sexta-feira, 30 de setembro de 2016

HAPPY HOUR



PENSAMENTO DA SEXTA



NOSSO SOM









NA CIDADE UNIVERSITÁRIA - SET 8 -


Hospital Bettina ajuda a desenvolver política de transplante no Estado

Nesta terça-feira, 27, foi comemorado o Dia Nacional da Doação de Órgãos e lançada campanha que traz como slogan “Viver é uma grande conquista. Ajude mais pessoas a serem vencedoras”. A campanha do Ministério da Saúde é estrelada por atletas transplantados em alusão aos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016 e objetiva ampliar cada vez mais o número de doadores de órgãos no país. O Hospital Universitário (HU) Bettina Ferro de Souza (HUBFS), do Complexo Hospitalar da Universidade Federal do Pará (UFPA)/Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), foi o primeiro HU da região Norte a realizar transplante de córnea. De 2011 até o último dia 23, já fez um total de 136 cirurgias. Dessa forma, o HUBFS contribui no desenvolvimento da política de transplante no Pará.

Segundo dados da Central de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos e Tecidos do Pará (CNCDO) da Secretaria de Estado de Saúde (Sespa), o Pará alcançou o número de 4,2 doadores de múltiplos órgãos por milhão de habitantes (2,8 em 2015), neste primeiro semestre de 2016. A meta é chegar a cinco doadores por milhão.

No primeiro semestre deste ano foram realizados 114 transplantes no Estado, resultado dos 18 doadores identificados na região, gerando o índice de 2,2 doadores por milhão de população. A taxa de recusa familiar no Pará atualmente é de 49%, número maior em relação ao mesmo período de 2015, quando a porcentagem era de 41%. Isso quer dizer que quase metade das famílias ainda rejeita a doação de órgãos de um parente com diagnóstico de morte encefálica.

Houve aumento de doadores de córnea, que passou de 24, em 2015, para 37 no primeiro semestre deste ano. Para a CNCDO, apesar do aumento, é um quantitativo considerado baixo, pois é preciso suprir a demanda de pacientes em lista de espera no Estado. Assim, é necessário urgentemente o aumento do número de doações de córnea.

Tipos de transplantes feitos no Pará - O Pará realiza somente os transplantes de córnea, rim e medula óssea autólogo. Atualmente há 1.114 pessoas aguardando o transplante de córnea e 468 pessoas para transplante de rim. Em 2016, houve aumento de doação de rins, com 30 transplantes, ou seja, cinco a mais comparando ao mesmo período do ano passado (primeiro semestre), quando ocorreram 25 procedimentos.

Hospital Bettina Ferro - Nesse contexto, o Serviço de Oftalmologia do HUBFS ajuda a atender essa demanda reprimida de pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). Desde o final de 2011, o HUBFS está credenciado pelo Ministério da Saúde para realizar o procedimento, por meio da Portaria 474, quando se tornou o primeiro HU da região Norte a realizar transplante de córnea. De 2011 até o último dia 23, o HUBFS realizou um total de 136 cirurgias. Só em 2016 já foram 37. No hospital, os pacientes são cadastrados e atendidos pela lista única da CNCDO.

Atualização de cadastro – Os pacientes cadastrados para o transplante de córnea em 2013 precisam comparecer no Hospital Bettina Ferro para atualização de dados. Os contatos fornecidos incorretamente pelos pacientes dificultam na agilidade e realização do procedimento cirúrgico. A atualização deve ser feita junto ao Serviço Social de Oftalmologia, onde o paciente precisa comparecer munido com os documentos pessoais: RG, CPF, cartão do SUS e comprovante de residência, das 8h às 12h e das 14h às 17h. Mais informações pelo telefone (91) 3201-8609.

Texto: Cleide Magalhães – Ascom Complexo Hospitalar ad UFPA.

'Impeachment foi tropeço', afirma Lewandowski

Ricardo Lewandowsk foi o responsável pela condução do julgamento de Dilma no Senado / Ueslei Marcelino/Reuters

O ministro do Supremo Tribunal Federal Ricardo Lewandowski lamentou o processo de impeachment de Dilma Rousseff e qualificou o episódio como "um tropeço na democracia". O comentário foi feito durante uma de suas aulas na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), onde o ministro leciona Teoria do Estado.

Lewandowski, como presidente do Supremo, foi o responsável pela condução do julgamento de Dilma no Senado que culminou na cassação do mandato da petista. A gravação foi registrada na segunda-feira, 26, passada pela revista Caros Amigos.

Antes de encerrar a aula, Lewandowski criticou o modelo do presidencialismo de coalizão, que considerou ser fruto da Constituição de 1989, com o aumento dos partidos políticos, mas também de um "erro" do Supremo, que acabou com a cláusula de barreira.

Também conhecida como cláusula de exclusão ou cláusula de desempenho, a cláusula de barreira é uma norma que impede ou restringe o funcionamento parlamentar ao partido que não alcançar determinado porcentual de votos.

"Deu no que deu. Nesse impeachment a que todos assistiram e devem ter a sua opinião sobre ele. Mas encerra exatamente um ciclo, daqueles aos quais eu me referia, a cada 25, 30 anos no Brasil, nós temos um tropeço na nossa democracia. É lamentável. Quem sabe vocês, jovens, consigam mudar o rumo da história", afirmou.Estadão

OMC - Comércio global terá menor expansão desde 2008

Será a primeira vez em 15 anos que o comércio internacional avançará abaixo do PIB mundial (Foto: Wikimedia)

A Organização Mundial do Comércio (OMC) anunciou nesta terça-feira, 27, que o volume do comércio mundial deve crescer 1,7% em 2016. Trata-se da expansão mais lenta desde a crise financeira de 2008. O comércio internacional avançará abaixo do PIB mundial, previsto em 2,2%.

A estimativa da OMC sofreu uma redução drástica em relação à previsão feita em abril, em que se calculava um crescimento de 2,8% no comércio mundial. De acordo com a organização, a desaceleração “se deve a uma queda mais forte que o previsto do volume do comércio de mercadorias no primeiro trimestre (-1,1% na comparação com o trimestre anterior, estabelecido pela média de exportações e importações corrigidas das variações sazonais) e a uma recuperação mais frágil do que o previsto no segundo trimestre (+0,3%)”.

Além disso, a OMC destaca que a desaceleração do crescimento do PIB e do comércio em países como China e Brasil contribuiu para a redução na previsão. Outro fator apontado foi a queda nas importações dos Estados Unidos.

Com esse cenário, a organização também reduziu as expectativas de crescimento para 2017. A projeção atual é de um aumento entre 1,8% e 3,1%, em vez dos 3,6% estimados em abril.

Para o diretor geral da OMC, Roberto Azevêdo, os indicadores são graves e devem servir como um sinal de alerta para o comércio global. “É particularmente inquietante dada a hostilidade crescente à globalização”, disse Azevêdo.

Apesar de apontar que no segundo semestre deve ocorrer uma melhoria no cenário do comércio mundial, a organização alerta que a perspectiva para o restante do ano e o próximo segue incerta por conta de fatores, como a volatilidade financeira causada por mudanças nas políticas monetárias dos países desenvolvidos, os discursos anticomércio ganharem mais força e os potenciais efeitos do “Brexit” no Reino Unido.Exame

Bancários recusam proposta e greve continua

Reunião nesta quarta foi a décima rodada de negociação (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

A greve dos bancários entra nesta quinta-feira, 29, no 24º dia após a reunião entre a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) e o Comando Nacional dos Bancários ter terminado sem acordo.

A reunião desta quarta-feira, 28, foi a décima rodada de negociação, que começou com a entrega da pauta de reivindicações dos trabalhadores no último dia 9.

A Fenaban fez uma proposta de novo modelo de acordo para a categoria nesta quarta que foi, no entanto, rejeitada pelo comando Nacional. A proposta foi apresentada com validade de dois anos.

O sindicato dos bancários informou que a Fenaban manteve o reajuste em 7%, com abono de R$ 3,5 mil e, para 2017, propôs 0,5% de aumento real.

Em entrevista à Agência Brasil, a presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região, Juvandia Moreira, disse que “a Fenaban perdeu a oportunidade de resolver a greve. Em sintonia com a política do governo, banqueiros querem reduzir o custo do trabalho no acordo com os bancários. A greve continua e estamos à disposição para nova negociação com a Fenaban”.

Os bancários pedem um reajuste de 14,78%, sendo 5% de aumento real, considerando inflação de 9,31%; participação nos lucros e resultados (PLR) de três salários acrescidos de R$ 8.317,90; piso no valor do salário-mínimo do Dieese (R$ 3.940,24), e vales alimentação, refeição, e auxílio-creche no valor do salário-mínimo nacional (R$ 880). Os trabalhadores também querem décimo-quarto salário, fim das metas abusivas e do assédio moral. O piso atual dos bancários é de R$ 1.976,10 (R$ 2.669,45 para quem trabalha no caixa ou tesouraria).EBC

Nomofobia: conheça o lado negro dos smartphones


Mais de 50% dos usuários de dispositivos móveis sofreriam desta síndrome, de acordo com um estudo. Entre os sintomas estão taquicardia, irritabilidade e dor de cabeça.Um estudo realizado pelo Post Office britânico e, posteriormente, reproduzido na Espanha pelo CEETA (Centro de Estudos Especializados em Transtornos de Ansiedade), afirma que mais da metade dos usuários de telefones celulares sofre de nomofobia.

O nome, proveniente da expressão em inglês “no-mobile-phone-phobia” se refere a sintomas de ansiedade vividos pelos usuários de celulares quando estes se encontram impossibilitados de utilizá-los.
Os sintomas mais comuns dessa síndrome incluem taquicardia, sudorese, pensamentos obsessivos, irritabilidade e dor de cabeça.

A pesquisa também chegou a outros resultados surpreendentes: 75% dos entrevistados afirmaram levar seu telefone ao banheiro e 30% disseram utilizar seu smartphone em reuniões sociais, enquanto 9% reconhecem checar seus aparelhos até mesmo em cultos religiosos.

Os especialistas explicam que o medo do isolamento social e o vício em estar hiperconectado continuamente são causados por uma autoestima baixa. Eles sugerem enfrentar a fobia aumentando, aos poucos, as horas em que o afetado fica distante do telefone.Super Curioso

Imagem: tomkawila/Shutterstock.com

Inventor do telefone celular revela a próxima revolução tecnológica


Marty Cooper, inventor do telefone celular, crê que a necessidade de carregar constantemente a bateria é um grande inconveniente e ele já vislumbra uma solução para o problema.
A medida, aparentemente, é simples: criar aparelhos que são carregados sem a necessidade de serem ligados na tomada.

“A necessidade de ter sempre um carregador à mão é um transtorno e acredito que será um problema cada vez maior”, afirmou o inventor em uma entrevista, antecipando todos os tipos de tecnologias móveis que, em breve, estaremos vestindo no corpo, como relógios, óculos e roupas. “Será muito incômodo ter que tirá-los o tempo todo para carregá-los. Por isso, eles têm de ser capazes de se autocarregar permanentemente”, explicou Cooper.

O pai da telefonia móvel é membro do conselho da Energous, uma empresa dedicada a transformar as ondas de rádio em energia para carregar baterias – tecnologia que permitirá que aparelhos sem fio se recarreguem constantemente, sem a necessidade de cabos.

Não é ficção científica. A Energous apenas espera a aprovação do seu transmissor em miniaturada pela Comissão Federal de Comunicação. Com ele será possível carregar aparelhos especialmente equipados com o WattUp Miniature, como é chamado o transmissor que poderá alimentar aparelhos auditivos, dispositivos médicos e outros pequenos equipamentos sem fios.CNN
Imagem: Georgejmclittle/Shutterstock.com

COMPORTAMENTO




Pelo menos 92% da população mundial respira ar inadequado

ALERTA DA OMS

Os níveis de contaminação são particularmente altos no Mediterrâneo oriental, no Sudeste Asiático e no Pacífico Ocidental (Fonte: Reprodução/AP)

Em relatório apresentado nesta terça-feira, 27, a OMS alertou que pelo menos 92% da população mundial vive em lugares onde a qualidade do ar não se enquadra nos padrões estabelecidos pela organização.

De acordo com a diretora do departamento de Saúde Pública da OMS, Maria Neira, “é necessário, de forma urgente, a adoção de medidas para se enfrentar a contaminação do ar […] Existem soluções, como um transporte sustentável nas cidades, a gestão dos rejeitos sólidos e a utilização de cozinhas e combustíveis limpos nas residências, assim como o uso de energias renováveis e a redução das emissões industriais”.

O relatório da OMS, que é baseado em dados provenientes de mais de 3 mil lugares rurais e urbanos em 103 países, refere-se aos padrões em relação a partículas finas em suspensão — de um diâmetro inferior a 2,5 micrômetros –, incluindo “contaminantes como os sulfatos, os nitratos e a fuligem, que penetram profundamente nos pulmões e no sistema cardiovascular, o que representa um risco grave para a saúde humana”.

Os níveis de contaminação são particularmente altos no Mediterrâneo oriental, no Sudeste Asiático e no Pacífico Ocidental, ainda segundo a OMS.

A Organização Mundial da Saúde acredita que cerca de 3 milhões de mortes todos os anos estão relacionadas à exposição de agentes contaminantes no ar. Ainda segundo a OMS, em 2012, cerca de 6,5 milhões de pessoas morreram em todo mundo por problemas ligados à contaminação do ar, principalmente doenças cardiovasculares, acidentes vasculares cerebrais e câncer de pulmão. Cerca de 90% destas mortes ocorrem em países de renda média ou baixa.Uol

Sarampo é erradicado das Américas

O último caso de sarampo endêmico, ou seja, que não foi importado de outras áreas, no hemisfério foi em 2002 (Foto: Pixabay)

O continente americano é o primeiro do mundo a ficar livre do sarampo, segundo a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas). A informação foi oficializada na última terça-feira, 27, pelo Comitê Internacional de Peritos de Documentação e Verificação da Eliminação do Sarampo, Rubéola e Síndrome de Rubéola Congênita nas Américas.

Geralmente, para que uma doença seja considerada erradicada são necessários três anos, mas no caso do sarampo, foram necessários 14. Dentre os motivos para a demora estão: a comunicação ruim entre entidades nacionais e regionais de saúde e o grande número de imigrantes não vacinados em algumas regiões.

Desta forma, o sarampo se tornou a quinta doença prevenível por vacinação a ser eliminada nas Américas. Primeiro, houve a erradicação da varíola, em 1971; depois a da poliomelite, em 1994; e a da rubéola e da síndrome da rubéola congênita, em 2015.

Em 2015, foram notificados 244.704 casos de sarampo no mundo, sendo mais da metade na África e na Ásia. Antes da vacinação maciça em 1980, o sarampo causava cerca de 2,6 milhões de mortes por ano no mundo. Entre 1971 e 1979, foram cerca de 100 mil óbitos apenas nas Américas.

O último caso de sarampo endêmico, ou seja, que não foi importado de outras áreas, no hemisfério foi em 2002. Entretanto, como o sarampo continua circulando em âmbito mundial, alguns países haviam notificado casos importados. Entre 2003 e 2014, o número total de casos de sarampo importados ou relacionados à importação do vírus chegou a 5.077 no continente. No Brasil, surtos isolados e ligados a vírus importados começaram em 2013 e registraram os últimos casos no ano passado. O Comitê Internacional de Peritos teve então que esperar a comprovação das evidências da interrupção antes de anunciar a eliminação da doença na região. A Opas já tinha declarado o sarampo eliminado no Brasil em julho.

O sarampo é uma doença contagiosa, que afeta principalmente as crianças. A doença é transmitida por gotas de saliva procedentes do nariz, boca e garganta de pessoas infectadas. Os sintomas incluem febre alta, erupção generalizada em todo o corpo, congestão nasal e irritação ocular. No entanto, o sarampo pode causar complicações graves como cegueira, encefalite, diarreia intensa, infecções do ouvido e pneumonia, sobretudo em crianças com problemas de nutrição e pacientes imunodeprimidos.

A Opas ressalta que, para manter a eliminação do sarampo, todos os países das Américas devem fortalecer a vigilância ativa e manter a imunidade de sua população por meio da vacinação.Agência Brasil

Colômbia é vista como candidata a Nobel da Paz

Prêmio seria dividido entre presidente colombiano e o líder dos rebeldes marxistas das Farc / John Vizcaino/Reuters

O acordo de paz da Colômbia que colocou fim a meio século de guerra com as Farc é visto como forte candidato ao Prêmio Nobel da Paz na semana que vem, o que faria a premiação voltar às origens depois de uma série de vitórias de organizações, incluindo a União Europeia.

O prêmio seria dividido entre o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, e o líder dos rebeldes marxistas das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Timochenko -pseudônimo de Rodrigo Londoño -, devido à assinatura de ambos em um acordo em 26 de setembro para encerrar um conflito que matou 250 mil pessoas.

"O acordo é um dos candidatos mais óbvios ao prêmio da paz que já vi", disse Asle Sveen, historiador que monitora a premiação. Apesar disso, ele disse que a concessão pode depender da vitória do "sim" no referendo sobre o acordo, que acontecerá na Colômbia no domingo.

Seria o primeiro prêmio para a América Latina desde que a ativista de direitos humanos guatemalteca Rigoberta Menchú o recebeu em 1992.

Outros candidatos ao prêmio de 8 milhões de coroas suecas (US$ 934 mil) são Svetlana Gannushkina, ativista russa de direitos humanos e refugiados, os Capacetes Brancos da Síria, grupo civil que se empenha em resgatar vítimas de ataques aéreos, e os moradores de ilhas gregas que vêm acudindo refugiados sírios.

Entre os outros possíveis indicados estão os negociadores do acordo nuclear com o Irã e o ex-técnico de computação norte-americano Edward Snowden, que vazou detalhes sobre programas de vigilância dos Estados Unidos.

Kristian Berg Harpviken, diretor do Instituto de Pesquisas da Paz, em Oslo, aponta Gannushkina como sua favorita, com a Colômbia em segundo lugar, argumentando que entregar o prêmio à ativista seria uma reprovação ao presidente russo, Vladimir Putin.

Uma condecoração para a Colômbia retomaria a tradição de pacificação levada a cabo por indivíduos. O comitê de cinco membros do Nobel, composto de vários ex-políticos, também pode ser influenciado pelo fato de que a Noruega ajudou a mediar o acordo.

Os indivíduos sempre foram os vencedores mais atraentes. A premiação deste ano ocorre dias após a morte do israelense Shimon Peres, que dividiu o Prêmio Nobel da Paz de 1994 com o falecido primeiro-ministro Yitzhak Rabin e com o também falecido ex-líder palestino Yasser Arafat. Madre Teresa de Calcutá, a vencedora de 1979, foi declarada santa pelo papa Francisco neste mês.

A concessão dos prêmios começa com as honrarias de Fisiologia ou Medicina em 3 de outubro, Física no dia 4, Química no dia 5, Paz no dia 7 e Economia no dia 10. A data do prêmio de Literatura ainda não foi decidida. Todos os prêmios, com exceção do da Paz, são entregues em Estocolmo.Reuters

Alvoroço mundial: nasce o primeiro bebê do mundo com "três pais"


A reprodução humana em laboratório não deixa de surpreender com seus métodos inovadores na hora de alcançar a fertilização.
Agora, surgiu uma nova polêmica depois de revelado o nascimento do primeiro bebê com uma técnica que utiliza o DNA de três pais para gerar o embrião.

O pequeno Abrahim Hassan nasceu, no México, há cinco meses de pais jordanianos. O feito ocorreu com a ajuda de uma equipe de especialistas americanos, liderados pelo médico John Zhang, da clínica New Hope Fertility, de Nova York, pegou o núcleo de um dos óvulos da mãe, Ibtisam Shaban, e o introduziu no óvulo de uma doadora que manteve seu DNA mitocondrial.

Não foram divulgadas muitas informações a respeito, além dos dados revelados em um congresso da Associação Médica Americana em Salt Lake City. Apesar de ser considerada uma grande conquista científica, há quem afirme que essa é uma forma de brincar com a genética humana ou, até mesmo, de fazer o papel de Deus. New Scientist
Imagem: Christoph Burgstedt/Shutterstock.com

Armas biológicas: a engenharia genética que pode destruir espécies


Uma nova tecnologia genética está sendo testada e ela será capaz de exterminar determinadas espécies da face da Terra.
Embora existam organizações que considerem um perigo mundial expor uma ferramenta tão agressiva ao mundo, há pessoas que afirmam que, graças a ela, será possível acabar com pragas transmitidas por mosquitos, como a malária, a zika e a dengue.

Apesar de essa arma biológica estar em fase de teste, o simples fato de sua existência causa enormes debates em todo o mundo. Os impulsores genéticos têm a capacidade de alterar as características de uma espécie para que essa mutação seja transmitida geneticamente aos seus filhotes, com o objetivo de modificá-los ou causar sua extinção.

Graças a essa arma, será possível combater espécies como parasitas que transmitem a esquistossomose ou criar espécies responsáveis por aniquilar outras que prejudicam o ecossistema de um determinado local. Mas, ao contrário dos supostos benefícios que apresenta, seus críticos afirmam que ela causaria vários problemas aos seres humanos, já que não só mudaria sua relação com a natureza, mas também poderia ter implicações na alimentação, na estabilidade social e, inclusive, poderia ser usada com fins militares em guerras.RT

Imagem: Tereshchenko Dmitry/Shutterstock.com

Opep concorda em reduzir produção de petróleo

Acordo foi firmado na última quarta-feira, 28 (Foto: Pixabay)

Pela primeira vez desde 2008, os países membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) concordaram em cortar a produção de petróleo. O acordo foi firmado na última quarta-feira, 28, em uma reunião informal do grupo em Argel, capital da Argélia.

A princípio, o corte limitará a produção em até 33 milhões de barris por dia, o que representa uma redução de 2,2% da produção atual. A notícia foi suficiente para fazer o barril de petróleo abrir esta quinta-feira, 28, cotado em US$ 49, o maior valor registrado nas últimas 12 reuniões da Opep.

A acordo da Opep é um alento para países produtores, como Brasil e Venezuela, que tiveram suas economias severamente afetadas pelo chamado colapso do petróleo. No entanto, ele pode ter poucos resultados positivos e ainda há a possibilidade de nunca entrar efetivamente em vigor.

Primeiro, porque o corte de produção somente entrará em vigor após a reunião formal da Opep, prevista para 30 de novembro em Viena. Segundo, porque o petróleo produzido pela Opep perdeu a relevância à medida que a produção de petróleo aumentou em outras regiões como no interior da Sibéria, e fontes como o gás de xisto, que tem quase a mesma composição do petróleo passaram a ser exploradas nos EUA. Este último fator, aliás, foi responsável pela decisão da Opep de aumentar a produção para manter sua fatia no mercado à frente dos produtores de xisto americano.

Além disso, a Opep tem entre seus membros alguns rivais regionais como o Irã e a Arábia saudita, o que tornará difícil decidir em novembro quem será o primeiro a cortar a produção e quando.Financial Times

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Mensagem do Dia

Antonio Palocci é preso em nova fase da Lava Jato

...Mais um 'BOM COMPANHEIRO'!!!!

A prisão de Antonio Palocci é temporária (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

O ex-ministro Antonio Palocci foi preso no início da manhã desta segunda-feira, 26, na 35ª fase da Operação Lava Jato. Nesta nova etapa, batizada de “Omertà”, são cumpridos 45 mandados judiciais nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, e no Distrito Federal, sendo 27 de busca e apreensão, três de prisão temporária, e 15 de condução coercitiva.

Palocci, que foi ministro da Fazenda do governo Lula e da Casa Civil do governo Dilma, é suspeito de ter pedido, por meio do doleiro Alberto Youssef, R$ 2 milhões da cota de propinas do PP para a campanha de Dilma Rousseff em 2010. A acusação foi feita pelo ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa em delação premiada.

A prisão de Antonio Palocci é temporária. A Polícia Federal também cumpre mandados na casa e no escritório do ex-ministro.

De acordo com a Polícia Federal, “há indícios de que o ex-ministro atuou de forma direta a propiciar vantagens econômicas ao grupo empresarial [Odebrecht] nas mais diversas áreas de contratação com o Poder Público, tendo sido ele próprio e personagens de seu grupo político beneficiados com vultosos valores ilícitos”.

Os detidos nesta 35ª fase da Lava Jato serão levados à sede da Polícia Federal em Curitiba, “onde permanecerão à disposição das autoridades responsáveis pela investigação”.G1

Declaração de ministro da Justiça sobre Lava Jato gera polêmica

Um X9 fora de hora....

Assessoria de imprensa da Pasta disse que a declaração foi uma 'força de expressão' (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Pouco depois de uma polêmica declaração do ministro da Justiça, Alexandre Moares, de que esta semana “vai ter mais” investida da Operação Lava Jato, a assessoria de imprensa da Pasta argumentou que a declaração foi uma “força de expressão”.

Neste domingo, 25, Moraes afirmou durante uma participação na campanha do candidato a prefeito de Ribeirão Preto Duarte Nogueira, do PSDB, que esta semana haverá uma nova fase da operação: “Teve a semana passada e esta semana vai ter mais, podem ficar tranquilos. Quando vocês virem esta semana, vão se lembrar de mim”.

A assessoria do Ministério da Justiça e Cidadania ressaltou que a frase “não foi dita porque o ministro tem algum tipo de informação privilegiada ou saiba de alguma operação com antecedência, e sim no sentido de que todas as semanas estão ocorrendo operações”.

Durante a sua participação na campanha de Nogueira neste domingo, Moraes disse também que o o governo apoia as operações e que os fatos que estão ocorrendo mostram a independência da Polícia Federal.

Em entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo, o ex-ministro da Justiça do governo Dilma e subprocurador-geral da República Eugênio Aragão afirmou que as declarações de Alexandre Moraes mostram que ele “é um incapaz ou é irresponsável”: “Incapaz porque estaria a brincar com coisa séria. Um ministro não pode se manifestar de empolgação em campanha, entregando ao público assuntos sigilosos de sua pasta […] Ou irresponsável, porque, no momento em que vivemos, autoridades públicas não devem provocar clamores. Devem, isto sim, acalmar a população”.

Ainda de acordo com Aragão, a declaração do atual ministro da Justiça “dá margem à suspeita de que ele, governo, e a Lava Jato estão agindo de comum acordo com finalidade política […] Fico só imaginando se, quando ministro, eu desse uma declaração desse teor, o que aconteceria. O mundo vinha abaixo”. Estadão

Em quais países é mais difícil para os jovens encontrarem emprego?


Se você é jovem e está pensando em buscar novos horizontes fora do Brasil, um mapa da Organização Internacional do Trabalho (OIT) pode dar uma ideia do grau de dificuldade em encontrar trabalho pelo mundo.
Previsões divulgadas no final de agosto pela OIT, agência da ONU, indicam que até o final de 2016 o número de jovens desempregados, com idades entre 15 e 24 anos, no mundo todo pode chegar a 71 milhões. Esse quadro negativo só deve se estabilizar em 2017. O índice para este ano deve bater na casa dos 13%, aproximando-se do recorde de 2013, de 13,2%.

Pior região
A pior região para um jovem à procura de emprego é o norte da África e alguns países árabes. Argélia, Egito, Arábia Saudita, Iêmen, Omã, Iraque, Líbano, Tunísia e Jordânia possuem taxas de, no mínimo, 20% de desemprego entre jovens. Países do sul da África também sofrem com altos índices de desemprego entre os seus jovens - são os casos de África do Sul, Namíbia, Botsuana e Moçambique. Na África, as exceções, de acordo com o mapa da OIT, são Nigéria, Camarões, Congo e Tanzânia, que apresentam taxas inferiores a 7% de desemprego. A situação também é melhor nos Emirados Árabes Unidos, com índice entre 7-13%.

Europa
A crise na Europa vem atingido o continente há alguns anos. Países como Espanha, Itália, Grécia, Macedônia, Bósnia, Sérvia e Croácia são os mais afetados, com o índice de desemprego superior a 35% entre os jovens. Alemanha e Bielorrússia apresentam os melhores cenários, com menos de 7%. Noruega, Suíça, Áustria, Rep. Checa e Holanda possuem taxa de 7-13%; Reino Unido, Finlândia, Polônia e Hungria têm entre 13-20%; França, Bélgia e Finlândia apresentam taxa de 20% a 28% de desemprego entre os jovens.

Américas
O Brasil, assim como outros países emergentes do mundo, não escapou da crise do desemprego. Nosso país apresenta o índice mais alto de desemprego entre jovens no continente, com taxas entre 20% e 28%. Países como Argentina, Colômbia, Venezuela e Canadá possuem índice entre 13-20%. Paraguai, Bolívia e Peru estão melhor, com 7-13%, mesma taxa de Estados Unidos e México. A taxa de Cuba e Guatemala é de menos de 7%.

Ásia e Oceania
O cenário parece mais favorável nesta parte do mundo. Na China, o índice de desemprego entre jovens oscila entre 7-13%, assim como na Austrália, Índia, Malásia e Paquistão. A taxa cai para 7% na Tailândia, Laos, Camboja e Papua Nova Guiné. Na Nova Zelândia e na Rússia, o cenário não está tão fácil para os jovens, e o índice de desemprego balança entre 13% e 20%.G1 e ILO

Governo reajusta salários do Mais Médicos

Novo valor mensal da bolsa-formação já considera contribuição previdenciária e passa a valer em 2017 / Hélvio Romero/Estadão Conteúdo

Portaria do Ministério da Saúde e do Ministério da Educação publicada nesta segunda-feira no Diário Oficial da União reajusta de R$ 10.570 para R$ 11.520 o salário de profissionais do Programa Mais Médicos. O novo valor mensal da chamada bolsa-formação já considera a contribuição previdenciária e passa a valer a partir de janeiro de 2017.

“O valor da bolsa-formação será revisto anualmente, tendo como referência o mês de junho do exercício financeiro em curso, mediante indexação pelo incremento da inflação no Brasil nos 12 meses anteriores à data de cálculo da revisão, com efeitos financeiros a partir de janeiro do ano subsequente”, informou a publicação.

Programa

O Mais Médicos foi criado pelo governo federal com o objetivo de melhorar o atendimento a usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Além de levar mais médicos para regiões onde há escassez ou ausência desses profissionais, a iniciativa prevê mais investimentos para construção, reforma e ampliação de unidades básicas de saúde, além da criação de novas vagas de graduação e residência médica para qualificar a formação desses profissionais.Agência Brasil

Maioria quer menos espaço para carro particular

Ciclovia em Porto Alegre / Cinthya Py/Divulgação PMPA

A maioria dos brasileiros (74%) é a favor de ações que reduzam o espaço do veículo particular nas ruas se o motivo for dedicar esse espaço para ciclovias, corredores de ônibus e calçadas, apontou pesquisa sobre mobilidade urbana encomendada pelo Greenpeace ao Instituto Datafolha. A pesquisa foi realizada com 2.098 entrevistados de 16 anos ou mais, em 132 municípios de todas as regiões do país.

Inicialmente, a pesquisa consultou a população sobre três medidas, em perguntas separadas, que desestimulariam o uso do carro. Aquela que teve maior aceitação foi a de redução do número de vagas para carros nas ruas, que teve o apoio de 47% da população. Uma fatia de 41% foi contrária à medida, 9% são indiferentes e 3% não responderam.

A segunda questão foi sobre a redução do número de faixas para carro nas vias, que apresentou tendência inversa: 40% foram a favor da medida e 49%, contra. A parcela de indiferentes é de 8%, e 4% não souberam opinar. O fechamento de determinas ruas para carros, que corresponde à terceira pergunta, foi a questão que teve maior resistência entre os brasileiros: 36% a favor, 52% contra a medida, e os demais indiferentes (8%) ou não responderam (3%). Agência Brasil

Governo colombiano e Farc assinam histórico acordo de paz

Pacto será assinado pelo presidente Juan Manuel Santos e o líder das Farc, Rodrigo Londoño Echeverri (Foto: Yenny Muñoa/ CubaMINREX)

Após quatro anos de negociações, o governo colombiano e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) assinarão na tarde desta segunda-feira, 26, o acordo que põe fim a um conflito de 52 anos. O documento, que foi firmado em 24 de agosto em Cuba, será assinado na cidade de Cartagena pelo presidente Juan Manuel Santos e o líder das Farc, Rodrigo Londoño Echeverri, conhecido como “Timochenko”.

A cerimônia contará com mais de 2 mil convidados, incluindo 40 integrantes da guerrilha e chefes de Estado. Entre os convidados estão o ditador cubano Raúl Castro (principal mediador do acordo) e os presidentes Nicolás Maduro (Venezuela), Michelle Bachelet (Chile), Evo Morales (Bolívia), Mauricio Macri (Argentina), Rafael Correa (Equador) e Enrique Peña Nieto (México). Também estarão presentes o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, o rei emérito da Espanha, Juan Carlos, o ministro brasileiro das Relações Exteriores, José Serra, além dos ex-presidentes Felipe González (Espanha) e José “Pepe” Mujica (Uruguai) e um representante do Vaticano.

O acordo de paz contempla o desarmamento da guerrilha e a transformação dela em movimento político, dando o direito de ocupar dez assentos no Congresso da Colômbia. No entanto, para entrar em vigor, ainda é preciso ser aprovado em um plebiscito que será realizado em 2 de outubro.

As pesquisas mais recentes indicam a vitória do “sim” na consulta popular. Para este plebiscito especificamente, será necessário 13% dos votos para que o acordo seja aprovado, o equivalente a 4,5 milhões de votos. O patamar baixo se deve a um pedido da Corte Constitucional, usando como justificativa a taxa alta de abstenções nas últimas eleições – o voto no país não é obrigatório.

Durante 52 anos, o conflito entre o governo e a guerrilha provocou a morte de mais de 220 mil pessoas. Foi o conflito mais longo das Américas.Folha

China põe seu Panchen Lama no centro das atenções

Especialistas não acreditam que os tibetanos vão aceitar as credenciais do jovem (Foto: Wikimedia)

No budismo, há duas figuras religiosas de extrema importância. A maior delas é o Dalai Lama e a segunda é o Panchen Lama. Os budistas acreditam que estas figuras seguem uma linha de reencarnação. O atual Dalai Lama é um homem muito amado pelos tibetanos. No entanto, o Partido Comunista chinês o considera “um lobo em roupas de monge” que quer separar o Tibete de sua pátria mãe. Como ele está em idade avançada, 81 anos, o governo chinês já está colocando o seu Panchen Lama no centro das atenções.

Leia mais: Dalai Lama prega o diálogo com Estado Islâmico

Gyaltsen Norbu, 26 anos, é o escolhido pelo governo chinês para ser o Panchen Lama. Especialistas não acreditam que os tibetanos vão aceitar as credenciais do jovem. O Panchen Lama vai se tornar a figura religiosa mais importante no Tibete quando o Dali Lama morrer, até que a uma nova reecarnação do Dalai Lama seja encontrada. Além disso, Norbu também vai ter um papel importante nas tentativas do governo chinês de instalar um novo Dalai Lama que seja mais “amigável” ao Partido Comunista do que o atual.

Desde que Norbu presidiu a cerimônia de Kalachakra em julho, um ritual raro no Tibete, ele está com a agenda cheia, visitando monastérios, templos, escolas e hospitais. Segundo a mídia estatal chinesa, 100 mil pessoas participaram do encontro de quatro dias. No entanto, em sua recente visita ao Tibete, foi difícil achar muito entusiasmo dos tibetanos para com o chinês. Em vez disso, muitos tibetanos começaram a falar sobre o menino de seis anos, reconhecido pelo próprio Dalai Lama como a real reencarnação de Panchen Lama em 1995, que imediatamente desapareceu nas mãos da custódia chinesa. O menino Gedhun Choekyi Nyima foi considerado o preso político mais novo do mundo e não foi visto desde então. No entanto, uma autoridade tibetana disse no ano passado que ele estava tendo uma vida normal e que não queria ser incomodado.

Independentemente do que os tibetanos acham sobre o Panchen chinês, ele vai estar no centro das atenções quando o Dalai Lama morrer. O atual Dalai Lama disse que ele pode não querer mais reencarnar, caso contrário será em um bebê fora da China. Mas Pequim certamente tem outros planos para o novo Dalai Lama. The Washington Post

Sapatos que vibram podem ser solução em mobilidade para cegos


Tecnologia foi desenvolvida para astronautas, mas pode ajudar no sistema de navegação dos cegos que enfrentam nossas cidades diariamente.
Um par de sapatos que serve como guia para astronautas, mas que poderá ser adaptado aos deficientes visuais. Esse é o objetivo de um grupo de pesquisadores do MIT, nos EUAS, que desenvolvem sapatos com sensores capazes de identificar os obstáculos em um terreno, e com motores que vibram, orientando o usuário.

Os sapatos deverão ser usados por astronautas que têm dificuldade de movimento com suas roupas grossas e pouco maleáveis. Mas a tecnologia poderá compor, ainda, os sistemas de navegação de deficientes visuais nas nossas cidades.

A equipe construiu, inicialmente, um sapato com seis motores vibratórios - três na frente, um de cada lado e um no calcanhar. No entanto, os testes com mais de 500 voluntários mostraram que as pessoas não conseguem discernir as vibrações de forma similar em todos os pontos do pé.

Com isto, o protótipo final tem apenas três motores, com um ganho de sensibilidade gerado por variações na velocidade de vibração de cada motor, o que se mostrou o meio mais eficiente de transmitir ao usuário o risco de um tropeção ou de uma trombada na parede. inovacaotecnologica.com.br
Imagem: Karin Hildebrand Lau/Shutterstock.com

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Mensagem do Dia

ELEIÇÕES 2016

Rede patina na estreia eleitoral

Partido de Marina tem uma performance pouco significativa nas capitais onde disputa a prefeitura

Em sua primeira disputa eleitoral, a Rede Sustentabilidade, legenda criada há um ano pela ex-ministra Marina Silva, não conseguiu se apresentar para o eleitor como uma terceira via diante da polarização entre petistas e aliados do presidente Michel Temer, incluindo o PSDB. Apesar do bom desempenho de Marina nas últimas duas eleições presidenciais, seu partido apresenta até agora uma performance pouco significativa em quase todas as capitais onde disputa a prefeitura como cabeça de chapa.

Segundo levantamento do Estadão Dados com pesquisas registradas no TSE, apenas um nome da sigla aparece com chance de vitória. Trata-se do atual prefeito de Macapá, Clecio Luís, que em março deixou o PSOL e migrou para a Rede.

Duas vacinas contra zika têm resultados positivos em macacos

Os cientistas já iniciaram testes clínicos preliminares em humanos com uma das vacinas para testar sua segurança e eficácia (Foto: Pixabay)

Segundo um artigo, publicado na última quinta-feira, 22, duas vacinas experimentais de DNA conseguiram proteger macacos da infecção do zika vírus depois de duas doses. As vacinas foram desenvolvidas pelos Institutos Nacionais de Saúde (NHI) dos Estados Unidos.

Os cientistas já iniciaram testes clínicos preliminares em humanos com uma das vacinas para testar sua segurança e eficácia. De acordo com as autoridades, um ensaio clínico de fase 2 poderia começar no ano que vem em países onde o zika é endêmico. A segunda vacina, no entanto, está aguardando a data de início de um ensaio clínico de fase 1.

A brasileira Leda Castilho, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, esteve envolvida na pesquisa. A vacinação foi feita em macacos rhesus usando “as duas diferentes vacinas de DNA experimentais de zika, em doses diferentes”, disse o NIH em um comunicado.

Apesar do sucesso da pesquisa, especialistas dizem que pode demorar anos para que seja desenvolvida uma vacina que previna a infecção pelo zika. O que não é uma boa notícia principalmente para as grávidas, já que o vírus pode causar malformações cerebrais nos fetos.
Bem Estar

França bane venda de utensílios plásticos descartáveis

País é o primeiro a aprovar lei desta natureza (Foto: Pexels)

Após proibir totalmente o uso de sacolas plásticas em julho deste ano, a França aprovou esta semana uma lei que proíbe a venda de copos, pratos, talheres e outros utensílios descartáveis de plástico.

A nova lei é parte do projeto Transição Energética para o Crescimento Verde, um plano para tornar a França em líder mundial na adoção de práticas de redução de impacto ambiental e das emissões de gases de efeito estufa.

A medida foi aprovada em agosto e vai entrar em vigor integralmente em 2020, para que estabelecimentos comerciais e restaurantes tenham tempo de se adequar às novas regras.

A lei não significa que os utensílios descartáveis deixarão de ser comercializados totalmente. A medida exige que esses produtos sejam compostos de 50% de materiais de origem vegetal, além de serem biodegradáveis. Em 2025, o conteúdo vai aumentar para 60%.

Segundo a Agence France-Presse (AFP), a lei francesa foi elogiada por organizações ambientalistas, que esperam que se torne um exemplo para outros países. Críticos, porém, argumentam que a proibição prejudica os consumidores e viola as regras da União Europeia sobre a livre circulação de mercadorias.Exame

domingo, 25 de setembro de 2016

Mensagem do Dia

ELEIÇÕES 2016

Belém do Pará

Experientes, candidatos "ficha limpa" são destaque


"Espero ser a dúvida da esperança,
do que a certeza do fracasso"...Prof.Maneschy

Às vésperas das eleições municipais e após vários casos de corrupção e investigações, o site da revista Isto é! listou cinco exemplos de candidatos "ficha limpa" que possuem experiência em gestão e que pela primeira vez concorrem ao cargo de prefeitos em cinco capitais brasileiras. Entre eles está Carlos Maneschy, ex-reitor da Universidade Federal do Pará (UFPA), que concorre à prefeitura de Belém. A lista destaca ainda os empresários João Dória Júnior, na capital paulista, e Roberto Oshiro, em Campo Grande-MT, o juiz federal Julier Sebastião, em Cuiabá, e o Delegado Waldir, em Goiânia.

Na capital paraense, Carlos Maneschy se destaca pela eficiência administrativa. Maneschy possui um extenso currículo. Graduado em Engenharia Mecânica e com doutorado pela Universidade de Pittsburgh nos Estados Unidos, ele assumiu a reitoria da Universidade Federal do Pará (UFPA) em 2009. Ficou sete anos no cargo e chegou a presidir a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes).

Sua gestão foi marcada pelo aumento do número de alunos de 6 mil para 8 mil e pela melhoria da avaliação da instituição de nota 3 para 4 em uma escala que vai até 5. Parte do êxito se explica pelas parcerias firmadas com empresas, que aumentaram em R$ 70 milhões o orçamento da instituição em quatro anos. Na gestão da cidade, Maneschy pretende usar a experiência adquirida no meio acadêmico. "Quero, com convênios, trazer o conhecimento desenvolvido em universidades para resolver problemas", afirma.
Ainda de acordo com a Isto é, os novos candidatos possuem, além da experiência em gestão, a capacidade de combater a corrupção e a vontade de trabalhar.
(Com informações da Isto é!)




Os paradoxos da globalização e da desigualdade mundial

Ao analisar dados por país, gráficos desse tipo tendem a fazer curvas ascendentes ou em sentido oposto (Foto: Free stock photos)

O “gráfico do elefante” surgiu em 2012 escondido em meio a um artigo do Banco Mundial do economista Branko Milanovic, um dos maiores especialistas mundiais em desenvolvimento econômico e desigualdade. O gráfico ganhou alguns destaques no New York Times em 2014 e elogios no novo livro de Milanovic, Global Inequality: A New Approach for the Age of Globalisation, publicado no início deste ano.

Ao longo do tempo o gráfico adquiriu fama, foi comentado nas redes sociais, atraiu a atenção de corretores de bolsas de valores e inspirou um discurso ministerial. “Estou prestes a trazer um elefante para esta sala. Um elefante selvagem, zangado e perigoso”, disse a ministra do Comércio da Holanda, Lilianne Ploumen, no mês passado, antes de mostrar o gráfico à sua plateia.

Agora, os críticos estão tentando matá-lo com um tiro.

O gráfico resumiu os resultados de pesquisas realizadas com 196 famílias no mundo inteiro. Foi criado a partir da avaliação da população mundial, desde os 10% dos mais pobres até o 1% dos mais ricos, em 1988 e mais uma vez em 2008. Em cada avaliação, o gráfico mostrou o crescimento da renda entre esses dois anos, no auge da globalização no período da queda do Muro de Berlim à falência do Lehman Brothers.

Ao analisar dados por país, gráficos desse tipo tendem a fazer curvas ascendentes (os ricos ganham mais do que os pobres) ou em sentido oposto. Já em um gráfico com uma análise mundial as curvas sobem, descem, sobem de novo, como a letra S invertida, ou como um elefante levantando a tromba. O gráfico mostrou um grande aumento de renda na classe média e alta. Mas a era da globalização não foi generosa com as pessoas da classe intermediária. As famílias com 75% a 85% da distribuição de renda, que eram mais pobres do que os 15% da classe alta, porém eram mais ricas do que as demais, não estavam em uma situação econômica muito melhor do que há 20 anos.

Essas famílias constituíam os 10% dos descontentes, espremidos entre os plutocratas de seus países e a classe média da Ásia. Esse desequilíbrio na distribuição de renda explicou uma série de fatos, como “os fenômenos de Donald Trump, do nacionalismo e do Brexit”, escreveu o editor de Milanovic.

Em 1988, os latino-americanos com uma situação econômica melhor e os ocidentais com uma renda modesta dominavam a faixa de 75% a 85% da distribuição mundial de renda. Em 2008, essa faixa de renda passou a ser ocupada pelos chineses ricos. A estagnação da renda mostrada no gráfico do elefante, portanto, não refletiu a situação da riqueza dos partidários de Trump e do Brexit. Os dados mostraram uma comparação entre os latino-americanos e os ocidentais que ocupavam essa faixa de renda em 1988 e a prosperidade dos chineses 20 anos mais tarde.

Esses elementos não são novidade para os leitores dos trabalhos acadêmicos de Milanovic. Ele e o coautor do artigo, Christoph Lakner, foram claros na descrição da mudança na composição do percentual dos 10% dos descontentes. O artigo também incluiu um gráfico alternativo, que esclarece um dado que muitas pessoas acreditavam que constava do gráfico do elefante. A proposta alternativa descreveu como a renda dos grupos em cada país em 1988 evoluiu ao longo dos 20 anos seguintes.The Economist

Petrobras aprova venda de ações da Sudeste

Negociação corresponde a 35% da meta do plano de venda de ativos da Petrobras para 2015 e 2016 / Reprodução

O Conselho de Administração da Petrobras aprovou a venda de 90% das ações da Nova Transportadora do Sudeste, responsável pela malha de gasodutos da região. A compra será feita por um consórcio liderado pela canadense Brookfield, por US$ 5,19 bilhões.

O valor da negociação corresponde a 35% da meta do plano de venda de ativos da Petrobras para o período entre 2015 e 2016, que é de US$ 15,1 bilhões. A estatal ainda divulgou uma nova meta, na segunda-feira, de vender mais US$ 19,5 bilhões entre 2017 e 2018.

A primeira parcela da venda, correspondente a 84% do valor total, será paga no fechamento da operação e o restante em cinco anos. A conclusão da transação, aprovada nesta sexta-feira, ainda está sujeita à aprovação da Assembleia Geral da Petrobras e dos órgãos reguladores.Band News

Estudo descobre gene responsável por sexto sentido

Problemas podem estar ligados à ausência do gene Piezo2 / Reprodução/Wikipedia

Um estudo revelou que a capacidade do próprio corpo de medir a força, os movimentos e a posição no espaço, sem a visão, também chamada de cinestesia ou propriocepção, se deve a um gene específico.

A descoberta foi feita por dois neurologistas norte-americanos do National Institutes of Health (NIH), após receberem o caso de duas pessoas, de 9 e 19 anos, com as mesmas deformações no esqueleto e um alterado senso de tato.

Eles constataram que os problemas podem estar ligados à ausência do gene Piezo2, que também seria responsável pelo jeito "desastrado" de alguns. A raríssima doença ainda não tem nome, mas os problemas causados por ela são muitos: escolioses, formação anormal das articulações, movimentos descoordenados e percepção tátil alterada. Durante os testes, os pacientes não reconheciam os próprios movimentos do corpo, não conseguiam caminhar sem tropeçar ou cair e também não percebiam vibrações ou apertões na pele.

Essas evidências confirmaram para os médicos que o gene Piezo2 está relacionado à deficiência locomotora dos pacientes. No entanto, a dúvida é se ele é também causador da má formação óssea ou se responde apenas pela redução da cinestesia, que, por sua vez, provoca os problemas no esqueleto.Ansa

Twitter recebe proposta de compra do Google

Diretores da rede social Twitter estariam abertos à negociação, mas divergem sobre prazo da venda / Kacper Pempel/Illustration/Reuters

A rede social Twitter está prestes a ser vendida, segundo informou a emissora norte-americana CNBC nesta sexta-feira (23). Segundo fontes consultadas pelo canal, os donos da marca receberam diversas propostas, entre elas da Salesforce e do Google, e a venda pode ser concretizada ainda neste ano. Os diretores da rede social estariam abertos à negociação, mas divergem sobre o prazo da venda.

A Salesforce, uma empresa norte-americana especializada em softwares, estaria em uma luta para a aquisição de outras companhias. Eles já teriam tentado comprar o Linkedin, que mais tarde acabou fechando a venda para a Microsoft.

Apesar de não confirmar à CNBC sobre as negociações oficialmente, um dos chefes da Salesforce, Vala Afshar, publicou um tuíte sugestivo nesta sexta. "Por que o Twitter?", escreveu Afhsar enumerando quatro boas qualidades da rede social, como a "democratização da inteligência" e "o melhor tempo real".

Por causa da notícia, as ações do Twitter estão com uma forte alta, com valorização de até 16%. Desde o ano passado, os rumores sobre a venda do site vêm circulando na imprensa especializada, dada a dificuldade da rede social em aumentar consideravelmente sua base de usuários.

No entanto, além das suas funções com o público, o site é visto com bons olhos por ser uma fonte ampla de dados de usuários que possui e por seu valor até mesmo "jornalístico". Ansa

sábado, 24 de setembro de 2016

HAPPY HOUR



PENSAMENTO DO SÁBADO



NOSSO SOM












Relatório secreto revela quando ficaremos sem água potável


Documentos do exército dos EUA e da multinacional Nestlé foram publicados pelo WikiLeaks e revelam dados alarmantes sobre o futuro da água potável no planeta.

O site WikiLeaks, dedicado a revelar segredos que diversos governos e empresas mantêm ocultos, publicou um relatório alarmante da multinacional Nestlé sobre a água potável no nosso planeta. No documento, afirma-se que a Terra poderá ficar sem água potável em menos de 34 anos. O relatório, escrito por executivos da empresa, declara que, por volta de 2025, um terço da população mundial poderá ter inconvenientes gravíssimos para dispor de água bebível e que, em 2050, a situação será abertamente catastrófica para todo o planeta.

Além disso, o site publicou uma pesquisa confidencial realizada pelo exército dos EUA, que diz que a dieta carnívora será a responsável pelo esgotamento dos recursos hídricos. A enorme quantidade de gado criado para satisfazer a demanda de carne no ocidente consome toneladas de milho e soja todos os anos. Se esses cereais fossem ingeridos diretamente pelos seres humanos, seria possível acabar com a fome no mundo e, ao mesmo tempo, economizar percentuais altos de água potável.

O Banco Mundial confirmou esse prognóstico desolador em um documento intitulado “Mudança Climática, Água e Economia”, o qual adverte que a escassez de água será consequência tanto dos fatores climáticos quanto do aumento da demanda por água potável, causado pelo rápido crescimento populacional. RT , Inquisitr
Imagem: latino/Shutterstock.com

Reforma da previdência englobará todos os trabalhadores

Temer deve se decidir sobre o texto na próxima semana (Foto: Agência Brasil)

Membros da equipe de governo de Michel Temer finalizaram e encaminharam ao presidente o texto da Proposta de Emenda Constitucional 241, que altera as regras do sistema previdenciário.

As mudanças previstas pela PEC afetarão todos os trabalhadores brasileiros, sendo eles do setor público ou privado, além de parlamentares e militares, incluindo as Forças Armadas.

A proposta também vai tapar todas as brechas legais atualmente usadas para a chamada “desaposentadoria”, que dá ao aposentado a possibilidade de continuar trabalhando para recalcular o benefício.

Para impedir a prática, o texto da proposta deixa claro que a aposentadoria é “irreversível e irrenunciável”.

Hoje, há milhares de ações na Justiça de aposentados que retornaram ao mercado de trabalho e exigem o direito de recalcular o benefício. O tema é discutido desde 2003 e, atualmente, está nas mãos do Supremo Tribunal Federal (STF).

A preocupação do governo é que uma decisão favorável aos trabalhadores aposentados representará um custo de US$ 100 bilhões para a União. O temor é referente ao alto custo das aposentadorias e pensões no Brasil.

Temer deve se decidir sobre o texto na próxima semana. Ele pretende enviar a PEC ao Congresso em outubro, se possível, antes das eleições municipais.O Globo

Reforma do ensino médio gera polêmica

Presidente Michel Temer durante cerimônia de lançamento do novo ensino médio (Foto: Carolina Antunes/PR)

Depois da polêmica sobre a Base Nacional Comum Curricular e do péssimo resultado do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, a discussão atual no mundo educacional gira em torno da Medida Provisória do Ensino Médio. Na última quinta-feira, 22, o governo federal apresentou o projeto que visa mudar a forma e o conteúdo do ensino médio.

O ensino médio foi a etapa da educação básica que ficou mais distante da meta estabelecida pelo Ministério da Educação (MEC) no Ideb. Uma das maiores polêmicas em relação à reforma, diz respeito à forma como ela foi apresentada. Para o coordenador-geral da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Daniel Cara, uma reforma dessa dimensão deveria ser debatida extensamente com a sociedade em vez de ser feita por Medida Provisória. “Ela jamais deveria ter sido feita pelo mecanismo de MP, que coíbe o debate.”

Muitos como Priscila Cruz, do Movimento Todos pela Educação, acreditam que teria sido melhor se a proposta fosse um projeto de lei. No entanto, isso demoraria mais, já que as prioridades do Congresso não permitiriam a aprovação no tempo necessário. “O Congresso está abarrotado de outras coisas e a Educação não é prioridade. Então fico um pouco dividida: por um lado, o projeto de lei é melhor. Mas por outro acabamos de ver o desastres do ensino médio no Índice do Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Nada melhorou.”

Enquanto uma Medida Provisória tem força de lei antes de ser analisada pelo Poder Legislativo, uma lei comum só tem essa força após a aprovação. Por isso, há a polêmica do debate com a sociedade. Além disso, como a Medida Provisória tem prazo de validade, cabe ao Legislativo decidir se ela deve ou não virar uma lei permanentemente.

Outra questão a ser pensar é sobre como vai ser a adoção da reforma. Segundo o presidente do Instituto Alfa e Beto, João Batista Araújo e Oliveira, isto será um desafio “especialmente para assegurar que as opções sejam oferecidas aos alunos, e não às redes de ensino. Isso requer planejamento competente e escolas de porte adequado.”Estadão-Época-G1

ONU equipara superbactérias a HIV e Ebola

A resistência a antibióticos foi elevado ao nível de crise (Foto: Pixabay)

A Assembleia Geral das Nações Unidas colocou as bactérias resistentes a antibióticos no mesmo patamar do HIV e do Ebola.

É a quarta vez na história das Nações Unidas, que a organização eleva um problema de saúde para o nível de crise. Nos seus 70 anos de história, as Nações Unidas tiveram encontros similares para falar sobre o HIV, doenças não transmissíveis, como doenças do coração, e Ebola.

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC) estima que 23 mil pessoas morrem anualmente no país por conta da resistência ao antibiótico.

Uma das grandes polêmicas diz respeito ao mercado das carnes. Todo os anos, companhias alimentícias e fazendeiros usam antibióticos não só para tratar as doenças dos animais, mas também para preveni-las.

Segundo um novo relatório publicado pelo Conselho de Defesa dos Recursos Naturais e uma coalizão de outra grupos, apenas no ano passado, o número de cadeias de fast-food dos Estados Unidos que adotaram políticas destinadas a reduzir a exploração do uso de antibióticos para os produtos de carne duplicou.

No entanto, o problema resiste. Atualmente, a aplicação da utilização de antibióticos segue legislações diferentes dependo do país. Isso dificulta que grandes cadeias como o McDonald’s possam confirmar a eliminação do uso do medicamento. Quartz

Pesquisa mostra que sociedade exclui obesos

Na realidade, a obesidade pode ocorrer por diversos motivos, incluindo distúrbios metabólicos e predisposição genética (Fonte: Reprodução/AFP)

Uma pesquisa feita na Alemanha mostra que a maioria das pessoas associa preguiça à obesidade, um problema que afeta atualmente 13% da população mundial.

O estudo, feito pelo instituto Forsa a pedido da seguradora DAk, revelou ainda que, além de afetar a saúde dos indivíduos, a obesidade pode levar à solidão, uma vez que as pessoas que estão muito acima do peso muitas vezes são estigmatizadas, ridicularizadas ou até mesmo excluídas da sociedade.

De acordo com 71% dos entrevistados, o aspecto físico das pessoas obesas é antiestético. Outros 15% evitam o contato com obesos. Além disso, a maioria dos entrevistados considera que os obesos são preguiçosos e, portanto, não conseguem perder peso.

Na realidade, a obesidade pode ocorrer por diversos motivos, incluindo distúrbios metabólicos e predisposição genética. O excesso de peso também é um fator de risco para várias doenças, como diabetes, problemas cardiovasculares, depressão e câncer.

A pesquisa mostrou ainda que a exclusão social agrava a obesidade, uma vez que aumenta o nível de estresse, provoca alterações no comportamento alimentar e, por fim, ganho de peso.

No Brasil, a obesidade afeta um quinto da população. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), deve-se utilizar o Índice de Massa Corporal (IMC) para medir a obesidade. O cálculo é feito dividindo o peso pela altura. Caso o IMC seja igual ou maior que 30, a pessoa é considerada obesa. Caso seja igual ou maior que 25, considera-se que há sobrepeso.Bem Estar

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

NA CIDADE UNIVERSITÁRIA - SET 7 - MEC nomeia novo reitor e vice-reitor da UFPA

...nada como ter um ministro parceiro,obrigado Helder!


Foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (23) a nomeação do reitor eleito pela comunidade acadêmica da Universidade Federal do Pará (UFPA), Emmanuel Zagury Tourinho. Essa era a etapa que faltava para a posse definitiva da nova gestão, que teve seus representantes escolhidos no dia 29 de junho desse ano.

A previsão é a de que o reitor e seu vice, Gilmar Silva, assinem o termo de posse em Brasília no dia 4 de outubro e que a transmissão do cargo à nova gestão ocorra por meio de cerimônia solene a ser realizada no dia 11 de outubro, no campus Guamá, em Belém.

"Recebemos a notícia com muita satisfação, sobretudo porque ela representa o respeito a uma decisão democrática da comunidade da UFPA. Então, com essa nomeação se conclui esse processo de escolha autônoma por parte da nossa comunidade sobre a futura gestão. Nós temos a expectativa de realizar, ao longo desses anos, um trabalho que mantenha essa trajetória de crescimento e fortalecimento acadêmico e que a Universidade consiga atender de forma eficiente as demandas desse contexto social em que estamos nos inserindo, promovendo cada vez mais a inclusão por meio da educação e da ciência”, afirmou o novo reitor da UFPA, Emmanuel Tourinho.

Para o vice-reitor nomeado, Gilmar Silva, o momento é de alegria e expectativa. “Estamos muito empolgados para trabalhar essa Universidade multicampi em uma perspectiva inclusiva, democrática e nos aproximar o máximo possível da comunidade, o que inclui professores, técnico-administrativos e estudantes. O que queremos é fazer com que a comunidade dialogue com a sociedade de forma ampliada e aprofundada, fazendo com que a Universidade seja realmente um grande instrumento para o desenvolvimento regional do Pará e da Amazônia e consequentemente do Brasil”, disse.


Histórico

A eleição para a Reitoria da UFPA ocorreu em Belém e nos campi do interior, no dia 29 de junho, em 87 seções eleitorais, distribuídas em 51 cidades paraenses. Ao todo, 48.821 pessoas estiveram aptas a votar, sendo 2.718 professores, 2.419 técnicos-administrativos e 43.684 estudantes, mas compareceram às urnas 14.206 votos, sendo 1.951 de docentes, 1.939 de servidores técnico-administrativos e 10.200 de estudantes, número inédito de votantes nesta categoria no histórico de eleições realizadas.

Foram, ainda, contabilizados 30 votos brancos e 86 votos nulos, o que significa um total de 39.137 abstenções, sendo 767 de docentes, 480 de técnicos e 37.890 de discentes.

Emmanuel Tourinho e Gilmar Silva receberam 7.266 votos, equivalente a 53% do total de 14.206 votos apurados, ou seja, foi o candidato mais votado em todas as categorias da comunidade acadêmica, com 1.035 votos de docentes, 872 votos de técnicos-administrativos e 5.359 de estudantes.DOL


NA CIDADE UNIVERSITÁRIA - SET 6 -

Foto -Walter Pinto (facebook)

Círio da UFPA

Mais uma vez obrigado MÃE DE NAZARÉ...por estar conosco...


HOJE E SEMPRE...AMÉM




Beneficiários do Bolsa Família doam mais de R$ 15 milhões

Um super esquema....


O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou nesta quinta-feira (22) que o valor de doações para as eleições deste ano realizadas por beneficiários do programa Bolsa Família superou R$ 15.970 milhões até a última segunda-feira (19). Os dados foram coletados a partir de um cruzamento entre o cadastro de beneficiários de programas sociais do governo federal e o sistema de prestação de contas do tribunal.

Cerca de 16 mil pessoas que fazem parte do programa fizeram doações a partidos políticos ou candidatos. De acordo com o TSE, para o cargo de vereador foram doados R$ 12.254.281,02 por beneficiários do Bolsa Família em todo o país.

Para o cargo de prefeito, as doações alcançaram R$ 3.511.722,48 e para os partidos R$ 204.433,00. Com a apuração, foi possível identificar que a maior doação realizada por um beneficiário do programa foi de R$ 67 mil.

Para o presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, com os dados analisados, alguns valores podem indicar a ocorrência de fraude.

Cruzamento de dados

“Vamos ter de investigar, mas indica que está havendo fraude. Ou esta pessoa de fato não deveria estar recebendo o Bolsa Família. Essa é uma das hipóteses ou está ocorrendo aquele fenômeno que nós chamamos do 'caça CPF', a ideia de se manipular o CPF de alguém que está inocente nessa relação. Tudo isso terá de ser devidamente investigado”, adiantou o ministro.

De acordo com Gilmar Mendes, com o cruzamento de dados as irregularidades poderão ser identificadas antecipadamente. “No sistema anterior, só sabíamos depois, se é que sabíamos. Ficávamos sabendo quando fazíamos alguma análise das prestações de conta. Agora, estamos fazendo esse exame prévio. Estamos dialogando com o Tribunal de Contas da União, Ministério do Desenvolvimento Social, Polícia Federal, Ministério Público e Coaf. Portanto, estamos em condições muito mais confortáveis de fazer esse exame, cumprindo bem nosso papel.”

O ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra também participou da coletiva. Segundo o ministro, os dados serão investigados. “Vai ser investigado. Às vezes está sendo usado o CPF da pessoa e ela nem sabe. Vamos fazer uma investigação. Cada caso desse vai ser investigado agora.”

Doações

Conforme as informações do TSE, do total doado pelos beneficiários do Bolsa Família mais de R$ 10.813 milhões correspondem a doações estimadas, ou seja, quando é feita em forma de prestação de serviço e não em dinheiro.

Segundo o TSE, os R$ 5.157.328,45 restantes correspondem a doações em dinheiro. Os cinco partidos que mais receberam doações de beneficiários do programa foram o PTB (R$ 1.767.262,33), PMDB (R$ 1.517.122,36), PSD (R$ 1.109.949,30), PSDB (R$ 1.008.855,00) e PT (R$ 914.233,14).

No caso das doações estimadas, o PTB foi o que mais recebeu e o PSB o que teve menor caso de prestações de serviços prestados. Sobre doações financeiras, o PMDB foi o que mais recebeu doações em valores, enquanto o PP aparece com menor registro.Agência Brasil

Pais biológicos e afetivos têm as mesmas obrigações

O reconhecimento da paternidade biológica só poderia ser rejeitado em caso de abandono / Freeimages

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu reconhecer nesta quarta-feira que pais biológicos devem cumprir suas obrigações judiciais mesmo se os filhos forem criados pelos pais afetivos. Com a decisão, a Corte reconheceu a dupla paternidade de filhos e entendeu que pais biológicos a afetivos têm as mesmas obrigações.

No julgamento, por oito votos a dois, os ministros seguiram voto do relator, Luiz Fux. O ministro entendeu que é possível o reconhecimento de outro tipo de paternidade que não deriva do modelo tradicional de casamento.

Para Fux, o reconhecimento da paternidade biológica e afetiva, simultaneamente, somente poderia ser rejeitada no caso de abandono do pai biológico.

“A paternidade socioafetiva, declarada ou não em registro público, não impede o reconhecimento do vínculo de filiação concomitante baseado na origem biológica, salvo nos casos de aferição judicial do abandono afetivo voluntário e inescusável dos filhos em relação aos pais”, disse o relator.

Durante o julgamento, o ministro Gilmar Mendes classificou a tentativa do pai biológico de se eximir das obrigações legais de "cinismo".

"A mim me parece que isso é um grande estímulo à ideia de paternidade irresponsável. A mim me parece que é a dose de cinismo manifesta", afirmou Mendes.

Para a presidente do STF, Carmen Lúcia, "amor não se impõe, mas cuidado, sim. Segundo a ministra, o direito ao cuidado é assegurado no casos de paternidade e maternidade.

"Alguém que cuidou com afeto, cuidou muito mais e foi muito mais pai, às vezes, do que este outro. No entanto, o que nós estamos decidindo aqui não é por um ou por outro, mas pelos deveres decorrentes da paternidade responsável", argumentou a ministra.

A decisão do Supremo afetará pelo menos 35 ações que tratam do mesmo assunto e aguardavam a manifestação da Corte para serem concluídos.Agência Brasil

Aluna descobre asteroides e vai visitar a Nasa

Mylena Peixoto viaja nesta quarta à noite para conhecer, a convite, a sede da Nasa / Band

Aluna do terceiro ano do ensino médio da Escola Técnica Estadual (ETE) João Barcelos Martins, unidade da Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec), em Campos dos Goytacazes, norte do estado, Mylena Peixoto viaja nesta quarta-feira (21) à noite para conhecer, a convite, a sede da agência espacial norte-americana, a Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço (Nasa, na sigla em inglês).

Mylena descobriu cinco asteroides orbitando entre Marte e Júpiter ao participar, no ano passado, do projeto Caça aos Asteroides, proposto pelo programa International Astronomical Search Collaboration (Iasc), dos Estados Unidos, coordenado pelo Clube de Astronomia de Campos. O programa Iasc reúne estudantes do mundo inteiro. Ao todo, foram formados 14 grupos internacionais, com recorde brasileiro. “Só em Campos, foram oito grupos”, informou Mylena à Agência Brasil. Ela tem 16 anos.

A descoberta dos asteroides resultou no convite para visitar o Centro Espacial Lyndon Johnson, da Nasa, localizado em Houston, Texas, onde Mylena participará de atividades com astronautas, além do National Radio Astronomy Observatory (Nrao), centro de pesquisa e desenvolvimento federal situado no estado americano da Virginia e voltado ao estudo da radioastronomia.

Mylena e os demais brasileiros que integram a comitiva farão um curso que, segundo ela, “é muito disputado até mesmo por pessoas formadas em astronomia”. Ela tem encontro agendado também com o fundador do projeto Caça aos Asteroides, em Washington, “com possibilidade de conhecer a Casa Branca”, comemorou.

Daqui a cinco anos, Mylena poderá batizar os asteroides descobertos por seu grupo em Campos. Embora considere que os nomes devem ser dados em consenso pelos participantes do grupo, ela disse que, pelo menos, um deles já está definido. Um dos asteroides será chamado Rotary, em homenagem ao Rotary Club Internacional, que cedeu “dinheiro suficiente para quitar as passagens”. A estudante pretende homenagear também a família e o fundador do projeto. Provisoriamente, os asteroides observados por Mylena Peixoto receberam os nomes de P10odrM, P10ovCY, P10oCwi, P10oCAs e P10ouCr.

A comitiva brasileira é integrada por dez pessoas dos estados do Rio de Janeiro e do Mato Grosso. “A mais jovem, ainda em formação, sou eu”, disse Mylena. Ela vai acompanhada do seu professor, Marcelo Oliveira. A comitiva tem retorno ao Brasil programado para o próximo dia 30.Agência Brasil

COMPORTAMENTO



STF não vê irregularidades na prisão de Mantega

Mello não quis emitir opinião sobre revogação da prisão temporária feita por Sérgio Moro / Agência Brasil

O ministro decano do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello, afirmou não ver irregularidades no cumprimento do mandado de prisão temporária do ex-ministro da fazenda dos governos de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff Guido Mantega em um Hospital de São Paulo. Ele disse que o Código Penal permite que os mandados sejam cumpridos em qualquer lugar.

Mello, no entanto, não quis emitir opinião sobre a revogação da prisão temporária feita pelo juiz federal Sérgio Moro, quatro horas depois.

Mantega foi preso na 34ª fase da Operação Lava Jato, na manhã desta quinta-feira (22), no Hospital Albert Einstein, na zona sul de São Paulo, onde estava acompanhando uma cirurgia da mulher.BandNews