de alerta de ataque nuclear.

Apesar de a URSS ter sido classificada como o "Império do Mal" pelo então presidente americano, Donald Reagan, Petrov se negou a acreditar que a III Guerra Mundial estava começando. Sua reação de revisar os equipamentos evitou uma hecatombe nuclear.

Petrov, que recebeu meses depois uma das principais honrarias do Exército da União Soviética, nunca contou nada a sua família. A proeza se manteve em segredo até a queda do regime, em 1991.

Ele jamais se considerou um herói e afirmava que simplesmente tinha feito seu trabalho.

A história de Petrov, na época um tenente-coronel de 44 anos, é contatada no documentário "O Homem que Salvou o Mundo", que estreou em 2014.EFE

BRINQUEDO REVOLUÇÃO

Fidget spinner: o brinquedo fenômeno de vendas

A moda começou nos Estados Unidos em fevereiro (Fonte: Reprodução/Alamy)

É possível girar o brinquedo em cima do nariz, no queixo, ou no dedo. Alguns têm luzes LED e cores vibrantes. O fidget spinner tem três lâminas que giram em torno de um rolamento. Com um toque na lâmina o fidget gira até 12 minutos, se for um modelo sofisticado fabricado no Japão. Originalmente criado para acalmar crianças hiperativas ou autistas, o brinquedo é um fenômeno de vendas desde o início do ano.

A moda começou nos Estados Unidos em fevereiro. Em maio, o fidget spinner liderava a lista dos 20 brinquedos mais vendidos na Amazon. Segundo Frédérique Tutt, analista do mercado global de brinquedos da empresa de pesquisa de mercado NPD, o brinquedo demorou apenas três semanas para ser vendido no mundo inteiro. Não se sabe o número exato de brinquedos vendidos, mas a NPD calcula que pelo menos 19 milhões foram vendidos nos EUA e na Europa nos primeiros seis meses do ano.

O sucesso começou com o compartilhamento dos fidget spinners por crianças e adolescentes nas redes sociais, sobretudo no YouTube e no Instagram. Os brinquedos são produzidos em grande quantidade na China, muitas vezes por empresas que fabricavam acessórios para smartphones. Outros são feitos com impressão em 3D.

A fabricação de um brinquedo pode demorar até três anos. Mas agora as pessoas estão mais atentas a modismos e querem lançar novos produtos no mercado com mais rapidez. Depois do sucesso do fidget spinner, os fabricantes e varejistas também ficaram mais atentos ao impacto das redes sociais. A empresa MGA, com sede na Califórnia, viu que muitas crianças tinham o hábito de assistir vídeos no YouTube, nos quais jovens abriam presentes. Inspirada na ideia da surpresa de novos presentes, a MGA fabricou a Boneca Lol Surpresa, com sete camadas de desenhos diferentes e divertidos, em apenas nove meses. Mais um fenômeno de vendas.

O bastão mokuru que dá cambalhotas com o toque dos dedos é o sucessor do fidget spinner como um brinquedo para diminuir a ansiedade e o estresse. A empresa britânica Peterkin já vendeu 40 mil bastões importados do Japão desde julho. No mundo atual, não surpreende que as propriedades terapêuticas dos brinquedos tenham virado moda.The Economist

terça-feira, 19 de setembro de 2017

MENSAGEM DO DIA

PGR SOB NOVA DIREÇÃO

Ao lado de Temer, Raquel Dodge faz duro discurso contra a corrupção

Há 30 anos no Ministério Público Federal, a nova procuradora-geral da República, Raquel Dodge, tomou posse na manhã desta segunda-feira (18/9)

Durante o discurso, a primeira mulher a assumir a chefia do Ministério Público Federal (MPF) fez um duro pronunciamento contra a corrupção, ao lado do presidente da República, Michel Temer, e dos presidentes do Senado e da Câmara, Eunício Oliveira (PMDB-CE) e Rodrigo Maia (DEM-RJ), todos denunciados no Supremo Tribunal Federal (STF) pelo ex-procurador-geral Rodrigo Janot.

Durante sua fala, Dodge afirmou que o MP tem o dever de cobrar dos que gerenciam o gasto público que o façam de modo honesto, eficiente e probo, "ao ponto de restabelecer a confiança das pessoas nas instituições de governança". A nova procuradora geral escolheu uma fala do papa Francisco para criticar os corruptos.

"A corrupção não é um ato, mas uma condição, um estado pessoal e social, no qual a pessoa se habitua a viver. O corrupto está tão fechado e satisfeito em alimentar a sua autossuficiência que não se deixa questionar por nada nem por ninguém. Construiu uma autoestima que se baseia em atitudes fraudulentas. Passa a vida buscando os atalhos do oportunismo, ao preço de sua própria dignididade e da dignidade dos outros", ressaltou Dodge citando o papa.CB

VIVENDO NO BRASIL 1

COMPORTAMENTO