sábado, 31 de março de 2012

Estudo revela simplicidade de estruturas cerebrais


Organização: tecnologia avançada permitiu identificar padrão de conexões neurais

O cérebro é mais simples do que se pensava. Um novo estudo que usou imagens difusas de ressonância magnética revelou que as conexões do cérebro são na verdade uma estrutura ordenada. De acordo com Van Weedeen, da Universidade de Harvard caiu por terra a ideia de que a estrutura cerebral se parecia tão confusa quanto uma tigela de espaguete: as conexões entre neurônios são na verdade bem ordenadas e seguem, como padrão, três direções difusas.

Os cientistas descobriram que os caminhos de conexão do cérebro na matéria branca, um dos tecidos constiuintes do cérebro, formam uma grade tridimensional, como se fosse um tecido tramado. “Longe de ser apenas um emaranhado de fios, as conexões cerebrais se parecem mais com aqueles cabos com vários fios colados, usados em informática. Esta estrutura em grade é contínua e existente em todas as escalas e em todos os primatas, inclusive os humanos”, disse Van Wedeen.


Já era sabido que os caminhos neurais da medula espinhal e do cérebro eram organizados em três direções principais, sendo que cada deles são paralelos ou perpendiculares aos outros e refletem os padrões básicos do desenvolvimento embrionário. Porém, seguir estes padrões no cérebro de primatas, particularmente no córtex cerebral, era algo desafiador, pois cada um destes caminhos se cruzava em uma pequena área, o que fazia com que a imagem parecesse um emaranhado.

No estudo publicado esta semana no periódico científico Science, pesquisadores usaram uma tecnologia desenvolvida para revelar a orientação das fibras que cruzam um determinado ponto da conexão. A análise matemática do cruzamento dos caminhos de quatro espécies de primatas e em humanos mostrou o design de estruturas parecidas com uma grade.

Os pesquisadores afirmam que o modelo simplificado das conexões neurais explica o motivo da evolução gradual ao longo da história humana, pois é mais fácil uma estrutura simples se adaptar. “O velho conceito do cérebro como um emaranhado com fios desconectados não faz sentido do ponto de vista evolucionário. Como a seleção natural poderia guiar cada um destes fios para uma configuração mais eficiente e vantajosa?”, disse Van Weeen.Último Segundo

sexta-feira, 30 de março de 2012

Happy Hour

Pensamento da sexta:
Aconteça o que acontecer, esteja em paz com você mesmo.
Aconteça o que acontecer, medite sobre a sua postura perante a vida, diante do seu próximo.
Aconteça o que acontecer, esteja alerta aos seus sentimentos em relação a si e aos outros.
Aconteça o que acontecer, esteja em paz com Deus, que o criou e que quer-lhe bem.
Aconteça o que acontecer, esteja feliz, porque a vida é a melhor escola para que você cresça.

Agora um pouco do Repertório de Mila Mello...
um som pra lá de bom:







FUNPRESP foi aprovada



O Senado aprovou no dia (28) a criação das fundações de Previdência Complementar do Servidor Público Federal (Funpresp) que prevê a implantação de três fundos independentes de previdência complementar para os servidores federais dos Três Poderes: a Funpresp-Exe, do Poder Executivo; a Funpresp-Leg, para o Legislativo; e a Funpresp-Jud para o Judiciário. A aprovação do projeto é vista como fundamental pelo governo para reduzir o déficit na Previdência Social.

Pelo projeto aprovado, quando um servidor público federal se aposentar, ele receberá do Instituto Nacional de Previdência Social, no máximo, o teto previsto em lei – que atualmente é R$ 3.916,20. Para garantir um valor equivalente ao salário que tem na ativa, a aposentadoria do servidor será complementada pela fundação de previdência complementar relativa ao poder para o qual trabalha.
Para isso, além de contribuir com 11% do teto do regime geral da Previdência Social para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), ele também deverá contribuir com mais 8,5% para o fundo complementar. O órgão onde o servidor trabalha também contribuirá com 8,5% para a previdência complementar. O modelo complementar é optativo e o servidor poderá escolher não contribuir e se aposentar recebendo apenas os vencimentos pagos pelo INSS.
A manutenção da Funpresp será garantida pela contribuição paritária dos servidores públicos federais e da União, ou seja, cada um entra com 50% dos recursos captados. Cada funcionário decidirá anualmente o percentual de seus vencimentos a ser descontado em folha. Os benefícios serão pagos em caráter vitalício, após 35 anos de contribuição para homens, 30 anos para mulheres, e segundo as regras vigentes para aposentadorias especiais.
A gestão da Funpresp deverá ser exercida por membros do conselho deliberativo, que será composto em número igual de servidores e representantes da União: seis membros indicados pelo Executivo, Legislativo e Judiciário, para mandatos de quatro anos. Os representantes de cada poder indicarão os quatro membros do conselho fiscal. Caberá aos conselheiros a indicação de dois dos quatro diretores executivos do fundo. Mais dois diretores deverão ser eleitos diretamente pelos participantes da fundação.

Para garantir o funcionamento da Funpresp, a União já garantiu aporte financeiro de R$ 100 milhões no Orçamento de 2012. Metade desses recursos será destinada à manutenção do fundo do Executivo e R$ 25 milhões para cada fundo do Legislativo e Judiciário. De acordo com a matéria aprovada, a Funpresp será fiscalizada pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), tal como os demais fundos de previdência complementar em funcionamento no país. A contratação de servidores efetivos para a fundação deverá ser feita por concurso público.
As novas regras valem para os servidores públicos contratados a partir da sanção da lei, que deve ocorrer em até 15 dias. Os servidores que já estão na ativa continuarão com o mesmo regime de previdência no qual o benefício é equivalente ao salário integral e pago pelo INSS.Ag. Brasil

No Palácio de deus...30

Noticias da Corte:

Minha gente,Painho está dodói...é isso mesmo,segundo
Emidio facão o medico da Corte,o motivo seria
que o velho rei teria se excedido na “carne vermelha”
dizem que de suas tradicionais duas no mês...Painho teria
passado para uma situação de risco...de duas por semana:


Sendo assim,Painho agora...dizem,é só recordação

Outro assunto que está bombando na corte...é o novo
sucesso musical da dupla Manteiga e Manteguinha,
tendo claro, como vocal feminino a conhecida “artista”
Hilda Cacetão,que inclusive participa do vídeo clip...
Vejam:

Mas...porque só agora?


Estado brasileiro terá que prestar contas sobre morte de Herzog à OEA

A Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), entidade da Organização dos Estados Americanos (OEA), notificou nesta semana o Estado brasileiro sobre denúncias referentes às circunstâncias da morte do jornalista Vladimir Herzog, em 1975.

A notificação indica a abertura oficial, pela corte internacional, da investigação sobre a morte do jornalista, ocorrida dentro do Destacamento de Operações de Informações - Centro de Operações de Defesa Interna (DOI-Codi) de São Paulo, órgão subordinado ao Exército, que funcionou durante o regime militar.

O pedido de investigação foi feito por quatro entidades que atuam na defesa de direitos humanos no Brasil: o Centro pela Justiça e o Direito Internacional (Cejil), a Fundação Interamericana de Defesa dos Direitos Humanos (FIDDH), o Grupo Tortura Nunca Mais, de São Paulo, e o Centro Santo Dias de Direitos Humanos, da Arquidiocese de São Paulo.

Em nota divulgada ontem (29), as quatro entidades acusam o Estado brasileiro de omissão. "Este caso é mais um exemplo da omissão do Estado brasileiro na realização de justiça dos crimes da ditadura militar cometidos por agentes públicos e privados", destaca a nota.

A denúncia foi enviada à OEA em 2011, porque as entidades consideraram que não houve por parte do Estado brasileiro o devido processamento legal do caso. "Esse caso já deveria ter sido investigado, processado e julgado e, se for o caso, com a punição dos responsáveis. Isso não ocorreu", disse a advogada Natália Frickmann, da Cejil, uma das organizações que assinam a denúncia.

Segundo Natália, houve tentativas internas para que ocorresse o processamento legal, mas não houve resposta do Estado brasileiro. "Por isso, essa denúncia foi levada à comissão internacional, já que a Convenção Americana de Direitos Humanos determina essa obrigação", explicou a advogada.

De acordo com a denúncia, a única investigação realizada até hoje sobre a morte do jornalista foi feita por meio de inquérito militar, que concluiu pela ocorrência de suicídio, versão apresentada à sociedade e à família de Herzog.

Em 1976, parentes do jornalista apresentaram uma ação civil declaratória na Justiça Federal desconstituindo a versão do suicídio. Em 1992, o Ministério Público do Estado de São Paulo requisitou a abertura de inquérito policial para apurar as circunstâncias da morte de Vladimir Herzog, mas o Tribunal de Justiça considerou que a Lei de Anistia é um obstáculo para a realização das investigações.

Em 2008, outra tentativa para iniciar o processo penal contra os responsáveis pelas violações cometidas foi feita, mas procedimento foi novamente arquivado sob o entendimento de que os crimes haviam prescrito.Ag. Brasil

Trinta almas perdidas


A ilha foi um dos últimos lugares do planeta a ser colonizado (Reprodução/The Economist)

Madagascar é renomada por seus animais incomuns, particularmente seus lêmures, um grupo de primatas que foi extinto em todo o resto de planeta. Sua população humana, contudo, é igualmente incomum. A ilha foi um dos últimos lugares do planeta a ser colonizado, recebendo seus primeiros migrantes no meio do primeiro milênio d.C.. Ademais, apesar de sua proximidade da África (400 km, em seu ponto mais próximo), suspeita-se que aqueles colonizadores tenham chegada do arquipélago Malay – a Indonésia contemporânea – vindos de mais de 6 mil km de distância.
Há três razões para essa suspeita. Primeiro, há séculos reconhece-se que a língua malagasy, apesar de distinta, absorveu muitas palavras do javanês, malaio e das línguas de Borneo e Sulawesi. Segundo, a cultura dos ilhéus inclui artefatos que vão de canoas com estabilizadores laterais a xilofones, e lavouras de banana e arroz, que são (ou melhor, eram então) caracteristicamente asiáticas, não africanas. E terceiro, evidências genéticas vincularam o malagasy moderno com povos que habitam o leste da Indonésia bem como as mais distantes Melanésia e Oceania.
Agora Murray Cox, da Universidade Massey da Nova Zelândia, e seus colegas eliminaram qualquer dúvida que houvesse restado a respeito do assunto ao mostrar não só a origem dos primeiros colonizadores como também quantos deles fizeram a viagem migratória. E a resposta é um número surpreendentemente pequeno. Apesar de não ser possível determinar, através do método utilizado pelo Dr. Cox, quantos homens integravam o primeiro grupo, é possível precisar o número de mulheres em trinta.
Ele tirou essa conclusão, recém publicada no periódico Proceedings of the Royal Society, ao examinar amostras de DNA de 266 malagasys e compará-las a amostras genéticas de 2.745 indonésios. Ele concentrou sua observação no DNA mitocrondrial. Estes são componentes celulares envolvidos na produção energética que descendem de bactérias que se tornaram simbióticas com ancestrais da humanidade há quase 2 bilhões de anos, e por isso têm o seu próprio conjunto de genes. Herda-se mitocôndrias apenas das mães e por isso é possível traçar somente a linhagem feminina através de sua análse.
Tendo confirmado que o DNA malagasy e indonésio haviam se separado há cerca de 1.200 anos, o que é estatisticamente próximo à data de colonização sugerida por arqueólogos, a equipe então investigou os seus dados para descobrir quantas mulheres, escolhidas aleatoriamente no arquipélago malaio naquele período, seriam necessárias para explicar a variação do DNA mitocondrial em Madasgacar. A resposta foi cerca de 30.
The Economist

quinta-feira, 29 de março de 2012

Na Cidade Universitária 6


Sucupira é aqui!

Com o advento da candidatura a reeleição do
atual reitor...os movimentos políticos começam
a olhar para si próprio e chegam a conclusão de
que suas ações viraram verdadeiras coxa de retalhos.

Segundo a fonte...estaríamos hoje de fato vivendo
em uma verdadeira Sucupira do piniquem,a alegação
procede tendo em vista, a dependência total da liderança
do atual Reitor...então,a pergunta que se faz é:

Quem seria o “Bem Amado” de toda esta historia?

Na categoria dos Técnicos/UFPA...29


"Minha Nada Mole Vida"

Assim somos visto pela maioria dos que fazem esta
Universidade...seja em um passado de grandes lutas
como num presente de grandes batalhas.Mais hoje,
além de continuarmos a construir esta universidade...
sofremos com o desalento e a vergonha de sermos
representados por pífias lideranças.

A começar pelo ontem SINTUFPA e hoje SINDTIFES,
que foi tomado á muito por pseudos lideres da Categoria,
e o que vemos?...é o nosso Sindicato ser transformado
numa espécie de diretório de partidos chinfrim...que nada
agregam ao desenvolvimento desta categoria diante dos verdadeiros
trabalhadores, que sustentam esta entidade.

Já a nossa bancada de representantes nos conselhos desta
Universidade...assistimos na verdade e claro envergonhados,
um verdadeiro desfile das fogueiras de vaidades individuais
de uma turma que à muito já se encontra com o seu prazo
de validade vencida no quesito REPRESENTAÇÃO.

Portanto,meu colega Técnico...vamos juntar forças contra
estes falsos companheiros, que usam de nossas boas índoles...
para se sobporem com seus interesses individuais às de nossas
verdadeiras bandeiras de luta e por conseguintes,nossos avanços
como técnicos em educação.

Respeito é bom e necessário...é o mínimo que os verdadeiros
trabalhadores Técnicos Administrativos exigem...Vamos em
busca de eleger nossos verdadeiros e legítimos representantes.

Conversando com você



A Alma do mundo
Quando você conseguir superar graves problemas de relacionamentos, não se detenha na lembrança dos momentos difíceis, mas na alegria de haver atravessado mais essa prova em sua vida.
Quando sair de um longo tratamento de saúde, não pense no sofrimento que foi necessário enfrentar, mas na benção de Deus que permitiu a cura.
Leve na sua memória, para o resto da vida, as coisas boas que surgiram nas dificuldades.
Elas serão uma prova de sua capacidade, e lhe darão confiança diante de qualquer obstáculo.
Uns queriam um emprego melhor; outros, só queriam um emprego.
Uns queriam uma refeição mais farta; outros, só uma refeição.
Uns queriam uma vida mais amena; outros, apenas viver.
Uns queriam pais mais esclarecidos; outros, TER PAIS.
Uns queriam ter olhos claros; outros, enxergar.
Uns queriam ter voz bonita; outros, falar.
Uns queriam silêncio; outros, ouvir.
Uns queriam sapato novo; outros, ter pés.
Uns queriam um carro; outros, andar.
Uns queriam o supérfluo, outros, apenas o necessário.
Há dois tipos de sabedoria: a inferior e a superior. A sabedoria inferior é dada pelo quanto uma pessoa sabe e a superior é dada pelo quanto ela tem consciência de que não sabe. Tenha a sabedoria superior. Seja um eterno aprendiz na escola da vida. A sabedoria superior tolera, a inferior julga; a superior alivia, a inferior culpa; a superior perdoa, a inferior condena.
Tem coisas que o coração só fala para quem sabe escutar!

(Chico Xavier)


Um lugar pra chamar de seu


Estudo indica que Via Láctea tem bilhões de planetas supostamente habitáveis


Uma equipe internacional de astrônomos descobriu que a galáxia onde fica a Terra, a Via Láctea, abriga dezenas de bilhões de planetas rochosos que giram em torno de anãs vermelhas - estrelas cuja massa é menor que a do Sol.
O estudo, realizado pelo Observatório Europeu do Sul (ESO, na sigla em inglês) e divulgado nesta quarta-feira, contou com dados obtidos pelo espectrógrafo Harps, o "caçador de planetas" instalado em um telescópio de 3,6 metros do observatório La Silla, no Chile.
Segundo a pesquisa, é possível deduzir que nas vizinhanças do Sistema Solar, a distâncias inferiores a 30 anos luz, pode haver uma centena de "Super-Terras" (planetas com massa de uma a dez vezes superior à da Terra).
Esta foi a primeira vez que foi medida de forma direta a frequência de Super-Terras em torno de anãs-vermelhas, que representam 80% das estrelas de nossa galáxia.
"Cerca de 40% de todas as estrelas anãs-vermelhas têm uma Super-Terra orbitando em sua zona de habitabilidade, uma região que permite a existência de água líquida sobre a superfície do planeta", explicou o líder da equipe internacional, Xavier Bonfils.
Segundo o astrônomo do Observatório de Ciências do Universo de Grenoble (França), como as anãs vermelhas são muito comuns - há 160 bilhões delas na Via Láctea -, pode-se concluir que "há dezenas de bilhões de planetas deste tipo só em nossa galáxia".
Durante as observações, realizadas durante um período de seis anos no hemisfério sul a partir de uma amostra composta por 102 estrelas anãs-vermelhas, os cientistas descobriram um total de nove Super-Terras.
Os astrônomos estudaram a presença de diferentes planetas em torno de anãs-vermelhas e conseguiram determinar que a frequência de Super-Terras na zona de habitabilidade é de 41% em uma categoria que vai de 28% a 95%.
Por outro lado, os planetas gigantes - similares em massa a Júpiter e Saturno no nosso Sistema Solar - não são tão comuns ao redor de anãs-vermelhas, com uma presença inferior a 12%.
Segundo Stéphane Udry, do Observatório de Genebra, "a zona de habitabilidade em torno de uma anã-vermelha, onde a temperatura é apta para a existência de água líquida na superfície, está mais perto da estrela do que no caso da Terra em relação ao Sol".
"Mas as anãs-vermelhas são conhecidas por estarem submissas a erupções estelares ou labaredas, o que inundaria o planeta de raios-X ou radiação ultravioleta: isso tornaria mais difícil a existência de vida", acrescentou.
Por sua vez, Xavier Delfosse, do Instituto de Planetologia e Astrofísica de Grenoble, indicou que agora que se conhece a existência de muitas Super-Terras próximas, "espera-se que algum desses planetas passe em frente à sua estrela anfitriã durante sua órbita em torno desta".
"Isso abrirá a excitante possibilidade de estudar a atmosfera destes planetas e buscar sinais de vida", concluiu.
Um dos planetas descobertos pelo espectrógrafo Harps é Gliese 667 Cc, o mais parecido com nosso planeta, e que com quase certeza reúne as condições adequadas para a presença de água líquida em sua superfície, segundo o ESO. EFE

Rendimentos BBB


Maria Melilo aparecerá de Globeleza no "Casseta"

Entre as personagens que Maria Melilo interpretará no "Casseta & Planeta - Vai Fundo" está a musa do carnaval da Rede Globo, Globeleza. A emissora divulgou uma foto da ex-BBB nua com o corpo inteiro pintado. A nova temporada da atração estreia nesta sexta-feira (30), após o programa "Globo Repórter".

Durante a coletiva de imprensa de apresentação do programa, em São Paulo, Maria foi comparada com a também ex-BBB Sabrina Sato, mas afirmou que não será uma apresentadora e sim uma atriz. "Estou fazendo vários personagens".Babado

quarta-feira, 28 de março de 2012

Na cidade Universitária...5


Reitoria da UFPA...Nos bastidores do poder

Tendo em vista,estarmos vivendo um ano declaradamente
político em todos os sentidos...é normal estarmos diante dos
famosos buchichos dos conhecidos palpiteiros políticos sobre
variados temas.

Por esta razão...temos sido cobrado insistentemente sobre
os possíveis cenários a serem desenhados por exemplo, na
sucessão do atual Reitor.Bem,é fato que possuímos algumas
informações sobre o assunto...diga-se,todas feitas através
de consultas junto a fontes bem posicionada nos escaninhos do
atual poder de mando nesta Academia.

Embora ainda não seja oficial...mais a fonte,garante e jura
de pé junto que o reitor Maneschy será de fato candidato
a reeleição...diga-se,prerrogativa que pertence a ele como
atual Reitor.

Por conta foi revelado a este blog...como de fato estaria a
marcha da atual sucessão e que deve ocorrer até dezembro
próximo...segundo ainda a mesma fonte,entorno dos cargos
de primeiro escalão já existe uma espécie de bolsa de aposta,
no quesito candidato à candidato a este ou aquele cargo...enfim,
em breve estaremos revelando a todos vocês como de fato estão
estas indicações e bem como,os cargos mais disputados.

Morre aos 87 anos...o Mestre Millôr fernandes


Millôr Fernandes

Um Brasil mais triste...Morreu na madrugada de hoje
em sua casa o escritor,jornalista,poeta,cartunista e humorista
Millôr Fernandes...adeus ao mestre.

Vem aí o exame nacional da alfabetização


Provinha Brasil: delinear um panorama da alfabetização no país (Fonte: Reprodução/Stock Xchng)

Em 2013 cerca de sete milhões de crianças brasileiras com oito anos de idade serão submetidas a um exame nacional, a Provinha Brasil, que servirá para delinear um panorama da alfabetização no Brasil.

A Provinha Brasil, na verdade, existe desde 2008 na forma de exame aplicado a alunos do segundo ano do ensino fundamental e servia como diagnóstico interno para o professor conhecer o nível de aprendizagem de seus alunos. Nesta semana, entretanto, o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, anunciou sua reformulação.

Primeira avaliação ‘pra valer’
A partir de agora a Provinha Brasil será a primeira avaliação “pra valer” a que os estudantes brasileiros serão submetidos. Antes era a Prova Brasil, aplicada no 5° ano do ensino fundamental e cujos resultados compõem o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

A Provinha Brasil será também um dos principais instrumentos do futuro programa Alfabetização na Idade Certa, que o MEC pretende lançar.

Agência Brasil

De onde vêm as boas ideias?


Distanciamento pode contribuir para surgir um insight (Reprodução/Internet)

De onde vêm as boas ideias? Por séculos, todo o crédito desses misteriosos presentes foi para a fé, sorte e algumas musas mitológicas. Mas presumir que a criatividade é um aspecto elevado, concedido apenas a alguns é tanto contraproducente como tolo, argumenta Jonah Lehrer em Imagine, um inteligente novo livro sobre “como a criatividade funciona”. Utilizando-se de um grande conjunto de pesquisas científicas e sociológicas– incluindo a poesia de W.H. Auden e os filmes da Pixar – Lehrer argumenta de modo convincente que a inovação não só pode ser estudado e medida, como também nutrida e encorajada.

Nos arredores de St. Paul, Minnesota, localiza-se o extenso quartel general corporativo da 3M. A empresa vende mais de 55 mil produtos,dentre os quais lâmpadas de postes e telas sensíveis ao toque, e é ranqueada como a terceira empresa mais criativa do mundo, mas quando Lehrer fez uma visita, ele encontrou funcionários fazendo toda sorte de frivolidades, como jogar pinball e passear a esmo pelo terreno. Na verdade, esses funcionários são impelidos a incluir em seus expedientes pequenos intervalos, porque o distanciamento pode contribuir para surgir um insight. Isto se dá porque interromper o trabalho com uma atividade relaxante permite à mente se voltar para dentro, onde é possível resolver um problema e criar conexões sutis em um nível subconsciente (o cérebro encontra-se incrivelmente ocupado em momentos de devaneio). “Isso explica porque tantos insights acontecem durante banhos quentes”, diz Joydeep Bhattacharaya, um psicólogo da Universidade de Londres, em Goldsmith.

Entretanto, essa é apenas uma das razões que explica a produção criativa da 3M (e a 3M é apenas um exemplo dentre muitos deste livro). A empresa também encoraja seus funcionários a se arriscar, não só investindo em pesquisa (8% de seu faturamento bruto), mas também por esperar que seus empregados dediquem cerca de 15% de seu tempo a ideias especulativas. A razão do sucesso dessa abordagem – e o porquê desta ter sido imitada por outras companhias astutas como a Google – deve-se ao fato de que muitos avanços se dão quando pessoas vão além de suas áreas de especialização. Geralmente é preciso que alguém de fora faça perguntas bobas para que uma solução pouco convencional seja gerada. É por isso que os jovens tendem a ser os mais inovadores em todos os campos, como na física e na música.

Trata-se de um livro cativante e inspirador que revela a criatividade mais como um potencial do que como um sinal de rara inteligência. Lehrer conclui com um apelo por métodos que “aumentam a criatividade coletiva”. Ele sugere uma maior permissão à imigração, maior abertura a riscos e mais possibilidades de apropriações e adaptações culturais (ao cortar pela raiz a enxurrada de patentes e pedidos de copyrights vagos). Ele também adverte que o trabalho toma muito tempo, suor e persistência. Ou, como disse Albert Einstein: “a criatividade é o resíduo do tempo desperdiçado”.

The Economist

Guerras dos refrigerantes


Coca está superando a Pepsi novamente (Reprodução/The Economist)

Em outubro de 1996, a capa da revista Fortune mostrava Roger Enrico, então executivo chefe da PepsiCo, preso dentro de uma garrafa de Coca-Cola, com a manchete “Como a Coca está superando a Pepsi”. Dez anos depois, logo após a Pepsi ter ultrapassado a Coca-Cola em valor de mercado pela primeira vez em 108 anos de rivalidade, a mesma revista fez outra grande matéria a respeito dos gigantes dos refrigerantes. A publicação admitia ter errado na declaração de que a Pepsi havia sido derrotada e a laureava com o título de uma das empresas mais bem administradas dos Estados Unidos.

Adiantemos mais seis anos e mais uma vez a Coca está superando a Pepsi. Ambas estão perdendo consumidores no mercado de bebidas à medida que os consumidores trocam refrigerantes açucarados por opções mais saudáveis como água,chá, sucos e bebidas esportivas. Mas enquanto a Coca-Cola perdeu em média 2% ao ano em volume de vendas de refrigerantes nos EUA desde 2004, a Pepsi perdeu 3%, de acordo com o Sanford C. Bernstein, um banco de investimento. Isso significa que o negócio norte-americano de bebidas da Pepsi encolheu em cerca de 20%. A linha de sucos Simply da Coca-Cola e a mais barata Minute Maid estão expandindo a sua fatia de mercado ao capturar consumidores da linha de bebidas doces com sabores de fruta da Pepsi, a Tropicana. As bebidas esportivas Powerade, da Coca, estão tomando território do Gatorade, a linha da Pepsi para atletas.

Face ao desconforto crescente de investidores com o preço estagnado das ações da Pepsi, o conglomerado de alimentos e bebidas embarcou recentemente num esforço para relançar a companhia. Em 9 de fevereiro o grupo anunciou o corte de 8.700 empregos, isto é, 3% da sua força de trabalho. Tendo investido menos do que deveria em suas principais marcas de bebidas por anos, a companhia anunciou um aumento em marketing e publicidade que irá de US$ 500 milhões a US$ 600 milhões. É preciso recuperar o tempo perdido: ao fim de 2010, a Pepsi gastou 3,3% de sua receita de vendas em publicidade, em comparação a 8,3% despendidos pela Coca-Cola, de acordo com Judy Hong, que acompanha os produtores de bebidas para o Goldman Sachs.

Levará tempo para a nova estratégia surtir efeito, como aconteceu à Coca-Cola quando reprogramou seus planos ao fim da primeira década de 2000 após uma série de reveses de marketing e administrativos. Caso o relançamento não funcione, pode ser que a Pepsi troque de executivo chefe, Indra Nooyi. A companhia parece estar se preparando para uma possível mudança em sua liderança.

The Economist

terça-feira, 27 de março de 2012

Meio Ambiente...Aquecimento


Aquecimento está perto de ser irreversível, dizem cientistas

O aquecimento global está próximo de se tornar irreversível, o que torna esta década crítica nos esforços para preveni-lo, disseram cientistas nesta segunda-feira (26).

As estimativas científicas diferem, mas é provável que a temperatura mundial suba até 6ºC até 2100, caso as emissões de gases do efeito estufa continuem aumentando de forma descontrolada. Mas, antes disso, haveria um ponto em que os estragos decorrentes do aquecimento -como o degelo das camadas polares e a perda das florestas- se tornariam irrecuperáveis.

"Essa é uma década crítica. Se não revertermos as curvas nesta década, vamos ultrapassar esses limites", disse Will Steffen, diretor-executivo do instituto para a mudança climática da Universidade Nacional Australiana, falando em uma conferência em Londres.Último Segundo

Obama pede cooperação internacional contra ameaças


Um recado do homem

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pediu mais cooperação internacional para enfrentar a ameaça de terrorismo nuclear. O apelo foi feito durante o discurso de abertura da 2ª Conferência sobre Segurança Nuclear, em Seul, na Coreia do Sul. O discurso foi acompanhado por 53 líderes estrangeiros. O vice-presidente Michel Temer representa o Brasil nos debates.
Obama disse que a segurança do mundo depende das medidas que forem adotadas na conferência. Segundo ele, uma pequena quantidade de armas nucleares em mãos erradas pode resultar na “morte de milhares de pessoas inocentes”.
O presidente norte-americano fez o apelo no momento em que os governos do Irã e da Coreia do Norte desafiam a comunidade internacional com seus programas nucleares. Os dois países mantêm em segredo as pesquisas envolvendo a energia nuclear.
Durante as discussões, os líderes dos Estados Unidos, da França, Bélgica e Coreia do Sul se comprometeram a reduzir a utilização de urânio altamente enriquecido nos reatores das usinas nucleares. A ideia, segundo eles, é incentivar a busca pela utilização de um combustível mais seguro.
Os líderes formalizaram um pacto para estimular o uso de urânio com baixo enriquecimento e não mais com 90%, como ocorre atualmente. O primeiro-ministro sul-coreano, Kim Hwang-sik, disse que há cerca de 200 reatores em investigação que utilizam o urânio altamente enriquecido.
Pelo acordo firmado hoje, o governo dos Estados Unidos assume a responsabilidade de fornecer, ao longo do ano, cerca de 100 quilos de urânio de baixo enriquecimento à Coreia do Sul. Os sul-coreanos vão processar o material antes de enviá-lo, em 2013, ao grupo francês Areva-Cerca, que o converterá em combustível de alta densidade.
Em seguida, o rendimento do produto será testado nos reatores de investigação da França e da Bélgica. O combustível utilizado nesses reatores representa a maior proporção de urânio altamente enriquecido no setor civil, que utiliza mais de 600 quilos do material todos os anos. (Agência Brasil)

Como aceitar a morte com dignidade


Livro defende priorizar conforto a manter pacientes vivos sem esperança (Reprodução)

Quando perguntados aonde gostariam de passar seus últimos dias, a maioria dos norte-americanos responde “em casa, cercado por pessoas amadas”. Na vida real, contudo, a penar um em cinco realiza esse desejo. Mais de 30% morrem num asilo, onde quase ninguém deseja estar, e mais da metade perece num hospital, com frequência em centros de tratamento intensivo, pesadamente sedados e entubados por equipamentos até seus médicos desistirem da batalha.

Ira Byock é o diretor de medicina paliativa do centro médico de Darthmouth-Hitchcoc e professor da Escola de Medicina de Darthmouth. Seu livro é uma apelo para que aqueles próximos à morte sejam tratados mais como indivíduos e menos como cases de medicina nos quais todos os recursos tecnológicos disponíveis devem ser empregados. Com duas décadas de experiência na área, ele argumenta de maneira convincente que em certos casos deve-se abdicar da sobrevida a todo custo e ajudar o paciente a morrer suavemente caso este seja seu desejo.

Isso não inclui suicídio assistido, ao qual ele se opõe, mas inclui a garantia de alívio suficiente da dor para que o paciente fique confortável, a coordenação de seu tratamento entre os diferentes especialistas envolvidos, manter os pacientes informados, disponibilizar pessoal o bastante para atender às necessidades deles, organizando o que for necessário para que o paciente possa ser tratado em casa quando possível, e não mantê-los vivos como procedimento padrão quando não há esperança.

Esse território é delicado. O Medicare Hospice Benefict Act, aprovado pelo Congresso norte-americano há 30 anos, oferece cuidados paliativos àqueles cuja expectativa de vida é menor do que seis meses, mas requer que o paciente abandone o tratamento de sua condição uma vez que inicie os tratamentos paliativos. Isto afasta muitos pacientes. E quando eles escutam “tratamento paliativo” e “asilo”, sua reação costuma ser “não estou tão mal assim”.

O estilo de escrita de Bryock não agrada a todos. As histórias pessoais dos pacientes são contadas nos mínimos detalhes, fazendo com que o leitor engasgue com o grau de sofrimento físico e psicológico que cabe à maioria das pessoas ao fim de suas vidas. Ao fim, o autor adquire um tom bastante messiânico, advogando por uma sociedade mais cuidadosa que não dá nenhum sinal de se materializar. Contudo, certamente ele tem razão ao sugerir uma administração mais razoável de um problema que só tende a piorar.

The Economist

E agora Dudu?


Justiça proíbe recursos da União para obras do BRT

A Justiça Federal deferiu a liminar pedida pelo Ministério Público Federal (MPF) e ordenou que a União não transfira recursos para a Prefeitura de Belém para o projeto do sistema de transporte BRT (Bus Rapid Transit). A juíza Ana Carolina Campos Aguiar apontou vício na licitação e também determinou ao governo federal que “antes de liberar quaisquer recursos para a execução das obras de implantação do sistema de transporte BRT, analise a compatibilidade técnica entre o projeto apresentado pela prefeitura e aquele elaborado pelo governo do estado do Pará” (referindo-se ao Ação Metrópole).
A Prefeitura de Belém havia informado à Justiça que não utilizaria recursos federais, mas o Ministério das Cidades informou que o município pediu sim dinheiro da União para a obra. A informação do Ministério diz que “a documentação entregue pelo Município não pode ser considerada um Projeto Básico completo” e que “as propostas do Governo e da Prefeitura concorrem entre si nos trechos referentes às avenidas Almirante Barroso e Augusto Montenegro”.
Ao justificar a concessão da liminar, a juíza afirma que há risco de prejuízo ao interesse público, diante da “iminência de análise do pedido do Município de Belém, pelo Ministério das Cidades, para fornecimento de verbas oriundas do Programa Mobilidade Grandes Cidades – PAC 2, a serem destinadas ao pagamento das obras”.

LICITAÇÃO

Na decisão a Justiça analisa preliminarmente a licitação do BRT, na qual o MPF apontou diversas irregularidades: edital foi modificado sem estabelecimento de novo prazo, como manda a lei; a prefeitura não apresentou os recursos orçamentários para pagar as contrapartidas exigidas; foram incluídas cláusulas restritivas limitando a competitividade como a proibição de formação de consórcios e exigências excessivas.
“A afirmação do Município de Belém de que a obra haverá de ser incluída no Plano Plurianual através da Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2012, somente esclarece o fato de que foi licitada, contratada e iniciada obra de montante vultuoso e com duração superior a um ano, sem que ela estivesse prevista, anteriormente, no Plano”, diz a decisão.
A juíza ressalta que a falta de previsão orçamentária afronta a lei 8666/93 (das licitações), que “determinada claramente que as obras e serviços somente poderão ser licitados quando existir orçamento detalhado em planilhas que expressem a composição de todos os seus custos unitários, houver previsão de recursos orçamentários que assegurem o pagamento das obrigações decorrentes de obras ou serviços a serem executados no exercício financeiro”.
As irregularidades na licitação foram enviadas também ao Tribunal de Contas da União. Só não houve investigação de improbidade administrativa – que pode punir os gestores responsáveis pelas irregularidades - porque não houve, até agora, utilização de verba federal, o que atrairia a competência do MPF para investigar.
O projeto do BRT prevê a implantação em Belém de um corredor exclusivo para ônibus, nos moldes do sistema já utilizado em algumas capitais brasileiras, como Curitiba. Os problemas começaram durante a licitação, questionada administrativa e judicialmente por empresas que se consideram prejudicadas no certame. (DOL, com informações da Ascom MPF/PA)

A mais famosa aviadora americana


Expedição tentará esclarecer morte da mais famosa aviadora dos EUA

(EFE).- Uma expedição de investigadores se propôs acabar com o mistério que cerca o desaparecimento da aviadora mais famosa dos Estados Unidos, Amelia Earhart, da qual a secretária de Estado, Hillary Clinton, se declarou admiradora.
Numa época em que os EUA precisavam de personalidades para abstrair a dura recessão, a aviadora emergiu como um dos rostos mais famosos nos anos 30. Em 1932, Amelia cruzou o Atlântico em tempo recorde - 14 horas e 56 minutos - e, em 1935, conseguiu aterrissar na Califórnia após decolar do Havaí.
De fato, ela foi a primeira pessoa a sobreviver à rota aérea Havaí-Califórnia. Contudo, o espírito de superação da aviadora convivia necessariamente com o risco e, em 1937, seu avião desapareceu sem deixar rastros no Pacífico, próximo do meridiano 180, conhecido como linha internacional de mudança de data.
Após 75 anos, as circunstâncias de sua morte ainda são desconhecidas e as enciclopédias consideram como "desaparecimento". Agora, os investigadores acreditam ter encontrado indícios para reconstruir o último voo de Amelia.
A principal prova é uma fotografia tirada no mesmo ano do desaparecimento por um soldado britânico em uma ilha remota da região, pertencente ao território nacional de Kiribati. Na imagem, é possível perceber partes de um avião para fora da água.
O investigador Ric Gillespie assegurou nesta semana que a foto mostra "todos os elementos do trem de pouso de um Lockheed Electra", modelo com o qual Amelia voava.

segunda-feira, 26 de março de 2012

STF deve voltar a julgar Lei de Anistia na quinta


(Foto: Agência Brasil)

O Supremo Tribunal Federal (STF) deve retomar nesta quinta-feira (29) o julgamento da Lei de Anistia (1979), que foi validada pela Corte em 2010. Está em pauta um recurso da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que defende que a tese adotada pelo STF não está de acordo com as regras internacionais às quais o Brasil se submete.
A OAB alega que a edição de uma lei nacional contendo anistia irrestrita para crimes políticos não é possível se os crimes contra a humanidade foram cometidos por autoridades estatais. A OAB também argumenta que o STF não se manifestou sobre a aplicação da Lei de Anistia a crimes continuados, como o sequestro. Sustenta ainda que a Suprema Corte já adotou posicionamentos mais rígidos ao julgar extradiçoes de pessoas ligadas a regimes de exceção.
O julgamento desse recurso estava pautado para a última quinta-feira (22), mas a própria OAB pediu que o STF atrasasse a apreciação em uma semana. O relator do processo é o ministro Luiz Fux, que liberou o caso para julgamento assim que um grupo de procuradores do Pará, Rio de Janeiro, de São Paulo e do Rio Grande do Sul anunciou que aprofundaria as apurações sobre mortes e sequestros no período da ditadura.
O argumento dos procuradores é o mesmo da OAB: eles acreditam que os crimes de sequestro não ficam prescritos, já que ocorrem de forma continuada, enquanto os corpos não são encontrados.
No dia 13 de março, o grupo entrou com ação na Justiça Federal do Pará contra o major Sebastião Curió para apurar o sequestro de cinco militantes na Guerrilha do Araguaia, na década de 1970. Na mesma semana, o juiz João Cesar Otoni de Matos negou o pedido, alegando que os procuradores estavam usando a ação para burlar a decisão do STF sobre a Lei de Anistia.
Desde então, as opiniões sobre a retomada da discussão da lei ficaram divididas. Militares, alguns ministros do STF e o próprio chefe do Ministério Público, Roberto Gurgel, não apoiaram a ideia, pois acham que todos os aspectos foram discutidos em 2010. Por outro lado, a Organização das Nações Unidas (ONU) e a própria OAB acham que o Brasil agiu ilegalmente ao validar a norma.
Em entrevista à TV Brasil, o presidente da OAB-RJ, Wadih Damous, disse que a anistia aos torturadores macula a imagem do Brasil na comunidade internacional, uma vez que os responsáveis por crimes de Estado em outros países estão respondendo judicialmente. “Agora, além de vivermos sob um regime democrático, estamos às vésperas da designação, pela presidenta Dilma Roussef, da composição da Comissão da Verdade”, observou Damous. (Agência Brasil)

Belo Monte já causa êxodo na Amazônia


Bianca Jagger que participou do 3º Fórum Mundial de Sustentabilidade (Reprodução/Internet)

No mais pragmático e contundente discurso neste III Fórum Mundial de Sustentabilidade, em Manaus, a ativista ambiental Bianca Jagger – ex-mulher do cantor Mick Jagger – fez uma crítica ferrenha contra a construção da usina hidrelétrica de Belo Monte, em meio à floresta amazônica no estado do Pará e denunciou ter provas de que já existe um êxodo na região por causa das obras.
Natural da Nicarágua, Bianca começou sua apresentação pedindo compreensão aos presentes para que suas críticas não constrangessem os brasileiros, aos quais apelou para que a vissem como uma irmã. Mas a partir dali, tomou para si a responsabilidade do contra-ataque em nome dos ambientalistas, povos ribeirinhos e nativos de várias etnias que serão prejudicados, segundo ela, com a inundação de áreas.
- Espero que vocês busquem no Google (imagens) para ver os impactos ambientais dessas usinas (as existentes na Amazônia). São ameaças aos povos indígenas – discursou para uma palestra de empresários e ambientalistas, na tarde deste sábado, e foi além: O que há são “interesses nos lucros num curto prazo”.
Bianca está há dez dias em visitas a municípios, aldeias, nativos e ribeirinhos dos estados do Amazonas e Pará. Disse que ficou comovida com as reclamações deles. Lançou mão, logo, do debate universal em torno do direito à vida.
- Tenho visto abusos de direitos humanos por corporações (de todo o mundo), e testemunha dessas tribos que foram privadas dos seus meios de vida. As florestas pelo mundo estão desaparecendo em 30 milhões de hectares por ano.

Êxodo

Para Bianca Jagger, a construção da usina Belo Monte, cujas obras visitou, é uma violação dos direitos humanos.Classificou o consórcio Norte Energia de “Frankenstein”, por reunir quase uma dezena de empresas de diferentes setores, e alertou, com o respaldo de quem conheceu a região:
- Eles vão deslocar milhares de pessoas. Principalmente quem vive ao longo dos rios Xingu e Madeira já foi afetado negativamente.
Com esse cenário previsto, segundo ela, a ativista reforçou que haverá um êxodo crescente de ribeirinhos e nativos das etnias para as regiões metropolitanas, e denunciou que as indenizações pagas a eles, em torno de R$ 30 mil, os faz saírem de suas casas – alvo do futuro alagamento – e “acampar” na periferia das grandes cidades, entregando-se ao álcool e à prostituição.
O consórcio Norte Energia, em mensagens veiculados em vários meios de comunicação desde ano passado, explica que não haverá alagamentos de áreas habitadas ou deslocamentos de tribos de nativos. Informação falsa, para Bianca, embasada nas visitas que fez a ribeirinhos que já admitem Belo Monte como uma realidade e deixam suas casas.
Bianca Jagger foi a mais contundente crítica das ações governamentais no setor energético, e tomou para si a responsabilidade da crítica este ano. Em 2011, no mesmo fórum, o papel coube ao diretor de cinema James Cameron e ao ator hollywoodiano Arnold Schwarzenegger.
A ativista encerrou seu discurso com apelo às autoridades brasileiras para que fomentem o debate em busca de energias renováveis, a exemplo de outros países.
- Não existem só os combustíveis fósseis. Temos energia renovável. Dizem que é cara, mas não é verdade. Vejam a usina Belo Monte, que custa R$ 18 bilhões, e o valor aumenta – salientou, e deixou nas entrelinhas a dica de que este valor poderia pagar pesquisas e projetos por novas energias.Por Leandro Mazzini, de Manaus

domingo, 25 de março de 2012

Um bom domingo


O Caminho
A paz que você reclama e tenta encontrar...
Depende de você.
A compreensão que você reivindica a cada passo...
Depende de você.
A bondade que você admira nas pessoas...
E sonha possuir...
Depende de você.
O diálogo, a base de toda convivência...
Depende de você.
A abertura que é o caminho para a renovação...
Depende de você.
A realização que você julga essencial...
Depende de você.
O amor que você quer encontrar no outro...
Depende de você.
Pondere:
Queixar-se ou produzir, atrapalhar ou servir,
Desprezar ou valorizar, revoltar-se ou colaborar,
Adoecer ou curar-se, rebaixar-se ou abrir-se,
Estacionar ou progredir é uma questão de escolha.
“Depende de você”.

(Autor Desconhecido)

Ação arquivada


Ministro do STF arquiva ação contra cotas para negros em universidades

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), arquivou nesta semana uma ação contra lei do Rio de Janeiro que instituía cotas para negros em universidades fluminenses. A ação não chegou a ser analisada no mérito e foi descartada por um critério técnico, já que a lei em questão, de 2003, foi substituída por uma mais recente, de 2008.

A ação foi ajuizada em 2004 pela Confederação Nacional dos Estabelecimentos de Ensino (Confenen). A entidade discordava da lei que reservava 45% das vagas em universidades públicas estaduais do Rio para estudantes carentes, sendo 20% para negros, 20% para estudantes da rede pública de ensino estadual e 5% para pessoas com deficiências e integrantes de minorias étnicas.

Segundo a Confenen, a lei discriminava estudantes de colégios públicos de outros estados, assim como os candidatos carentes das escolas particulares e os candidatos pobres que não eram negros. Outro argumento usado para atacar a lei é que apenas a União pode legislar sobre diretrizes e bases para a educação nacional.

Para impedir o julgamento do caso, o Ministério Público sugeriu que as entidades interessadas se engajassem na aprovação de outra norma semelhante para substituí-la. A nova lei foi aprovada em 2008 sem a limitação das vagas para a rede pública do Rio de Janeiro.

Ao arquivar o processo nesta semana, Celso de Mello lembrou que o assunto das cotas não está encerrado, já que há pelo menos outras três ações sobre o mesmo tema no STF. Uma delas, de autoria do DEM, questiona o sistema de cotas aplicado em instituições do país, em especial na Universidade de Brasília (UnB).

Há também o recurso de um estudante do Rio Grande do Sul que se sentiu prejudicado pelo sistema de cotas de seu estado e uma ação de inconstitucionalidade que começou a ser julgada em 2008, mas que teve a análise interrompida por um pedido de vista. Neste processo, a Confenen e o DEM questionam a legalidade do programa Universidade para Todos, sistema de cotas implantado pelo governo federal.

A diversidade de opiniões sobre a efetividade do sistema de cotas no ensino motivou uma série de audiências públicas no STF em março de 2010. Durante três dias, cerca de 40 especialistas da área defenderam os prós e os contras da ação afirmativa.

Para o advogado Humberto Adami, que representou diversas entidades interessadas no processo arquivado nesta semana, a demora de quase uma década no julgamento no STF acabou promovendo o amadurecimento do sistema. “Isso permitiu a evolução da experiência da ação afirmativa para negros no país, sem qualquer interrupção de ordem judicial que paralisasse a experiência que hoje floresce com êxito em mais 150 instituições de ensino no país.”Ag.Brasil

Futuro passa pela economia verde


FHC: 'Brasil não precisa crescer tanto quanto a China'

“A passagem para a economia verde pode abrir caminho importante para o progresso”.

A frase do ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso foi um dos destaques de sua apresentação no III Forum Mundial de Sustentabilidade, num hotel de Manaus (AM). Promovido pelo Grupo de Líderes Empresariais (LIDE), o fórum acontece desde quinta, 22, em Manaus, e se encerrou ontem, com a presença de políticos e ambientalistas.

“Isso (a economia verde) não deve acontecer aqui (por ora)”, disse, “mas vai acontecer. As propostas do governo Obama podem sinalizar isso: mudar a matriz da economia americana para uma economia mais verde. Na prática ainda não funcionou”.

FHC evitou comparações de governos e citar ações da gestão atual, mas ressaltou que, no âmbito político, toda e qualquer política pública sobre o meio ambiente passa por um acordo interministerial. “Temos que atuar simultaneamente em várias áreas”.

“Isso não é fácil de fazer”, frisou, embora veja avanços na ideologia da população e de seus mandatários: “Conseguimos criar numa mentalidade de Estado: temos uma área que cuida do meio ambiente. Mas vai convencer o outro mistério de que isso vale (…) É complicado, porque cada um vai focar no seu interesse específico. Se precisar abrir uma estrada, vai fazer”.

Para FHC, o tempo e as iniciativas de todas as esferas, governamentais ou não, maturou o debate no Brasil, que saiu de “uma posição retrógrada no desmatamento “.

“Historicamente a floresta para nós era um inimigo. Se fazia um roçado porque tem bicho. Leva tempo para mudar a mentalidade”, explicou, ao passo que enumerou desafios atuais: “Mas não adianta preservar a floresta sem mudar a visão urbana, melhorar a energia e os transportes”.

Qualidade de vida

Em tempos de globalização avançada do comércio, apesar dos protecionismos, e de uma consciência mundial cada vez mais voltada para o progresso sustentável, o Brasil precisa encontrar um modo “de crescer de modo inteligente”, ressaltou o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso, que enfatizou, porém, que o “Brasil não precisa crescer como a China”, com elevados índices anuais mensurados pelo PIB.

Para FHC, o importante é “a qualidade de vida”.

“Pode-se ter um crescimento médio de 4% ou 5% ao ano e melhorar a qualidade. O nosso crescimento médio é 4%, nos últimos anos”, disse em rápida palestra para empresários e ambientalistas, lembrando principalmente as suas gestões e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O ex-presidente recordou que, com exceção de 2010, um grande momento do país, a última vez que o Brasil cresceu tanto – 7% – foi “na década de 70, no regime militar”. Frisou, no entanto, que aquele crescimento era um índice incompatível com a realidade social, problema que, a seu ver, persiste no país.

“Escrevi num livro sobre crescimento e pobreza. Havia uma explosão demográfica de modo que transportes, saúde e educação foram prejudicados”.

Energia

Para FHC, o país precisa discutir que matriz energética vai propulsionar, e como será feito isso. Apontou um debate não apenas político ou partidário, mas com envolvimento da sociedade.

“Nós temos petróleo, mas temos obrigação de saber como vamos extrair esse petróleo, qual a possibilidade de aumentar a energia eólica, de utilizarmos a fundo medidas de poupança de energia”, ressaltou, para fazer um mea culpa de que, em seu governo, houve “risco” de apagão. “Apelamos à população que reduzisse o consumo, e o esforço que fazemos para reduzir hoje é muito pequeno”.

Na iminência da Conferência Rio+20, em Junho, FHC reforçou a tese de que o país deve acelerar suas ações no que concerne ao compromisso de reduzir 36% a sua emissão de carbono em 20 anos

“Se não fizermos isso em 10 anos, será difícil de ser revertido.(…) Acho que o desafio além de conhecer os mecanismos é colocá-los em prática. Mas há o desafio moral. É moral, tem que fazer porque é questão de valor, é a questão de vida”.

Admitiu, no entanto, que a cobrança da sociedade deve se voltar para a própria, também, e não depender apenas do cenário político.

“É difícil termos um Parlamento que ande depressa”.

Previdência brasileira é uma bomba-relógio


Dilma precisará de manobras ousadas se quiser evitar um desastre na Previdência

Depois de gastar boa parte de seu capital político lutando contra a corrupção política, Dilma Rousseff teve que escolher suas batalhas. Sete senadores de sua coalizão ressentida já saíram, e mais ameaçaram seguir por esse caminho. Dilma colocou a maioria de seus planos legislativos de lado até que as relações melhorem. Mas ela está treinando seu poder de fogo restante no que pode ser o maior problema das políticas públicas do Brasil: um sistema de pensões voraz que ameaça estourar o orçamento e prejudicar a economia.
No dia 29 de fevereiro, a Câmara dos Deputados aprovou uma reforma das pensões dos funcionários públicos. Ela limitaria os planos de benefício definido dos futuros funcionários do governo federal em R$ 3.916 por mês, o mesmo nível de trabalhadores do setor privado. Aqueles que querem mais teriam que contribuir para um fundo separado. Isto tornaria o sistema menos injusto e, a longo prazo, um pouco mais barato.
O projeto de lei ainda deve passar pelo Senado e os poderes de persuasão de Dilma podem não ser suficientes. Mesmo se for aprovado, no entanto, seria apenas um primeiro passo para a fixação de um sistema que Fabio Giambiagi, economista do Banco Nacional de Desenvolvimento, chama de “o mais generoso do mundo”. “A economia do Brasil é muito diferente da economia da Grécia. Mas em termos de regras de aposentadoria, somos piores”.
O Brasil é um país jovem, com o projeto de lei de pensões de um país velho. Na verdade, tão poucos brasileiros pagam pensões, e tantos conseguem obtê-las, que o país tem 35 pensionistas para cada 100 trabalhadores contribuintes, uma proporção maior que a dos Estados Unidos. As pensões do Brasil estão entre as mais generosas do mundo, também, substituindo 75% da renda média. Algumas delas são gastos sociais destinados a reduzir a pobreza. Os trabalhadores rurais com idade superior a 60, e qualquer pessoa pobre acima dos 65 anos, pode receber uma pensão de R$ 622 – o salário mínimo – sem nunca ter contribuído para o sistema. Mas isso custa apenas cerca de 2% do PIB por ano. Os verdadeiros culpados são as regras que permitem que contribuintes se aposentem mais cedo, com pensões maiores, do que em qualquer outro lugar.
Para se aposentar com salário por inteiro a maioria dos brasileiros só precisa contribuir por 15 anos e viver até os 65 anos para homens e 60 para mulheres. Mas depois de 35 anos pagando, um homem de qualquer idade pode aposentar-se em uma menor, embora ainda generosa pensão. Uma mulher deve pagar por apenas 30 anos. Todas as pensões devem ser superiores ao salário mínimo, que triplicou em termos reais desde 1995.
Como resultado, a maioria dos brasileiros se aposenta surpreendentemente cedo: aos 54 anos em média para um homem no setor privado, e aos 52 para uma mulher. Os benefícios dos sobreviventes não têm limites de idade. Famílias herdam as pensões na sua totalidade, o que significa que jovens viúvas sem filhos nunca precisarão trabalhar. 10% de todos os brasileiros com 45 anos já estão recebendo uma pensão.
Para evitar um desastre será preciso um aumento no número de contribuintes, pensões menos generosas, e uma proibição da aposentadoria antecipada. Revendo seus cálculos, Bernardo Queiroz, da Universidade Federal de Minas Gerais, descobriu que, juntos, estes fatores fariam com que o imposto sobre os salários das pensões em 2050 subisse para 40%. Mas essas reformas ainda não estão nem sendo discutidas. “É um quebra-cabeça”, diz ele. “Os sindicatos são contra mudanças. Mas sem eles, os trabalhadores que representam estão pagando para que outras pessoas obtenham pensões muito mais generosas do que eles mesmos serão capazes de conseguir”.
O Brasil terá, mais cedo ou mais tarde, que enfrentar a realidade. Mas o risco é que seja necessária uma crise econômica para que o governo entre em ação. Grandes reformas foram aprovadas em 1999, quando o país lutava para pagar suas dívidas externas.
Queiroz diz que a lição do exterior é que uma vez que aqueles já aposentados ou perto da aposentadoria são muito numerosos, a reforma torna-se tão urgente que acaba tendo que atingi-los também. Nesse ponto, eles vão mobilizar e bloquear todas as mudanças, mesmo à beira do colapso. Um sistema inacessível só pode ser fixado enquanto a percentagem de pessoas idosas é pequena. A chance do Brasil de mudar durará pouco, diz ele. Talvez dez anos.
The Economist

Lixo espacial deixa astronautas de estação em alerta


Ilustração mostra circulação de detritos espaciais na órbita da Terra

A tripulação da Estação Espacial Internacional teve de se refugiar em cápsulas de fuga de emergência temendo uma colisão com um pedaço de lixo espacial.
O detrito, um pedaço descartado de um foguete russo, foi detectado na sexta-feira, quando já era tarde demais para mover a estação espacial.
A agência espacial americana, a Nasa, afirmou que o detrito não chegou a se aproximar tanto da estação a ponto de constituir uma ameaça, mas acrescentou que foi preciso tomar medidas de precaução.
Foi a terceira vez em doze anos que a Estação Espacial Internacional enfrenta o risco de ser atingida por lixo espacial.
Todos estes detritos que constituem o lixo espacial viajam a velocidades de vários quilômetros por segundo e, numa eventual colisão, podem provocar sérios danos à plataforma espacial ou a satélites.
Um dos eventos que provocou a maior criação de detritos se deu em 2007, quando a China usou um míssil para destruir um de seus próprios satélites. A explosão criou mais de 3 mil detritos, que puderam ser rastreados, e outras 150 mil partículas.
BBBC BRASIL

sexta-feira, 23 de março de 2012

Morre aos 80 anos o Pai do humorismo brasileiro


Chico Anysio morre aos 80 anos

Morreu nessa tarde no Rio...Chico Anysio considerado
o Pai do Humorismo no Brasil,chico estava internado
há três meses no hospital Samaritano na Zona Sul
do Rio.

Sem dúvida o Brasil ficou mais triste com a perda
deste cearense ilustre e que retratou boa parte do
Pais em seus mais de duzentos personagem.

Que o Divino Mestre o receba de braços abertos,para
que você continue animando a turma dai do andar de cima

Happy Hour

Pensamento da sexta:



O som que rola no repertório
de Mila Mello e Polly Dourado:







Ela pode ser violada...Segundo os universitários


Segurança de urna eletrônica é violada em teste no TSE

Uma equipe de professores e estudantes da Universidade de Brasília (UnB) conseguiu violar o sistema das urnas eletrônicas usadas pela Justiça Eleitoral. O fato ocorreu durante uma série de testes públicos feitos pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) esta semana, em parceria com profissionais e estudantes da área.

Durante a simulação, o grupo da UnB conseguiu descobrir quais foram os candidatos votados em determinada urna, mas não chegaram aos autores dos votos, o que significa que o sigilo do voto não foi quebrado. De acordo com o TSE, os nove grupos que participaram dos testes receberam o código-fonte usado nas urnas, dado que facilitou a atuação dos hackers durante teste, e que não é liberado para o público em geral.

O presidente do TSE, ministro Ricardo Lewandowski, disse ontem (22) que os eleitores podem ficar tranquilos, pois o sistema é confiável. “O objetivo do teste é esse mesmo, ver como aprimorar o sistema. Em uma situação real, seria impossível violá-lo sem o código-fonte”.

De acordo com o secretário de Tecnologia da Informação do TSE, Giuseppe Dutra Janino, o resultado do teste foi uma “contribuição extremamente positiva” e algo já esperado. A secretaria informou que o resultado será usado para o aperfeiçoamento do sistema eletrônico de votação, já que este é o objetivo da simulação promovida pelo TSE.
Ag. Brasil

Direto para classe C


Classe C passou a ser maioria da população brasileira em 2011, mostra pesquisa

No ano passado, 2,7 milhões de brasileiros mudaram o perfil de renda, deixando as classes D e E para fazer parte da classe C. Além disso, 230 mil pessoas saíram da classe C e entraram para as classes mais ricas (A e B).

A maior da parte da população (54%) fazia parte da classe C em 2011, uma mudança em relação ao verificado em 2005, quando a maioria (51%) estava na classe D/E. Um total de 22% dos brasileiros está no perfil da classe A/B, o que também representa um aumento em comparação ao constatado em 2005, quando a taxa era 15%.

É o que mostra a sétima edição da pesquisa Observador Brasil 2012, feita pela empresa Cetelem BGN, do Grupo BNP Paribas, em parceria com o instituto Ipsos Publics Affairs.

O levantamento indica ainda que a capacidade de consumo do brasileiro aumentou. A renda disponível, ou o montante de sobra dos ganhos, descontando-se as despesas, subiu de R$ 368, em 2010, para R$ 449, em 2011, uma alta de pouco mais de 20%. Na classe C, houve um aumento de 50% (de R$ 243 para R$ 363).

Enquanto a renda média familiar das classes A/B e D/E ficaram estáveis, na classe C cresceu quase 8%. Mas a pesquisa mostra que em todas as classes houve um aumento da renda disponível, que ultrapassou R$ 1 mil, entre os mais ricos.

“O aumento da renda disponível em todas as classes sociais indica que houve maior contenção de gastos”, destaca a equipe técnica responsável pela pesquisa.Ag. Brasil

Alguém lembrou de nós


Cueca muda de cor com calor das mãos

Uma marca de roupas íntimas masculinas desenvolveu uma cueca que, quando submetida ao calor, muda de cor.

A peça da Upman é feita em algodão egípcio no modelo boxer - diretamente do Vale do Nilo - e possui tecnologia termocrática, quando submetida a temperatura superior a 37ºC, passa de azul para branca.

Segundo o fabricante, quando ocorre o resfriamento, a cueca retoma o tom original.
EBAND.

quinta-feira, 22 de março de 2012

Na Categoria dos Técnicos/UFPA...22


O BLOCÃO passou por aqui!...alguém ai viu quantos eram?

Nem a propósito!...Ontem (21),segundo a fonte....
na assembleia do SINDTIFES para escolha dos companheiros
delegados a fazerem parte do XXI CONFASUBRA,houve o que
podemos chamar de “Tempos de Gloria”...ainda segundo a
mesma fonte,um tal “ BLOCÃO DA OPOSIÇÃO” impos um verdadeiro
massacre eleitoral a sofrivel e desgastada diretoria do atual
SINDTIFES.
Dizem que a chicotada eleitoral andou perto de 83 a 85
votos validos para a chapa 3...nominata dada ao tal “BLOCÃO
DA OPOSIÇÃO” contra os demais concorrentes,chapa1 e chapa2
...respactivamente PSTU e PSOL.

Mas, o que isso significa na pratica?...Acho em minha avaliação
pessoal que esta nobre categoria, enfim deixou os revolucionários
Coca-Cola do PSOL e PSTU agora separados mais ainda com poder
de mando no sindicato....digamos,com uma pulga atrás da orelha,
pergunta-se será que a maioria da briosa categoria dos Técnicos
de fato acordou de sua longa inércia?...bem,é fato que um novo
tempo se aproxima e quiça possamos ver novamente esta combativa
categoria em ação.

Relaxa!...É só o BRT (Bus Rapid Transit) de Dudu


Dia de sufoco no trânsito da Almirante Barroso


Mais uma vez, o povo de Belém, assisti uma
inusitada armação do desprefeito Duciomar Costa,
segundo o dito popular,trata-se de mais uma armação
eleitoreira assinada por esse paranormal do caos conhecido
como BRT...Aguenta povo!

Se em sete anos de mandato,esta figura foi e tem sido,
o pior administrador que esta cidade já viu no quesito
enrolar o povo...imaginem agora que o ano é eleitoral,
meu amigo e minha amiga,tome cuidado com você e os
seus...lembre-se DUDU continua solto.

Conversando com você



Hoje é o dia mundial da Água

Você já se imaginou viver sem ela?
é claro que não tem como...não é mesmo,
portanto saiba que sem água a vida não existiria.

O dia da água para nós seres humanos é todo dia,
lembre-se disto sempre...saiba consumi-la para que nunca
falte...pois nela está o segredo da vida e da humanidade
que você faz parte,nunca esqueça disso.

O primeiro de todos


Autor norte-americano Thoreau, considerado o primeiro ambientalista (Reprodução/Internet)

Cientistas usam diário de Thoreau para monitorar mudanças climáticas

Visto como o primeiro ambientalista do mundo, Henry David Thoreau, que descreveu sua vida isolada em 1840, em Massachusetts, no clássico da literatura norte-americana “Walden”, agora está ajudando os cientistas a entenderam os impactos da mudança climática.

O autor norte-americano, que morreu em 1862, é mais conhecido por conta dos dois anos que passou morando em uma cabana de madeira de um cômodo perto de Walden Pond “porque queria viver deliberadamente apenas os fatos essenciais da vida”. Embalado com as descrições do mundo natural que ele amava, Walden é, em parte, autobiográfico, em parte um manifesto sobre a crença de Thoreau de viver perto da natureza. “Eu nunca encontrei um companheiro tão sociável como a solidão”, escreveu ele. “Simplifique, simplifique”.

Mas Thoreau era também um naturalista, e ele meticulosamente observava as datas do primeiro florescimento de mais de 500 espécies de flores silvestres em Concord, Massachusetts, entre 1851 e 1858, e as catalogava em um conjunto de tabelas. Quando Richard Primack, um professor de biologia da Universidade de Boston, e seu colega pesquisador Abraham Miller-Pressa descobriram registros inéditos de Thoreau, eles imediatamente perceberam o quão útil eram os dados para entender o impacto da mudança climática durante o último século e meio. O calendário de eventos sazonais, como datas de floração, é conhecido como fenologia, e a floração de plantas em um clima temperado, como as de Massachusetts, é muito sensível à temperatura, dizem os cientistas. Estudar a fenologia é, portanto, um bom indicador das respostas ecológicas para as mudanças climáticas.

“Estávamos procurando por registros históricos por cerca de seis meses, quando aprendemos sobre as observações das plantas de Thoreau. Sabíamos imediatamente que seria extremamente útil para pesquisa de mudanças climáticas, porque eram de 150 anos trás, eram muitas espécies incluídas e recolhidas por Thoreau, que é tão famoso nos Estados Unidos por seu livro Walden”, disse Primack. “Os registros foram surpreendentemente fáceis de serem localizados, uma vez que estávamos cientes deles. Uma cópia nos foi dada por um estudioso de pesquisa independente que sabia que seria valiosa para a investigação sobre alterações climáticas”.

Efeito do aquecimento global nas plantas

Depois de decifrar a notoriamente ruim caligrafia de Thoreau e passar uma grande quantidade de tempo combinando os nomes usados para as plantas na década de 1850 com seus equivalentes modernos, Primack e Miller-Pressa compararam as informações de datas de floração de Thoreau juntamente com a pesquisa do século XIX do botânico Alfred Hosmer, com os dados modernas de seus próprios estudos. Olhando para 43 espécies de plantas comuns, eles concluíram “inequivocamente” que essas plantas estão florescendo, em média, 10 dias mais cedo do que no tempo de Thoreau. Eles estimam que ao longo dos 155 anos seguintes, a temperatura média em Concord aumentou 2,4C. O artigo sobre o assunto foi publicado na revista BioScience.

Primack e Miller-Pressa também procuraram centenas de espécies de plantas citadas por Thoreau, trabalhando com botânicos locais para rastreá-las. Após três anos de trabalho de campo, eles foram forçados a reconhecer que muitas espécies observadas pelo autor de “Walden” na década de 1850 ou não estavam mais presentes em Concord ou eram muito difíceis de ser encontradas. Eles concluíram que 27% das espécies registradas por Thoreau e outros botânicos não existem mais em Concord e 36% de espécies que eram comuns, agora são raras. “Thoreau era um atento observador da natureza e um jornalista dedicado”, disse Primack. “Estou confiante de que ele teria reconhecido os padrões de alteração do calendário de eventos naturais em Concord. Thoreau era também um ativista, e talvez, ele também estaria envolvido no movimento para reduzir os gases de efeito estufa que estão ligados à mudança climática”.

O autor de “Walden” ainda contribuirá mais, pelo menos indiretamente: Primack e Miller-Pressa descobriram que Thoreau também fez observações detalhadas sobre a data das quedas das folhas das árvores em Concord na década de 1850, e já ficou claro que as árvores em Concord estão perdendo suas folhas mais cedo do que na época de Thoreau. Eles estão agora planejando mais estudos nesta área, guiados por notas de Thoreau de um século e meio atrás.

Fontes: The Guardian

Humanidade em risco


Resistência a antibióticos pode colocar humanidade em risco, diz OMS

Ao falar em um encontro de especialistas em doenças infecciosas realizado nesta semana na Dinamarca, a diretora-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Margaret Chan, alertou para o desafio que crescente resistência humana a antibióticos representa, especialmente para os países em desenvolvimento, que são os principais afetados por enfermidades.

“Uma era pós-antibióticos significa, de fato, o fim da medicina moderna como a conhecemos”, diz Chan. Se esses medicamentos não forem mais eficazes num futuro próximo, esse cenário pode levar o mundo a uma era “pós-antibióticos”, na qual uma simples infecção na garganta ou um arranhão podem ser fatais, diz a OMS.

As declarações da diretora da OMS foram feitas em um momento em que diversos grupos norte- americanos de especialistas em doenças infecciosas publicaram um relatório no qual pedem que autoridades de saúde e políticos em todo o mundo aumentem os esforços para melhorar o uso dos antibióticos existentes e promover a investigação de novos medicamentos.

Especialistas afirmam que a atual resistência das bactérias a antibióticos é causada principalmente pelo mau uso desses remédios e que, muitas vezes, são os próprios médicos que receitam os medicamentos excessivamente.

“Muitos países estão incapacitados pela falta de infra-estrutura, incluindo laboratórios, diagnósticos, confirmação de qualidade, capacidade de regulação, monitoramento e controle sobre a obtenção e a utilização de antibióticos”, diz Chan. “Por exemplo, comprimidos contra malária são vendidos individualmente em mercados locais. Também há abundância de antibióticos falsos ou de baixa qualidade”, afirma.

Segundo os autores do estudo, entre as medidas para evitar a resistência está o estabelecimento de programas que ajudem os médicos a decidir quando é necessário receitar um antibiótico e qual a melhor opção de tratamento.Folha

quarta-feira, 21 de março de 2012

APROVADO: PEC 5 /12 no Senado


Senado aprova PEC que concede benefício integral para servidores públicos aposentados por invalidez

Brasília - O Senado aprovou ontem (20) a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 5/12 que trata do direito de servidores públicos de se aposentarem por invalidez com benefício equivalente ao salário integral. Quebrando todos os interstícios previstos para votação de emendas constitucionais, os senadores aprovaram a PEC em primeiro e segundo turnos sem alterações de mérito. Com isso, ela seguirá para promulgação sem precisar retornar à Câmara dos Deputados.

Além de receber o equivalente ao salário integral, os servidores que se aposentarem por invalidez passarão a ter a aposentadoria vinculada aos proventos dos colegas da ativa. A regra vale para servidores públicos federais, estaduais e municipais que tiverem se aposentado por invalidez a partir de 1º de janeiro de 2004. A União, os estados e os municípios terão 180 dias para rever os benefícios de quem estiver nessas condições e dos pensionistas relacionados à esse tipo de aposentadoria.

A PEC, de autoria da deputada Andreia Zito (PSDB-RJ) e relatada no Senado pelo líder do PSDB, senador Álvaro Dias (PR), visa a mudar a forma de cálculo dos benefícios de aposentadoria por invalidez instituídos na reforma da Previdência. Atualmente, a aposentadoria de quem se torna inválido para o trabalho no serviço público é calculada com base no tempo de contribuição. O relator concorda com a autora da PEC que nos casos de invalidez a aposentadoria deve ser integral.

“Na situação vigente, está sendo totalmente ignorada a situação de um servidor público que detinha a expectativa de se aposentar sob determinadas condições e, repentinamente, por razões totalmente alheias à sua vontade, perde a sua condição laboral, mesmo em razão de uma doença profissional ou de um acidente de trabalho. Isso agride o princípio isonômico e é flagrantemente irrazoável, uma vez que significa que o indivíduo acometido por situação de invalidez seja tratado com mais rigor do que o servidor saudável”, alega Dias em seu parecer favorável à PEC.

A PEC foi aprovada por unanimidade nos dois turnos. Emendas constitucionais precisam passar por cinco turnos de discussão antes da primeira votação e depois mais três turnos de debates antes da segunda votação. Mas um acordo entre todos os senadores permitiu a quebra dos interstícios e que todas sessões acontecessem seguidamente para que a matéria tivesse a votação concluída no mesmo dia.AG-Brasil

Abril vermelho a caminho


STF concede liberdade a ex-líder do MST José Rainha Junior

Brasília – O ex-líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) José Rainha Junior conquistou ontem (20) sua liberdade após decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF). Ele estava preso preventivamente desde junho do ano passado, acusado de desviar verbas públicas destinadas à reforma agrária no Pontal do Paranapanema, em São Paulo.

Além de Rainha, também serão soltos Claudemir Novaes e Antonio Carlos dos Santos. Na votação desta tarde, os ministros Marco Aurélio Mello e Luiz Fux concederam a ordem apenas para Rainha e Claudemir Novais serem soltos. Já os ministros Rosa Weber e Dias Toffoli votaram pela concessão do habeas corpus para todos. Com o empate, prevaleceram os votos que mais beneficiavam os réus.

Segundo o Ministério Público Federal, a apuração que levou à prisão de Rainha e mais oito pessoas começou em 2009, por meio de denúncia dos próprios assentados sobre a exploração praticada pelo grupo de Rainha. Ele foi expulso do MST nos anos 2000 por adotar linhas políticas divergentes da organização.

Mesmo com a decisão de hoje, Rainha só será solto se não houver outro decreto de prisão contra ele devido a outros processos que responde na Justiça. Em junho de 2010, ele foi condenado a dois anos de prisão por ter se apropriado indevidamente de R$ 1,4 mil de um assentado, e no ano passado recebeu pena de quatro anos e um mês de prisão em regime semiaberto por furto ocorrido durante a ocupação de uma fazenda.

Rainha também é investigado em outros processos por porte ilegal de arma, formação de quadrilha, furto qualificado e incêndio criminoso.Ag.Brasil

Nokia registra patente de tatuagem que vibra com o celular


Imagem presente no documento de registro solicitado pela Nokia (Reprodução)

Imagine um futuro onde você pode ter uma tatuagem sincronizada com o seu celular.

Basta uma pitada de tinta ferromagnética no desenho desejado e pronto: você pode sentir na pele quando receber um SMS ou uma ligação.
A finlandesa Nokia registrou uma patente, no fim do ano passado, que propõe exatamente isso. A tatuagem reagiria às ações de seu telefone e seria possível ainda regular o padrão vibratório, para assim ser possível diferenciar notificações de redes sociais, mensagens de texto ou chamadas, por exemplo, sem ter que olhar no telefone.
Segundo o “Unwired View”, o a tatuagem seria sincronizada com o celular de uma forma semelhante como ocorre hoje com os dispositivos Bluetooth, por exemplo (embora o funcionamento completo da invenção ainda não esteja totalmente claro).FOLHA

Pornochanchada espanhola na cultura do besterol


"BBB12": Espanhola toma banho pelada e Globo não corta sinal

Noemí, a espanhola que está visitando o "BBB12", tomou banho pelada diante das câmeras na noite desta terça-feira (20).
Ela estava com Kelly e Fabiana, que permaneceram de biquíni enquanto usavam o chuveiro do quarto do líder.
Antes de tirar a roupa, Noemí perguntou se havia algum problema para as brasileiras.
Rindo, as duas não se opuseram à nudez da espanhola.
Kelly ainda cantou a canção "Pelado", da banda Ultraje a Rigor, enquanto a moça tomava banho.
A Globo transmitiu a cena pelo site do programa e também pelo canal "pay-per-view".
Desde a chegada de Noemí ao "BBB12", a espanhola tem espantado os colegas com o fato de não se preocupar com a presença das câmeras na hora de trocar de roupa.

Reprodução TV Globo

terça-feira, 20 de março de 2012

Sinjor-PA fará ato público contra Gervásio Morgado



Um ato público promovido pelo Sindicato dos Jornalistas do Pará (Sinjor) será realizado amanhã (21), às 10h, em frente à Câmara Municipal de Belém, em repúdio ao vereador Gervásio Morgado (PR).
Na semana passada, Gervásio conseguiu uma liminar que impede a publicação do seu nome e até apelido,no blog da jornalista Franssinete Florenzano. A decisão foi tomada pelo juiz da 1ª Vara do Juizado Especial Cível e Criminal do Idoso, Miguel Lima Reis Junior.
"Quando algum homem público tenta cercear a liberdade, toda sociedade se revolta. Não fazemos nada para aparecer e sim para mostrar o que está errado e algumas pessoas tentam virar o jogo nos colocando como vilões. O vereador Gervásio Morgado é uma figura pública, portanto deve satisfação de seus atos para a sociedade", ressaltou Sheila Faro, presidente do Sinjor-PA.
O Sindicato aguarda a participação de jornalistas, blogueiros, militantes das redes sociais e todos os cidadão que queiram lutar pela liberdade de imprensa, do livre exercício da profissão de jornalista, pela democracia nas redes sociais, e pelo direito da população ter acesso a informações sobre quem ocupa funções públicas, o que é garantido pela Constituição Federal.
"Estamos dando início a uma campanha contra o assédio moral e a favor da liberdade de imprensa, que será lançada no Dia do Jornalista, dia 07 de abril. Nossa classe ainda quer conseguir muitas coisas, mas o respeito está acima de tudo", disse Sheila Faro.
O Sindicato dos Jornalistas do Pará se manifestou em nota, dizendo:
"O Sindicato dos Jornalistas no Estado do Pará (Sinjor-PA) repudia a decisão do juiz da 1ª Vara do Juizado Especial Cível e Criminal do Idoso, Miguel Lima Reis Jr., em relação à jornalista Franssinete Florenzano. O Sinjor observa que o vereador Gervásio Morgado é uma figura pública e que, portanto, deve satisfações de seus atos à sociedade. Convém lembrar que, cotidianamente, a classe política procura a imprensa para divulgar as informações que são de seu interesse. Mas é inaceitável que, uma vez contrariados, os políticos procurem calar o profissional jornalista. O Sinjor não aceita qualquer tipo de cerceamento da liberdade de imprensa e envidará todos os esforços para que a decisão seja revista".
(DOL)

Bem-Vindo ao inferno!


Obras do BRT alteram trânsito de duas avenidas

Com o avanço das obras do sistema BRT – modelo de trânsito rápido que vai interligar o Distrito de Icoaraci a São Brás,a Prefeitura de Belém alerta para as alterações que irão ocorrer a partir desta terça-feira (20) no trânsito das avenidas Almirante Barroso e Augusto Montenegro. As obras do BRT começaram no início do ano,no Entroncamento,onde estão em fase de fundação.

Na Almirante Barroso as obras se concentram no trecho entre as avenidas Tavares Bastos e Júlio César. Por esse motivo os motoristas terão como alternativas para chegar ao centro da cidade, a avenida Tavares Bastos no sentido Av. João Paulo II e a Av. Pedro Álvares Cabral.

Já no trecho da Augusto Montenegro entre a rua da Marinha e a rua do Una,a rota de trânsito alternativa para o centro da cidade pode ser a Av. Centenário.Nesta etapa da obra as ciclovias não sofrem nenhuma intervenção e vão poder ser utilizadas normalmente. A interdição nas vias será de uma faixa e meia de trânsito de cada lado.

O modelo de transporte rápido (BRT) implantado pela Prefeitura de Belém, será construído sobre caneletas e possuirá um corredor de ônibus exclusivo, garantindo agilidade, com redução do tempo de viagem em até 70%. O novo corredor que vai de Icoaraci até São Brás, terá paradas climatizadas a cada 700 metros e sistema de bilhete antecipado.

O projeto prevê três estações. Uma em São Brás, outra no Entroncamento e a última em Icoaraci. O sistema,com capacidade para atender aproximadamente 45 mil passageiros por hora,abrange toda a Região Metropolitana de Belém (RMB).O transporte será feito em frota de modernos ônibus articulados, com capacidade para 250 passageiros cada.

A previsão de duração das obras é de 18 meses, e o sistema custará 400 milhões de reais, com aporte de recursos do Governo Federal. Estudos mostram que, para Belém, essa é a melhor opção em relação, por exemplo, à construção de um metrô, que é obra de alto impacto ambiental. Hoje existem em todo o mundo mais de 160 sistemas BRT operando ou em construção, por terem se tornado a melhor escolha para a mobilidade urbana em 23 países dos cinco continentes.

No Brasil o modelo funciona muito bem há cerca de 30 anos em Curitiba (PR), e por conta da Copa de 2014 está sendo implantado em várias cidades, entre as quais Rio de Janeiro,Belo Horizonte, Goiânia e Recife. (As informações são da Comus)