terça-feira, 31 de janeiro de 2017

MENSAGEM DO DIA

CONTAS INATIVA DO FGTS

Saiba mais sobre FGTS inativo


Mais de 10 milhões de trabalhadores terão direito a sacar a partir do dia 13 de março o dinheiro de contas inativas até dezembro de 2015 do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

A estimativa do governo é que 70% dos trabalhadores que têm direito ao saque vão retirar os recursos dessas contas inativas, injetando cerca de R$ 30 bilhões na economia.

Antes, só tinha direito a sacar o FGTS de uma conta inativa quem estivesse desempregado por, no mínimo, três anos ininterruptos.

Veja algumas dúvidas sobre o assunto:
Quem tem direito ao saque de contas inativas do FGTS?

Tem direito a sacar o dinheiro do FGTS quem tem saldo em uma conta inativa até 31 de dezembro de 2015. Uma conta fica inativa quando deixa de receber depósitos da empresa devido à extinção ou rescisão do contrato de trabalho. O trabalhador deve estar afastado deste emprego pelo menos desde o fim de 2015.

O trabalhador, no entanto, não pode sacar o FGTS de uma conta ativa, ou seja, que ainda receba depósitos pelo empregador atual.

Estou empregado. Posso retirar o dinheiro mesmo assim?

Sim. Quem está atualmente empregado pode sacar o valor de uma conta inativa, desde que o afastamento do emprego anterior tenha ocorrido até 31 de dezembro de 2015.

Tenho várias contas inativas. De quais eu posso sacar o dinheiro?

É possível sacar o dinheiro de todas as contas inativas, ou seja, aquelas que deixaram de receber os depósitos do empregador por extinção ou rescisão do contrato de trabalho, desde que o afastamento dos empregos anteriores tenha ocorrido até 31 de dezembro de 2015.

Como faço para consultar o meu saldo?

O trabalhador pode consultar o saldo pelo site da Caixa ou do próprio FGTS e através de aplicativo para smartphones e tablets (com versão para Android, iOS e Windows). É possível ainda fazer um cadastro para receber informações do FGTS por mensagens no celular ou por e-mail.

No site da Caixa, é preciso informar o NIS (PIS/Pasep), que pode ser consultado na carteira de trabalho, e usar uma senha cadastrada pelo próprio trabalhador. É possível usar ainda a senha do Cartão Cidadão. A página oferece a opção de recuperar a senha, mas é preciso informar o NIS. O serviço mostra dados cadastrais e lançamentos feitos na conta nos últimos seis meses. O beneficiário pode ainda consultar seu extrato do FGTS presencialmente no balcão de atendimento de agências da Caixa. Também é possível ir a um posto de atendimento e fazer a consulta utilizando o Cartão Cidadão, desde que tenha em mãos a senha. Em caso de problema com essa senha, o trabalhador precisa comparecer a uma agência da Caixa para regularizá-la. Não é possível consultar o extrato do FGTS pelo telefone.

Posso comparecer já à agência para retirar meu dinheiro?

O dinheiro só será liberado a partir do dia 13 de março, e haverá um calendário de saque, de acordo com a data de nascimento do beneficiário. Os recursos poderão ser sacados até o dia 14 de julho, segundo o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha. A ordem para os saques será baseada no mês de aniversário do trabalhador, em calendário que será divulgado pelo governo.

Poderei sacar o dinheiro todo de uma vez?

Sim, não haverá limite para o saque. O trabalhador, se quiser, poderá sacar todo o valor que tem na conta inativa.
Posso fazer toda a operação de retirada do dinheiro pela internet, transferindo o dinheiro da Caixa para a minha conta em outro banco?

Questionada pelo G1, a Caixa Econômica Federal não informou como o trabalhador poderá fazer o saque da conta do FGTS. O banco limitou-se a informar que a divulgação da forma de pagamento e o calendário de saques estão previstos para ocorrer no início de fevereiro. O governo, no entanto, informou que os saques só começarão a ser liberados a partir de março.

Posso optar por deixar o dinheiro do FGTS onde ele está? Ele continuará rendendo? Ou é mais vantajoso retirar?

Com rentabilidade inferior a outras aplicações consideradas conservadoras, especialistas dizem que é vantajoso para o consumidor sacar o FGTS para pagar dívidas ou buscar outras aplicações mais rentáveis.

O FGTS rende 3% ao ano mais a taxa referencial (TR), enquanto a poupança rende 6,17% ao ano mais a TR. Em 2016, o rendimento financeiro da poupança foi de 8,3%. Já o do FGTS foi de 5,01%, abaixo da inflação oficial de 2016, que foi de 6,29%.Estou precisando do dinheiro agora.

Posso pedir a antecipação do FGTS?

Alguns bancos como o Santander estão antecipando o dinheiro do FGTS para os correntistas, mas essa antecipação envolve cobrança de juros. Por isso, especialistas recomendam que os contribuintes só peçam a antecipação se estiverem realmente precisando do dinheiro para pagar uma despesa urgente ou para pagamento de dívidas com cheque especial e cartões de crédito, que têm juros mais altos que outras linhas de crédito.DOL

COMPORTAMENTO




VIVENDO NO BRASIL...

EFEITO TRUMP- Argentina endurece lei para imigrantes

Decreto foi assinado hoje pelo presidente do país. Combate ao narcotráfico foi a justificativa (Foto: Reprodução/Twitter)

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, assinou nesta segunda-feira (30) um decreto que altera a Lei de Migração do país, colocando mais restrições à entrada de estrangeiros.

Voltado especialmente a imigrantes com antecedentes penais ou que venham de países com forte presença do narcotráfico (Peru, Paraguai, Bolívia e México), o pacote foi apresentado por Macri usando expressões parecidas às usadas pelo norte-americano Donald Trump.

"Nossa prioridade é cuidar dos argentinos", "não podemos permitir que o crime siga escolhendo a Argentina como um lugar para vir e delinquir" e "precisamos saber quem é quem entre os que cruzam nossa fronteira" foram algumas das frases com as quais o presidente justificou a necessidade do pacote.

O governo federal, porém, não está sozinho nessa decisão, que teve apoio de figuras de relevo do peronismo.

O líder dos kirchneristas no Senado, Miguel Pichetto, afirmou que "a Argentina sempre funcionou como ajuste dos problemas sociais da Bolívia e nas questões de delitos do Peru".

Já o peronista antikirchnerista e antimacrista Sergio Massa também defende o aumento do controle de estrangeiros com registros penais.

O decreto define um aumento de investimento na infraestrutura das fronteiras. Serão reforçados o policiamento e a logística dos locais de entrada ao país, e renovada a tecnologia por meio da qual se possa acessar uma base de dados sobre imigrantes.

"Se um narcotraficante já cumpriu pena em seu país e não tem pedido de captura por parte da Interpol, hoje não temos como ter acesso a seu prontuário, e ele entra normalmente no país", diz o diretor de Migrações, Horacio Garcia.

Também haverá mudanças nos questionários a serem respondidos, que devem ser mais exigentes e requerer mais documentação.

Uma das principais mudanças, porém, é tornar mais ágil a deportação de imigrantes ilegais. Uma vez dentro do país, segundo o governo, a média de tempo para um processo de expulsão se completar é de 6 a 7 anos. Macri reforçou que esse tempo precisa ser encurtado.

Além dessas medidas, está prevista a construção de locais para abrigar imigrantes enquanto sua situação irregular no país é verificada.

A Argentina é um dos países da América do Sul com mais ampla tradição migratória. Segundo o último censo, possui 4,5% de população estrangeira.

Entre os grupos mais representativos estão 30,5% de paraguaios, 19,1% de bolivianos e 8,7% de peruanos.

O governo afirma que 21,35% da população carcerária argentina é estrangeira, ainda que nem todos tenham recebido condenação.

A Argentina também é recordista com relação à população estrangeira em suas favelas –nas de Buenos Aires, a média de habitantes de países da região é de 60%. São nessas "villas miseria" que funcionam os principais cartéis de produção de distribuição de cocaína do país.

OPOSIÇÃO

Entidades de direitos humanos e algumas vozes independentes da oposição se posicionaram contra o decreto. Para o CELS (Centro de Estudios Legales y Sociales), o texto supõe "regressão para os direitos dos imigrantes" ao associar a imigração ao delito e facilitar a propagação de discursos xenófobos.

"Estamos nos aproximando das eleições (legislativas, no segundo semestre) e é preciso culpar alguém dos problemas. O imigrante é um bode expiatório fácil por conta de sua vulnerabilidade", diz a peruana Lourdes Rivadeneyra, da Rede Nacional de Migrantes e Refugiados de Argentina, radicada na Argentina há mais de 20 anos.

A deputada e ex-presidenciável Margarita Stolbizer (GEN) disse que "restrições a pessoas com antecedentes penais pode ser razoável, mas deve-se ter cuidado com barreiras discriminatórias num país cuja Constituição garante abertura à imigração."

Já Ricardo Alfonsín, da UCR (União Cívica Radical), considerou "perigoso apelar a esses sentimentos em que se consideram os estrangeiros como perigo aos locais".

(Folhapress)

SOFTWARE CONTRA CORRUPÇÃO

Rosie, o robô que detecta corrupção parlamentar

Rosie já detectou 3.500 casos suspeitos de corrupção parlamentar (Foto: Facebook)

Oito programadores de Porto Alegre (RS) criaram um software que pode ser a mais nova arma conta a corrupção na esfera política brasileira.

A ferramenta é capaz de fazer varreduras em notas fiscais emitidas através do uso da cota parlamentar, identificar se o valor gasto pelo político foi legítimo, ilegal ou superfaturado e até cruzar informações de banco de dados públicos para identificar notas de refeições feitas em cidades diferentes em um curto período de tempo.

O software foi batizado de Rosie, em homenagem a faxineira-robô do desenho animado futurístico Os Jetsons. “Explicamos ao robô, a essa inteligência artificial, o que é um gasto e o que seria suspeito nele. Uma nota de 400 reais em uma padaria, por exemplo, é um valor muito alto e provavelmente ilegal. Mas, se for de um restaurante do chef Alex Atala, não é ilegal, ele é apenas alto e um absurdo para um gasto público”, explicou, em entrevista ao El País, Pedro Vilanova, um dos criadores do software.

Ao longo de três meses, Rosie fez uma varredura nas notas fiscais emitidas desde 2011 por deputados federais. Ela identificou 3.500 casos suspeitos de mau uso da cota parlamentar.

Entre as anomalias detectadas está o caso do deputado Vitor Lippi (PSDB- SP), que pediu reembolso de R$ 135,15 por cervejas compradas nos Estados Unidos, mesmo sendo proibido usar a cota para comprar bebidas alcoólicas. Também foram encontradas anomalias no valor das refeições: a Justiça autoriza o uso da cota apenas para o parlamentar. Porém, em um caso, foram identificadas notas fiscais de um parlamentar que, em um único dia, comprou de 10 pizzas, um almoço de 12 kg em um self-service e pediu um reembolso de quase R$ 1.500 em um restaurante que serve bode assado.

Após a varredura de Rosie, 849 casos foram auditados pelo grupo. Destes, 629 foram denunciados à Câmara dos Deputados. As denúncias questionam um total de R$ 378 mil, pagos com dinheiro de contribuinte, por 2016 deputados.

Algumas denúncias já deram frutos. Lippi teve de devolver a verba gasta com as cervejas. Celso Maldaner (PMDB-SC) teve de devolver o reembolso de R$ 727,78 que recebeu por 13 refeições feitas no mesmo dia, pagas com dinheiro público. Odelmo Leão (PP -MG), eleito prefeito de Uberlândia em 2016, teve de devolver R$ 190,05 que gastou da cota com o envio de correspondência de sua campanha eleitoral. Wherles Rocha (PSDB-AC) teve de devolver aos cofres públicos R$ 148 que recebeu de reembolso por três valores gastos em um mesmo dia, porém um em Rio Branco (AC) e outros dois em Caxias do Sul (RS), a 4 mil km de distância. Marco Maia (PT-RS) teve de devolver R$ 154,50 pelo reembolso recebido por duas refeições feitas no mesmo dia e local, o que é proibido.

O software Rosie faz parte do projeto Operação Serenata de Amor, criado pelo grupo de programadores e batizado em homenagem ao escândalo ocorrido em 1995, que fez a então vice-primeira ministra sueca Mona Sahlin perder o cargo por usar dinheiro público em gastos pessoais com roupas, fraldas, cigarros e um chocolate Toblerone. O escândalo chocou a Suécia e ficou conhecido como “O Caso Toblerone”.

O projeto teve início em 2016. Ele é custeado por financiamento coletivo e, além dos oito programadores, recebe a ajuda voluntária de cerca de 400 técnicos em computação. A primeira parte da operação conseguiu levantar R$ 80 mil e chega ao fim este mês, mas o grupo pretende continuar os trabalhos de varredura nas conta do governo. “Entregamos o que prometemos, entregamos a Rosie. Mas agora queremos aprimorar ainda mais o robô para que os dados sejam ainda mais precisos. Vamos lançar um novo financiamento coletivo. O programa e a operação podem ser replicado a outras esferas, como o Senado e empresas, por exemplo”, diz Vilanova.El País

CIÊNCIA - A ciência explica quais são as vantagens do sexo


Biólogos da Universidade de Stirling, na Escócia, acabam de publicar uma pesquisa que explica quais são as vantagens evolutivas da reprodução sexual diante de outras formas de reprodução, como a clonagem.


De acordo com os pesquisadores, um dos principais benefícios do sexo está na mistura genética. A mescla constante de diferentes DNAs facilita uma adaptação mais bem-sucedida aos diversos agentes patogênicos que também sofrem mutações com o tempo.

Stuart Alud, responsável pelo estudo, explica que, ao analisar gerações sucessivas de piolhos do mar, um animal capaz de se reproduzir tanto sexualmente quanto por clonagem, confirmou-se que os filhotes gerados por meio do sexo ficavam doentes com menos frequência.

No entanto, o cientista explica que, em termos de economia biológica, esse método é mais caro: “o sexo precisa ser duas vezes mais eficaz que a clonagem para compensar seus custos. Para que o sexo seja favorecido na seleção natural, a mãe tem que produzir duas vezes mais filhotes ou descendentes que sejam duas vezes melhores”.RT
Imagem: nd3000/Shutterstock.com

FALA - Macacos estão prontos para falar, revela pesquisa


Durante 40 anos, cientistas acreditaram que os macacos não conseguiam falar como humanos por não ter a estrutura vocal apropriada.


Essa constatação acabou de cair por terra. Estudos feitos com raio-x em macacos vivos mapearam o movimento das cordas vocais dos primatas durante situações de vocalização envolvendo lábios, língua e laringe. A conclusão é que a estrutura vocal dos macacos está pronta para a fala e poderia produzir sons que simulassem uma espécie de linguagem.

O problema é que, embora disponha de todo o mecanismo propício para a linguagem, falta essa habilidade cognitiva no cérebro dos macacos. No estudo somente uma espécie foi analisada.

A descoberta pode mudar a forma como se enxerga esse capítulo da evolução humana. É provável que a fala tenha surgido primeiramente a partir de um desenvolvimento cerebral, e não das transformações do aparelho fonador em si.

De um jeito ou de outro, os cientistas terão muito trabalho antes de finalmente fazerem os macacos falarem.Advances.sciencemag.org e Iflscience.com
IMAGEM: Shutterstock.com

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

MENSAGEM DO DIA

JUSTIÇA BRASILEIRA

A crescente influência do STF na política

‘A política não é uma das funções dos juízes’, diz o artigo (Foto: Wikimedia)

Um artigo publicado na última quinta-feira, 26, na revista Economist chama atenção para o avanço da influência do Supremo Tribunal Federal na esfera política.

Intitulado “Death of Brazilian Justice” (A Morte da Justiça Brasileira, em inglês), o artigo cita a popularidade de Teori Zavascki, morto no dia 19 deste mês, Sérgio Moro e Cármen Lúcia. Esta última, segundo o texto, se destacou no combate à crise penitenciária de tal forma que passou a ser cogitada como candidata à presidência nas eleições de 2018.

A revista diz que os juízes, em especial Sérgio Moro, atualmente são tidos como heróis pela população. No entanto, ela alerta que esse aumento de influência é perigoso. Segundo a revista, “quando os juízes atraem esse tipo de adulação, há razões para se preocupar”.

“A política não é uma das funções dos juízes. A crescente polarização política coloca pressão no STF para que o órgão aja como árbitro. […] Em meio à crise política a disposição do tribunal para lidar com casos políticos vem ajudando a manter viva a confiança da população na democracia. Mas o aumento da influência do tribunal na política também é uma ameaça à democracia”, diz o texto.

Citando o professor de Direito da FGV de São Paulo, Rubens Glezer, a revista diz que juízes falam muito em público, na maioria das vezes de forma impetuosa e que transmissões ao vivo das sessões do STF amplificam os egos.

O artigo finaliza dizendo ser válido discutir o papel do STF, mas não no momento, pois isso seria visto como uma interferência na Operação Lava Jato. O texto também diz que o próximo ministro relator da Lava Jato deve se espelhar na tenacidade de Zavascki.
The Economist

MINISTÉRIO DA SAÚDE

Brasil registra maior surto de febre amarela desde 1980

A vacina está disponível no Sistema Único de Saúde (Fonte: Reprodução/EPTV)

O surto de febre amarela no país é o maior da série histórica, iniciada em 1980. O Ministério da Saúde informou na quinta-feira, 26, que foram confirmados 88 casos da doença, com 43 mortes, desde o início do ano.

Deste total, 84 casos foram confirmados pela Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais. O estado contabiliza 40 mortes confirmadas em decorrência da febre amarela.

De acordo com o Ministério da Saúde, os estados de Goiás e Mato Grosso do Sul registraram casos suspeitos de febre amarela. Até então, as notificações tinham sido feitas em Minas, Espírito Santo, Bahia, São Paulo e no Distrito Federal.

O último pico da doença no país ocorreu no ano 2000, até então o mais alto da série histórica, com 85 casos confirmados da doença e 39 mortes.

Um total de 423 casos suspeitos de febre amarela estão sendo investigados no país, incluindo 61 mortes. Todos os casos são de febre amarela silvestre, o que envolve macacos e mosquitos presentes em áreas rurais. Desde 1942 não há registro da versão urbana de febre amarela no Brasil, quando a transmissão se dá através do mosquito Aedes Aegypti.Folha

SAÚDE - ONU aponta aumento de obesidade no Brasil

Mulheres são o grupo mais afetado (Foto: Pxabay)

Um relatório da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), em conjunto com a Organização Pan-americana de Saúde (Opas), elaborado com base em dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) e divulgado recentemente, a obesidade e o sobrepeso vêm aumentando no Brasil, assim como em toda a América Latina e Caribe. Segundo o relatório, intitulado “Panorama da Segurança Alimentar e Nutricional na América Latina e Caribe”, 20% da população brasileira é obesa, e mais da metade está com sobrepeso.

Na América Latina e no Caribe, 58% da população estão com sobrepeso. São, no total, 360 milhões de pessoas. A obesidade afeta 140 milhões, o que significa 23% da população da região.

No Brasil, o sobrepeso em adultos passou de 51,1% em 2010 para 54,1% em 2014. Esta tendência também foi registrada na avaliação nacional da obesidade: em 2010, 17,8% da população era obesa; em 2014, este número chegou aos 20%. As mulheres foram as mais afetadas, equivalendo a 22,7% do total. Entre as crianças, estima-se que 7,3% dos menores de cinco anos estão acima do peso, em sua maioria, meninas, com 7,7%.

“O Panorama acende um alerta para toda a sociedade e também para o governo. Ao mesmo tempo em que o Brasil conseguiu superar a fome, alcançando níveis inferiores a 5% desde 2014, quando o país saiu do mapa da fome da ONU, vem aumentando nos últimos anos os índices de sobrepeso e obesidade. Essa situação gera impactos importantes na saúde e deve ser um tema prioritário nas agendas das famílias e das autoridades”, disse o representante da FAO no Brasil, Alan Bojanic.

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, informou que a prevenção é marca da atual gestão da pasta. “O setor da saúde tem importante papel na promoção da alimentação adequada e saudável. Desta forma, o ministério tem reforçado os programas e as iniciativas que buscam mudar o hábito da população e incentivar práticas mais saudáveis.”

Alguns dos aspectos que explicam este fenômeno são o crescimento econômico, a urbanização e a mudança nos padrões de consumo. Segundo o relatório, muitas famílias têm deixado de consumir pratos tradicionais e aumentado a ingestão de alimentos ultra-processados e de baixa qualidade nutricional.O Globo

GUERRA É GUERRA

Google, Facebook e outros gigantes da tecnologia se mobilizam contra medidas de Trump

Protesto no aeroporto de San Francisco ao qual se uniu Sergey Brin, cofundador do Google. PETER DASILVA/EFE

A última medida imigratória acabou com o silêncio com que o polo tecnológico do mundo havia recebido o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Na sexta-feira, Mark Zuckerberg quebrou o gelo com uma longa mensagem em seu mural contra a negativa do Governo de aceitar imigrantes do Iraque, Irã, Sudão, Somália, Síria, Iêmen e Líbia, mesmo que tenham permissão de residência ou um visto válido. Durante o fim de semana somaram-se alguns gigantes da tecnologia.

O executivo-chefe do Google, Sundar Pichai, de origem indiana, enviou uma circular a seus funcionários na sexta-feira. Na carta pedia aos trabalhadores dos países afetados pela medida do presidente, e que se encontrassem no exterior, que voltassem imediatamente aos Estados Unidos “É doloroso para nós o dano pessoal que esta ordem executiva causa em nossos colegas. Sempre expressamos publicamente nossa visão da imigração e vamos continuar assim, com Washington e em todo o mundo.” Calcula-se que os prejudicados possam chegar a 200.

Enquanto que Larry Page, cofundador do serviço de buscas, era objeto de críticas por ter comparecido à primeira reunião da indústria com Trump, Sergey Brin, nascido em Moscou e naturalizado, se apresentou como um manifestante a mais no aeroporto de San Francisco para mostrar um apoio incomum: “Estou aqui porque sou um refugiado a mais”.El País

CÉLULAS TRONCO -Cientistas conseguem gerar células-tronco humanas em animais

Células tronco são feitas a partir da pele do paciente que precisa de um transplante de órgão (Foto: Pixabay)

Pela primeira vez, biólogos tiveram sucesso em gerar células-tronco humanas em embriões de porcos, tornando possível a proposta de desenvolver órgãos humanos em animais para transplante.

O processo envolve a geração de células-tronco a partir da pele do paciente para desenvolver o órgão desejado em um animal grande, como um porco, e depois coletar o órgão para transplante. Já que o órgão foi feito a partir das células do próprio paciente, o risco de rejeição do sistema imunológico seria mínimo.

Os porcos em que os órgãos seriam cultivados seriam espécies de animais quimeras, que são compostos de dois genomas diferentes. Eles seriam gerados ao implantar células humanas em um embrião de porco, resultando em um animal composto por um mix de células suínas e humanas.

Uma equipe de biólogos, liderados por Jun Wu e Juan Carlos Izpisua Belmonte, do Salk Institute, mostraram pela primeira vez que células-tronco humanas podem contribuir na formação de tecidos de um porco, apesar da diferença evolutiva de 90 milhões de anos entre as duas espécies. Outro grupo, liderado por Tomoyuki Yamaguchi e HIdeyuki Sato, da Universidade de Tóquio, e Hiromitsu Nakauchi, de Stanford, reverteram diabetes em ratos de laboratório ao inserir glândulas pancreáticas compostas de células de camundongos. Os dois estudos estabelecem a viabilidade de cultivar órgãos humanos para transplante em animais. O objetivo, porém, ainda está distante de ser concretizado.

Muitas barreiras técnicas e éticas ainda precisam ser vencidas, mas a pesquisa está avançando lado a lado com a grande demanda por órgãos para transplante; nos EUA, são cerca de 76.000 pacientes na fila de espera. No Brasil, em junho de 2016, eram quase 42.000 pessoas na fila por um transplante.

A criação de animais quimeras, especialmente aquelas com células humanas, pode ser controversa, dada a possibilidade de que os animais usados para os experimentos podem ser humanizados de forma indesejada.

Tanto Juan Carlos quanto Hiromitsu Nakauchi concordam que ainda há um longo caminho a ser percorrido até que órgãos humanos possam crescer em animais como porcos. As quimeras serão usadas antes para estudar embriogênese humana, testar medicamentos e seguir o progresso de doenças.The New York Times

domingo, 29 de janeiro de 2017

MENSAGEM DO DIA

TRUMP E O AQUECIMENTO GLOBAL

AGÊNCIA PARA O MEIO AMBIENTE FOI AMORDAÇADA


A notícia percorre a web há alguns dias: com um dos seus primeiros atos oficiais, o presidente Donald Trump amordaçou a EPA (Environmental Protection Agency), ou seja, o órgão norte-americano para a proteção do meio ambiente. Trump ordenou que ela interrompa qualquer atividade pública de comunicação, tanto através dos seus próprios sites institucionais quanto através das redes sociais. O novo governante além disso teria proibido a Agência de assinar novos contratos e de receber financiamentos, mesmo oriundos de fontes privadas, para dar continuidade às suas atividades.

Em todo o mundo, esses atos estão sendo interpretados como enésimas provas do escasso conhecimento e fraca sensibilidade de Trump em relação às problemáticas ambientais. Mas o que aconteceu realmente?

Com efeito, pouco depois da sua posse, o 45o presidente dos Estados Unidos impôs à EPA e a outras agências governamentais a proibição de se comunicarem com o público. Isso significa, entre outras coisas, a suspensão de toda atividades nos sites da web e nas páginas dessas entidades nas redes sociais.

Trata-se na realidade de uma prática consolidada que acompanha as diversas mudanças no vértice do governo norte-americano, sobretudo quando o novo presidente é representante de um partido político diverso daquele do líder que se retira. O objetivo do silêncio midiático é rever as linhas mestras da comunicação pública de modo a alinhá-las com as prioridades do novo governo. Por esse motivo, já na sexta-feira 20 de janeiro, poucas horas antes da posse, Trump tinha firmado em bloco todos os novos regulamentos das Agências.Por: Luis Pellegrini

VIVENDO NO BRASIL....

CÉREBRO -Rafael Yuste, o homem que decifra o cérebro


Rafael Yuste nunca vai esquecer aquela noite, em abril de 2013, quando se sentou na frente da TV com Stephanie, sua esposa, e suas duas filhas, em sua casa em Nova York, para ver o discurso do Estado da Nação de Barack Obama. Ficou espantado. De repente, ali estava o presidente norte-americano repetindo palavra por palavra o conteúdo da proposta que ele tinha apresentado à Casa Branca. Parecia quase um plágio da equipe científica presidencial.

Naquela noite começava a tomar forma o projeto que impulsiona, a iniciativa científica mais ambiciosa do Governo que termina nos Estados Unidos, que seria batizada como BRAIN – que em Inglês significa cérebro e é a sigla de Pesquisa do Cérebro através do Avanço de Neurotecnologias Inovadoras.

É preciso obter uma fotografia dinâmica do funcionamento do nosso cérebro para entender melhor como pensamos, como aprendemos e como lembramos. Foi o que disse Obama naquela noite. E é por isso que Yuste luta há anos.

Foram mais de três anos desde então e BRAIN é uma realidade que avança. Em 2016 foram alocados 300 milhões de dólares (950 milhões de reais), em 2017 serão 434 milhões de dólares (1,3 bilhão de reais) e, no total, está previsto um investimento de 1,5 bilhão de dólares ao longo de 12 anos. Ainda é preciso ver se o novo inquilino da Casa Branca não vai mudar esses números, mas, sendo uma iniciativa apoiada por republicanos e democratas, nada deveria mudar o rumo já estabelecido, segundo diz o próprio Yuste.El Pais

TERRA- Várias vidas segundo a NASA

NASA INDICA PROVAS QUE VIDA SE EXTINGUIU E RESSURGIU VÁRIAS VEZES NA TERRA


Os estudos do grande evento de oxigenação, que se deu no passado remoto da Terra, indicaram que a vida poderia ter aparecido e extinguido várias vezes na história do nosso planeta, diz-se no artigo publicado pela Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos PNAS.

"A consciência de que houve um período na história da Terra quando ela possuía o mesmo volume de oxigênio que hoje, enquanto a vida era totalmente diferente ou não existia, pode significar que a descoberta de oxigênio nos planetas distantes nem sempre indica presença de vida", afirmou à PNAS Michael Kipp, pesquisador do Instituto de Astrobiologia da NASA, em Seattle (EUA).Agência Sputnik Brasil

ET - A foto que poderá provar a existência de vida extraterrestre

De acordo com o cientista Milton Wainwright, sua descoberta mais recente é uma prova irrefutável da existência de vida extraterrestre.

Na imagem, é possível observar uma formação de carbono e oxigênio, que, segundo ele, teria feito parte de, ou teria sido por si só, um organismo vivo.

A partícula foi descoberta quando Wainwright analisava os componentes coletados a mais de 27 quilômetros da atmosfera. É pouco provável que elementos terrestres cheguem a essas alturas, e a partícula não apresentava sinais de erosão ou poluição. Por isso, o pesquisador concluiu que sua origem é extraterrestre.

Milton Wainwright não é o único convencido sobre a existência de vida fora do planeta Terra. Ele conta com o apoio científico de especialistas, como o ex-funcionário da NASA Richard Hoover, que considera indiscutível a existência de vida em outros planetas; e de eventos documentados, como a descoberta recente de um pequeno micro-organismo – similar ao plâncton – na superfície da Estação Espacial Internacional (EEI).

No entanto, nenhum desses fatos ou afirmações podem trazer certeza científica sobre a existência de vida em outros planetas. Ainda há muito por saber e pesquisar. El Ciudadano

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

HAPPY HOUR



PENSAMENTO DA SEXTA



NOSSO SOM:










ProUni e Fies - MEC anuncia novo calendário


O Ministério da Educação publicou nesta quinta-feira (26) as novas datas das edições 2017 do Programa Universidade para Todos (ProUni) e do Financiamento Estudantil (Fies). O período de inscrição foi adiado, segundo o MEC, devido a problemas técnicos.

Pelo novo calendário, o ProUni abre inscrições a partir da próxima terça-feira (31), seguindo até o dia 3 de fevereiro. A primeira chamada do programa está prevista para o dia 6 de fevereiro.

Já o Fies estará disponível a partir do dia 7 de fevereiro, seguindo com as inscrições até o dia 10 do mesmo mês.

O número de vagas dos dois programas ainda não foi divulgado pelo MEC.

AMEAÇAS -As 7 ameaças que o mundo enfrentará em 2017

Além de oferecer um software financeiro, informações e notícias, a empresa Bloomberg LP faz, todos os anos, uma lista de perigos que o mundo enfrentará.

Estas são, segundo um dos portais financeiros mais bem-sucedidos do ocidente, as sete ameaças para 2017:

O ressurgimento russo: De acordo com o portal, o rublo se fortalecerá diante do euro e do dólar. A Rússia expandirá sua influência política na Europa Oriental, disputando terreno com os EUA.

A guerra entre Irã e Arábia Saudita: O conflito armado iminente entre Teerã e Riad colocará em xeque o abastecimento mundial de petróleo e aumentará as tensões no Oriente Médio.

O colapso do México: Os especialistas da Bloomberg acreditam que a política anti-imigratória do novo presidente dos EUA, Donald Trump, poderá destruir a economia mexicana e fazer com que cresçam rapidamente os índices de criminalidade e narcotráfico.

A segunda crise dos mísseis: Os atritos entre a direita norte-americana e Cuba farão com que a ilha do Caribe procure fortalecer suas alianças com a China e a Rússia, gerando um foco de conflito armado na fronteira norte-americana.

A guerra econômica entre os EUA e a China: A hostilidade declarada entre Trump e o gigante asiático poderá impactar negativamente na economia das duas potências mundiais mais poderosas.

As guerras cibernéticas: O portal acredita que diversos ataques cibernéticos, lançados pela China e pela Rússia, poderão afetar usinas elétricas, transportes e até mesmo hospitais em todo o território dos EUA.

Os protestos nos EUA: O site acredita que a insatisfação crescente com relação às políticas de Donald Trump e uma grande tendência repressiva por parte do governo norte-americano poderão causar convulsões sociais violentas nos EUA.RT
Imagem: dencg/Shutterstock.com

SEDENTARISMO

Idosos sedentários envelhecem mais rápido que os ativos

Idosos sedentários possuem telômeros mais curtos que seus contemporâneos que praticam exercícios (Foto: Pixabay)

Um estudo realizado pelo grupo de voluntários Age UK, do Reino Unido, aponta que pessoas idosas que passam a maior parte do tempo sentadas envelhecem mais rápido que as que se mantém fisicamente ativas. A pesquisa foi publicada na revista científica American Journal of Epidemiology.

Os pesquisadores monitoraram 1.500 aposentados da mesma faixa etária. No experimento, eles compararam um grupo de sedentários que se mantinham sentados até dez horas por dia com outro grupo de pessoas que faziam atividade física moderada. Os sedentários pareciam até oito anos mais velhos que os idosos ativos.

De acordo com os autores do estudo, isso ocorre pelo fato de que os sedentários possuem telômeros mais curtos – são pequenas estruturas nas extremidades do DNA, que protegem os cromossomos. Essas estruturas encurtam naturalmente com o passar dos anos, mas os fatores de saúde e estilo de vida, como obesidade e tabagismo, podem acelerar o processo.

“As células envelhecem mais rápido com um estilo de vida sedentário”, afirma o autor chefe da pesquisa, Aladdin Sahdyab, da Universidade da Califórnia. “A idade cronológica nem sempre combina com a biológica”, acrescenta Sahdyab, destacando ainda a importância de iniciar a prática de atividades físicas quando ainda somos novos e manter até o envelhecimento.

Outros estudos já indicavam que a diminuição do tamanho dos telômeros está associada doenças cardiovasculares, diabetes e diversos tipos de câncer, e que permanecer sentado por um longo tempo pode provocar danos, especialmente em mulheres.

Para evitar os efeitos do envelhecimento, os pesquisadores recomendam que as pessoas se levantem a cada 20 minutos e caminhem pelo menos três minutos a cada vez. O diretor-executivo da UK Active, Stephen Ward, também recomenda a realização de pequenas tarefas domésticas, como carregar mantimentos e subir mais escadas. “É hora de terminar nosso caso de amor com a cadeira e fazer as pessoas se mexerem novamente”, afirma Ward.The Telegraph

AÇÃO DE FRAUDE - Justiça das Ilhas Cayman bloqueia US$ 63 milhões de Eike Batista

De acordo com a juíza, Eike tentou dissolver suas empresas poucos meses antes de decretar falência (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

A Justiça das Ilhas Cayman bloqueou US$ 63 milhões em bens do empresário Eike Batista, a pedido de fundos que investiram em seus negócios, informou a agência de notícias Bloomberg. O bloqueio já havia sido determinado em outubro do ano passado, mas foi revelado somente nesta terça-feira, 24.

A decisão foi assinada pela juíza Ingrid Mangatal após os grupos Meridian Trust e American Associated alegarem ter tido prejuízos com as ações frustradas do empresário brasileiro na exploração de petróleo. De acordo com a juíza, Eike tentou dissolver suas empresas poucos meses antes de decretar falência, em outubro de 2013.

Além disso, a juíza das Ilhas Cayman afirma ter provas de que o empresário tentou transferir US$ 572 milhões do Brasil para as Bahamas, e depois mover US$ 100 milhões das Bahamas para uma conta na Flórida, nos Estados Unidos. “A dissipação dos bens foi frustrada pela intervenção dos banqueiros”, disse Mangatal.

A Meridian Trust e a American Associated também apresentaram em um tribunal de Miami, Flórida, uma ação por fraude contra o empresário. Nela, os dois grupos afirmam ter comprado US$ 21 milhões em títulos emitidos pelas companhias de Eike. Além do empresário, eles processaram 11 pessoas associadas e dez de suas empresas.

Outros grupos como a BlackRock, a Pacific Investment Management e a Florida Retirement System também afirmam ter perdido dinheiro para as companhias de Eike. O empresário atualmente se encontra sob investigação pela Polícia Federal e juízes brasileiros por envolvimento na Operação Lava Jato.O Globo

COMPORTAMENTO




JESUS - Especialista em estudos bíblicos afirma que Jesus existiu


O russo Andréi Desnitski, um dos especialistas mais importantes em estudos bíblicos, não tem dúvidas diante da eterna interrogação sobre a veracidade dos fatos narrados na Bíblia.

Segundo ele, o que há de mais convincente do Evangelho é o seu conteúdo histórico, que não difere em nada ou contradiz as informações que temos sobre a Palestina do século I.

Essa é uma característica que diferencia a Bíblia de outros textos nos quais outras religiões estão baseadas, como ocorre com o Islã e o profeta Maomé, que, segundo Desnitski, é “a história de um êxito militar”.

Com relação a Jesus, o especialista afirma que, embora seja difícil demonstrar com provas concretas a existência de um personagem histórico com essas características, ninguém pode provar, por exemplo, a existência de Buda ou Sócrates (figuras que não escreveram seus próprios relatos). O mesmo ocorre com Jesus: só podemos saber o que seus amigos e seguidores disseram dele. Desnitski acredita que o debate pode consistir em sua origem humana ou divina, mas não em sua existência.RT
Imagem: artphotoclub/Shutterstock.com

ESTADOS UNIDOS - Um maluco beleza

Trump cumpre promessa e dá largada ao muro com México

Trump postou em uma rede social uma mensagem que desencadeou toda expectativa (Fonte: Reprodução/Reuters)

Os EUA aguardam para esta quarta-feira, 25, o anúncio por Donald Trump de uma série de ações do novo governo em matéria de imigração, fronteiras e refugiados, entre elas a polêmica construção de um muro na fronteira norte-americana com o México.

Nesta terça-feira, 24, Trump postou em uma rede social uma mensagem que desencadeou toda essa expectativa. A mensagem dizia o seguinte: “Grande dia planejado sobre segurança nacional. Entre muitas outras coisas, nós vamos construir o muro!”.

Veículos de comunicação dos EUA preveem que Trump pode anunciar, além da ordem executiva para a construção do muro, o fim do programa de refugiados norte-americano e a proibição da entrada no país de imigrantes de algumas nacionalidades.

Segundo o New York Times, Trump deve anunciar ainda nos próximos dias a adoção pelas forças de segurança dos EUA de técnicas de interrogatório “reforçadas”, a intenção de não fechar a prisão de Guantánamo, em Cuba, e a classificação da Irmandade Muçulmana, do Egito, como uma organização terrorista aos olhos de Washington.G1

TRUMP- Libera oleodutos barrados por Obama

Donald Trump assinou a liberação das obras dos oleodutos nesta terça-feira / Kevin Lamarque/Reuters

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, autorizou nesta terça-feira a construção de dois polêmicos oleodutos que haviam sido bloqueados pela administração de Barack Obama.

Trata-se do Keystone XL e Dakota Access, sendo que o primeiro foi rejeitado por proporcionar o desenvolvimento das jazidas de areias betuminosas no Canadá. Essa é considerada uma das atividades mais poluentes do mundo.

Já o segundo terá 1,9 mil quilômetros por quatro estados e deve afetar e destruir alguns locais considerados sagrados para as tribos indígenas, como a Sioux. Além disso, o empreendimento oferece alto risco de poluição para o rio Missouri, fundamental para o abastecimento de água na Dakota do Norte.

Protecionismo e meio ambiente

"Vamos seguir em frente, mesmo que isso precise ser revisto", disse Trump ao assinar os decretos. Ele ainda afirmou que o aço usado na construção será "norte-americano", seguindo seu discurso inicial de protecionismo e nacionalismo.

Trump ainda firmou uma lei para acelerar o processo de aprovação para obras de infraestrutura consideradas importantes.

A "aceleração" terá foco especialmente na obtenção de autorizações necessárias do ponto de vista ambiental.

Choque de mudanças

As medidas anunciadas nesta terça-feira mostram que o novo presidente levará a fundo as questões de infraestrutura no país, mesmo que elas signifiquem danos ambientais.

Durante toda a campanha, Trump afirmou que o aquecimento global era uma "mentira" inventada pelos chineses para "roubar" empregos dos EUA.

Desaprovação popular

Uma pesquisa do instituto Gallup mostrou que apenas 45% dos norte-americanos aprovam os primeiros dias de trabalho do governo Trump.

Segundo estudo divulgado nesta terça, além dos 45% que desaprovam os planos iniciais, cerca de 10% ainda não tem opinião formada sobre o tema.Ansa

EX-SECRETÁRIO-GERAL DA ONU

Ban Ki-moon pode se candidatar à presidência da Coreia do Sul

'Estou disposto a dar tudo de mim pelo meu país e a minha determinação continua inalterada', disse Ban Ki-moon (Foto: Wikimedia)

O ex-secretário geral da Organização das Nações Unidas (ONU) Ban Ki-moon pode estar preparando uma candidatura para a presidência da Coreia do Sul. De acordo com a imprensa sul-coreana, o diplomata vem intensificando sua atividade política no país, o que indica uma possível “campanha preliminar”.

Desde que Ban Ki-moon retornou ao país natal, no último dia 12, tem mantido contato com líderes políticos, como o ex-presidente Lee Myung-bak e com a presidente afastada Park Geun-hye. Além disso, reuniu-se com jovens eleitores e populações mais pobres e visitou mercados populares, templos budistas e os túmulos de seis ex-presidentes sul-coreanos.

Ainda que não tenha confirmado sua candidatura à presidência do país, o ex-secretário vem sinalizando a intenção de servir o país. “Eu já disse que eu estou disposto a dar tudo de mim pelo meu país e a minha determinação continua inalterada”, disse Ban em sua primeira entrevista coletiva em solo sul-coreano.

Para especialistas, é apenas uma questão de tempo o anúncio da candidatura presidencial de Ban. “Ele ainda não fez o anúncio porque ainda não decidiu por qual partido concorrerá”, afirma Yook Dong-il, professor da Universidade Nacional de Chungnam. A expectativa é que o ex-secretário oficialize a candidatura na próxima semana.

Apesar de ter boas projeções para uma futura candidatura e ter sido recebido no país como um herói nacional, Ban pode ter problemas por conta de sua proximidade com a presidente afastada Park Geun-hye, que vem sendo indiciada em um escândalo de corrupção no país.

Ele, que no ano passado teve encontros sucessivos com a mandatária sul-coreana, tem procurado se distanciar dos grupos conservadores que se mantém leais a Park. No entanto, outros grupos direitistas o consideram não suficientemente conservador – citando, por exemplo, seu apoio a causa LGBT – e progressistas não se sentem à vontade com suas ligações anteriores com o partido conservador de Park.

Ao que tudo indica, Ban tem procurado seguir um meio termo e se descreve como um “conservador progressista”. Entetanto, para Song Ji-young, pesquisadora do Lowy Institute, de Sydney, na Austrália, e ex-consultora da comissão de direitos humanos da ONU, a estratégia de incorporar diversos grupos políticos não está funcionando.

“Especialmente após os escândalos de corrupção, os coreanos querem alguém que mude completamente o cenário político do país. Ban não representa essa pessoa”, disse Song.

Além de Ban Ki-moon, o ex-presidente do Partido Democrático da Coreia do Sul e candidato derrotado nas eleições de 2012, Moon Jae-in aparece como um dos favoritos à presidência.Washington Post


Nova York - Lápide de quase 2 mil anos é encontrada por acaso em Nova York


Operários encontraram uma lápide romana de quase 2 mil anos enterrada em um quintal no estado de Nova York, nos EUA. Eles realizavam trabalhos de manutenção quando se depararam com a relíquia milenar, que data de 54 d.C.

Sabe-se que o terreno onde a descoberta foi feita pertencia a uma das famílias mais ricas da região, que teria trazido a pedra de Roma, no final do século XIX. A propriedade foi destruída por um incêndio no início do século XX, após o qual a peça acabou enterrada no quintal, confundida com escombros.

Christopher Lightfoot, curador do Metropolitan Museum of Art de Nova York, confirmou a autenticidade do objeto após uma análise minuciosa de suas inscrições em latim. Atualmente, a lápide pode ser vista no pavilhão do museu dedicado ao Império Romano. FOX 5

FERTILIDADE - Estudo em baleias pode explicar a menopausa

Semelhança entre mulheres e baleias pode explicar o fenômeno reprodutivo (Foto: Pixabay)

A menopausa é um enigma. Por que algumas mulheres, ao contrário da maioria das fêmeas dos mamíferos, param de reproduzir anos antes de morrerem? A análise de registros de nascimento e morte mostra que a ajuda que as mulheres dão na educação dos netos tem um efeito importante na sobrevivência deles. Porém isso não prova que essa ajuda seria mais valiosa em termos evolutivos do que o prolongamento da fertilidade.

A orca e a baleia-piloto com nadadeiras peitorais curtas também têm interrupção fisiológica dos ciclos menstruais. E um estudo prolongado e minucioso de grupos de orcas realizado por Darren Croft da Universidade de Exeter, no Reino Unido, e seus colegas, recém-publicado na revista científica Current Biology, sugere que a parte desconhecida da explicação desse fenômeno seja que a menopausa não só permite que as mulheres ajudem a criar os netos, como também diminui a competição com as filhas grávidas ou com bebês pequenos.

As orcas analisadas por Croft percorrem a costa da British Columbia, no Canadá, e de seu vizinho ao sul, o estado americano de Washington. Elas têm sido estudadas por biólogos marinhos todos os anos desde 1973. As orcas vivem em grupos de 20 a 40 animais e os biólogos as conhecem tão bem, que identificam as baleias por suas características individuais como a forma das barbatanas, os padrões das manchas e arranhões causados pelas águas turbulentas dos oceanos.

Os pesquisadores também conhecem o sexo das orcas. Embora os órgãos genitais das orcas não sejam visíveis, os tipos de pigmentação em torno da vulva distinguem os machos das fêmeas. E como os filhotes ficam juntos das mães é fácil deduzir o sexo.

Com os dados coletados, Croft examinou a vida de 525 filhotes nascidos em três desses grupos. Ele descobriu que se uma fêmea mais velha dava à luz no mesmo período de uma fêmea mais jovem, seu filhote, em média, tinha 1,7 vezes mais probabilidade de morrer antes dos 15 anos do que o filhote da orca jovem. Essa incidência de mortes não era causada pela idade da mãe.

Sem a coincidência da época do nascimento, os filhos de mães mais velhas podiam viver mais de 15 anos, como os das orcas jovens. Mas quando se tratava de proteger a prole, as fêmeas jovens superavam as mais velhas, e os filhos colhiam os benefícios.

Após essa análise, Croft mostrou que a competição entre gerações resultava em uma diminuição de fertilidade em fêmeas mais velhas. Além disso, as fêmeas idosas em geral competiam com as filhas e, portanto, era o neto que se beneficiava. Por isso, era melhor para seus descendentes que parassem de procriar e concentrassem seus esforços em ajudar as filhas. Ainda não se sabe se a menopausa nas mulheres segue o mesmo padrão da interrupção dos ciclos menstruais das orcas. Mas é uma hipótese plausível.The Economist

LIVROS - Como Edward Snowden mudou a história

Os fãs de Snowden não acreditam que ele tenha feito algo errado (Foto: Flickr)

Os efeitos do roubo de informações sigilosas da Agência de Segurança Nacional (NSA) dos Estados Unidos por Edward Snowden em 2013 podem ser divididos em bons, ruins e desprezíveis, escreveu Edward Jay Epstein em How America Lost Its Secrets: Edward Snowden, the Man and the Theft, um meticuloso e devastador relato do pior desastre do serviço de inteligência na história do país.

Mesmo essa classificação é ambígua. Os fãs de Snowden não acreditam que ele tenha feito algo errado. Snowden apenas mostrou os detalhes dos programas de vigilância online de espionagem da agência, arriscando sua liberdade em benefício da privacidade. Para seus críticos as ações do ex-técnico da NSA não têm justificativa. É um traidor disfarçado de defensor dos direitos de liberdade pessoal e intimidade que, em vez de revelar delitos, causou um grande dano.

Essas opiniões baseiam-se mais na fé do que nos fatos. Seus admiradores colocam em segundo plano os detalhes da carreira de Snowden e os meios pelos quais ele roubou milhões de informações secretas dos computadores da NSA. Ainda mais importante para essas pessoas, é a visão dicotômica da crença nas instituições americanas e ocidentais, ou a rejeição por serem intrinsecamente corruptas e opressivas.

Os fãs de Snowden acreditam que as autoridades, sobretudo as agências de inteligência, mentem o tempo inteiro. Nada que dizem a respeito do vazamento de informações de Snowden tem fundamento. As peculiaridades do caso, como as inconsistências em suas declarações públicas, ou o fato de morar em Moscou como convidado do serviço de segurança da Rússia, o FSB, são questões secundárias que podem ser explicadas com facilidade por necessidade de segurança. Para os críticos, não se pode confiar nos depoimentos de Snowden, enquanto as declarações das autoridades são aceitas sem contestação.

Epstein é um excelente jornalista investigativo e seu livro está à altura de seu talento. Ele descobriu novos detalhes e os reuniu às informações já conhecidas para formar um relato coerente e, em grande parte crítico, das revelações de Snowden. Seus argumentos talvez sejam categóricos demais, mas depois de ler o livro será difícil acreditar na fábula de Hollywood de coragem e integridade de Snowden.
The Economist

NASA - Ex-funcionário da NASA promete revelar um “segredo obscuro” sobre a Lua


Ken Johnston, veterano aposentado da NASA, afirmou que, em breve, revelará um “segredo obscuro” que a agência norte-americana ocultou por mais de 40 anos.

Segundo Ken, trata-se de uma série de fotografias que mostram diversos objetos secretos na superfície lunar, tiradas durante a aterrissagem na Lua em 1969. Ele afirmou que, naquela época, embora tenha recebido ordens de destruí-las, decidiu guardar uma cópia das imagens em seu arquivo pessoal.

Indo mais longe ainda e, apesar de não ter esclarecido se as fotos estão relacionadas a isso, Johnston disse que os astronautas norte-americanos descobriram antigas ruínas de origem artificial sobre a Lua. Essas palavras ecoam com as de uma ex-funcionária da NASA, que, em dezembro de 2015, afirmou que a agência espacial havia destruído um grande número de fotos de óvnis. Sputnik News
Imagem: Shutterstock.com

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

MENSAGEM DO DIA

O CHAMADO...

Chamadas de fixo para móvel terão reajuste de 1,33%

Ligação de telefone fixo para celular fica mais cara / Marcello Casal Jr./Agência Brasil

As ligações feitas de telefone fixo para celulares vão ficar mais caras a partir de próxima semana. Nesta quarta-feira, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) autorizou as operadoras a elevar a tarifa em, em média, 1,33%. Para que os novos valores possam ser aplicados, as prestadoras devem dar ampla publicidade ao reajuste nas localidades de prestação do serviço com antecedência mínima de dois dias.

A Vivo poderá aumentar o valor das chamadas em 2,28%, a Oi em 1,67%, a Sercomtel em 1,35%, a Claro em 0,88% e a Algar Telecom em 0,10%.

O valor da tarifa das chamadas de telefone fixo para aparelhos de comunicação por rádio também sofrerá reajuste. Neste caso, segundo a Anatel, a Vivo poderá aumentar o valor das chamadas em 2,28%, a Sercomtel em 1,35% e a Algar Telecom em 0,10% e a Oi em 1,03%. A agência reguladora não estabeleceu reajuste desse tipo de serviço para a Claro.

Os reajustes serão aplicados apenas para as linhas do plano básico da telefonia fixa em chamadas locais ou de longa distância nacional.

De acordo com a Anatel, o último reajuste aplicado ao plano básico de serviço das concessionárias de telefonia fixa para chamadas para telefonia móvel ou truking (comunicação por rádio) foi em 29 de setembro de 2015.Agência Brasil

AMAZONAS - Coisas da justiça brasileira

Indulto livra ex-prefeito acusado de pedofilia de pena de 11 anos

SAFADO -Com o indulto Pinheiro se livra das acusações e ganha liberdade (Foto: EBC)

Condenado a 11 anos de prisão por exploração sexual de menores, o ex-prefeito de Coari (AM) Adail Pinheiro teve sua pena extinta na última terça-feira, 24. Ele foi um dos beneficiados pelo indulto a condenados por crimes sem grave ameaça ou violência à pessoa, assinado no final de 2016, pelo presidente Michel Temer.

O indulto tem como base um parecer favorável do Ministério Público do Amazonas e do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM). Para receber o benefício, o condenado precisa ter a pena inferior a 12 anos e não representar ameaça à sociedade. Os dois órgãos concluíram que Pinheiro se encaixa nos requisitos necessários para o perdão presidencial.

Com o indulto Pinheiro se livra das acusações e ganha liberdade. Ele foi preso em 2014, por chefiar uma rede de exploração sexual de meninas entre nove e 15 anos em Coari. O caso chegou a ser tema de uma reportagem do Fantástico, da emissora Globo. Desde novembro do ano passado, ele cumpria pena em regime domiciliar, com uso de tornozeleira eletrônica.

A família de Pinheiro exerce forte influência política em Coari, cidade de 77 mil habitantes. O filho dele, Adail Junior foi eleito prefeito no ano passado. A vice, Mayara Pinheiro, também é filha dele. Jeany Pinheiro, a vereadora mais votada, é irmã de Adail. Um sobrinho dele também é vereador.Congresso em Foco

COMPORTAMENTO



TOTAL DE 176 PAÍSES - Brasil ocupa 79º lugar em ranking de corrupção

Índice brasileiro em 2016 foi de 40 pontos (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

O Brasil ficou em 79º lugar entre 176 países no ranking sobre a percepção da corrupção de 2016 produzido pela Transparência Internacional.

De acordo com a ONG, que divulgou o ranking nesta quarta-feira, 25, tecnicamente a posição do Brasil não se alterou em relação a 2015, quando o país ocupou o 76º lugar, porém em uma amostra de 168 nações.

O coordenador do programa Brasil da ONG, Bruno Brandão, explica que a percepção internacional é de que o Brasil não melhorou no combate à corrupção, apesar do impeachment de Dilma Rousseff e das diversas fases da Operação Lava Jato.

“Saiu um governo manchado de corrupção e entrou outro [do presidente Michel Temer] que já mostrou falta de integridade na nomeação de seus cargos”, ressaltou Brandão. Em relação à Lava Jato, o coordenador afirmou que “o Brasil está numa encruzilhada. Pode se manter como um país exportador de corrupção ou levar a sério o combate à corrupção e punir devidamente os casos revelados pela Lava Jato”.

“O Brasil só vai ter um salto de qualidade com o fortalecimento das instituições de combate à corrupção e ao instaurar uma consciência social da importância da integridade”, disse ainda Brandão.

O ranking de corrupção, que é elaborado pela Transparência Internacional desde 2001, serve como ferramenta para avaliar como executivos e integrantes de instituições internacionais avaliam o grau de transparência dos países.

No ano passado, a pesquisa contou com a participação de integrantes de 12 instituições, como Banco Mundial, Fórum Econômico Mundial e Banco Africano de Desenvolvimento. Os entrevistados tiveram que responder perguntas como: “em que medida ocupantes de cargos públicos são impedidos de abusar de seus postos?”; “em que medida ocupantes de cargos públicos que abusaram de seus cargos foram processados ou punidos?; e “em que medida o governo contém a corrupção efetivamente?”.

Os países recebem notas que variam de 0 (extremamente corrupto) a 100 (muito transparente). Quanto maior a nota, mais transparente é o país. O índice brasileiro em 2016 foi de 40 pontos, o mesmo que o de países como China e Índia.

Dinamarca e Nova Zelândia lideraram o ranking do ano passado, sendo considerado os países mais transparentes, com 90 pontos. Em seguida aparecem Finlândia, com 89 pontos, Suécia, com 88 pontos, e Suíça, com 86 pontos. A última posição do ranking foi ocupada pela Somália, com índice de transparência de 10 pontos.Uol

MINISTÉRIO DA SAÚDE

País registra quase 800 mortes por dengue, zika e chikungunya em 2016

Mosquito Aedes Aegypti transmite dengue, zika e chikungunya (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Um boletim epidemiológico do Ministério da Saúde revelou que pelo menos 794 pessoas morreram no país no ano passado em decorrência de dengue, zika e chikungunya, doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti.

Do total de mortes, 629 foram provocadas pela dengue. Os dados do boletim incluem registros feitos até o dia 24 de dezembro.

Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, foram notificados um total de 1.496.282 casos prováveis de dengue no país em 2016 — ou 731 casos a cada 100 mil habitantes. O número diminuiu em relação a 2015, quando foram notificados 1.677.013 casos prováveis de dengue. Outras 629 mortes ainda estão sendo investigadas.

Entre janeiro e meados de dezembro de 2016, foram registrados 265.554 casos prováveis de febre chikungunya no país — ou 129,9 casos para cada 100 mil habitantes. Neste caso, o número aumentou de forma significativa em relação a 2015, quando foram notificados 38.499 casos prováveis da doença. Foram 159 mortes em decorrência da doença no ano passado. Em 2015, foram 14.

Já os casos prováveis de zika chegaram a 214.193 no país no ano passado — ou 104,8 casos para cada 100 mil habitantes. Seis mortes por zika foram confirmadas em laboratório.

As três doenças causam, em geral, febre, dores de cabeça, dores nas articulações, enjoo e manchas vermelhas pelo corpo.EBC

TRATADO COMERCIAL

O que aconteceria se os EUA deixassem o Nafta?

Trump considera o Nafta o pior acordo comercial já firmado pelos EUA (Foto: Wikimedia)

Donald Trump vem constantemente criticando o Nafta, tratado de livre comércio firmado em 1994, entre Canadá, EUA e México. Segundo ele, trata-se do pior acordo comercial já firmado pelos EUA.

Trump diz que o Nafta foi responsável pelo declínio dos postos de trabalho no setor automotivo americano, sendo um quarto deles extintos após 1994. Trump ameaça renegociar os termos do Nafta e até mesmo retirar os EUA do tratado. Mas quais seriam as consequências dessa medida?

O presidente americano tem o poder de fazer as duas coisas. O Nafta proíbe aumentos de tarifas alfandegárias, mas Trump pode usar sua autoridade executiva para impô-las de qualquer jeito, talvez sob o pretexto de “medida de emergência”. Ele também pode simplesmente tirar os EUA do bloco, sem sequer consultar o Congresso americano. Basta enviar uma nota com seis meses de antecedência para o Canadá e o México.

Com a saída, as tarifas negociadas entre os EUA e o México tornariam a ser guiadas pelo conceito de “nação mais favorecida”, usado em negociações bilaterais. Para a maioria dos bens, as tarifas aplicadas nesse sistema são de 3,5%, mas alguns ultrapassam esse percentual.

Isso elevaria o custo de empresas americanas cujas cadeias de produção passam pelas fronteiras do sul dos EUA. Além disso, quase 60% dos bens importados pelos EUA do Canadá e do México são insumos do setor manufatureiro americano. Logo, as empresas americanas seriam severamente afetadas pela saída do Nafta, especialmente as do sul dos EUA.

Para completar, a saída dos EUA do Nafta colocaria o México em uma profunda recessão, o que aumentaria em muito o número de imigrantes mexicanos que tentam entrar ilegalmente em território americano. Trump teria de prometer um muro maior.

Em longo prazo, a saída do Nafta tornaria mais caros os produtos vendidos nos EUA. Ou seja, os trabalhadores americanos teriam a vaga de emprego prometida por Trump no setor automotivo, mas dificilmente conseguiriam comprar um carro.The Economist

ENERGIA SUSTENTÁVEL

A gigantesca e ociosa usina eólica da China

Quase 60% da capacidade energética de Jiuquan é desperdiçada (Foto: Pixabay)

Localizada no extremo norte do deserto de Gobi, a usina eólica Jiuquan é um símbolo da ambição da China em se tornar a maior potência do mundo em geração de energia sustentável.

Com mais de 7 mil turbinas eólicas, a usina de Jiuquan é uma das maiores do mundo e tem capacidade de gerar energia suficiente para abastecer um país pequeno.

No entanto, as turbinas se encontram paradas como espantalhos inertes no deserto. Elas foram desativadas por falta de demanda. “Não há muito que possamos fazer agora. Somente o governo pode intervir”, diz Zhou Shenggang, gerente de uma estatal de energia que supervisiona as turbinas do local. Segundo Shenggang, quase 60% da capacidade energética de Jiuquan é desperdiçada todos os anos.

Maior emissora de gases estufa do mundo, a China vem se esforçando para substituir o uso do carvão por fontes de energia sustentáveis, como a solar e a eólica. Há mais de 92 mil turbinas eólicas espalhadas pelo país, que, somadas, têm uma capacidade energética de 145 gigawatts, o dobro da capacidade eólica gerada pelos EUA.

Mas, como Jiuquan, alguns dos mais ambiciosos projetos da China no setor estão sem uso. A desaceleração econômica reduziu a demanda por energia no país. Somado a isso, está o fato de o carvão ainda ser o combustível favorito para impulsionar a produção das áreas rurais e as cidades que crescem a uma velocidade vertiginosa.

Logo, apesar de erguer faraônicas usinas eólicas, a China não consegue produzir energia sustentável suficiente para reduzir as emissões de carbono. O governo chinês diz que a estagnação atual no setor é passageira e que os investimentos em fontes sustentáveis terão efeito em longo prazo.

“A única coisa que posso fazer é encorajar meus funcionários a fazer um bom trabalho. Eu asseguro que, em longo prazo, o novo setor de energia é muito promissor. As dificuldades de hoje são apenas temporárias”, diz Shenggang.The New York Times

INFLAÇÃO X DEFLAÇÃO

Por que a inflação nos países ricos é uma coisa boa...

A inflação nos países desenvolvidos aumentará com rapidez no início de 2017 (Foto: Pixabay)

A Alemanha, um país com fobia de aumento de preços, causou surpresa ao anunciar na primeira semana de 2017 um aumento da inflação. O índice subiu de 0,8% para 1,7% em dezembro. Depois de dois anos de pressões para manter os preços baixos, a inflação voltará a subir este ano nos países desenvolvidos. Em grande parte isso é resultado da queda do preço do petróleo, que atingiu menos de US$30 por barril nos primeiros meses de 2016, porém que subiu para mais de US$50 há pouco tempo. A inflação subjacente também irá aumentar. Essas são boas notícias. A previsão em 2017 é de uma inflação moderada, que atenuará os receios de uma deflação.

A explicação concentra-se na análise dos três principais fatores que impulsionam a inflação nos países desenvolvidos: o preço das importações, capacidade de pressão na economia do país e a expectativa do público. Há um ano, os preços dos bens de consumo caíram no mercado mundial devido à queda na demanda agregada e um excesso de oferta de commodities básicas e produtos manufaturados. A desaceleração da economia da China afetou a economia mundial. A crise econômica atingiu os países emergentes em geral; os dois maiores, Brasil e Rússia, estavam mergulhados em uma profunda recessão.

A situação melhorou. Os países emergentes ainda têm muitos problemas, mas a economia nos países mais desenvolvidos está se estabilizando. Por esse motivo, as importações aumentaram e, em consequência, o índice de inflação subiu. O efeito do seu impacto dependerá da taxa de câmbio. Mas na maioria dos países desenvolvidos os mercados de câmbio estão ajudando a afastar o temor da deflação. Nos Estados Unidos, onde a inflação subjacente está perto do dígito de 2%, a meta prevista pelo Federal Reserve, a cotação do dólar subiu. No Japão e na zona do euro, onde a inflação subjacente é menor, o iene e o euro enfraqueceram-se.

A segunda influência no aumento da inflação é a capacidade produtiva disponível da economia interna. A taxa de desemprego, uma avaliação da capacidade do mercado de trabalho, é um bom indicador. Neste sentido, a economia dos EUA com a taxa de desemprego de 4,7% está próxima de sua capacidade total de produtividade. A média salarial aumentou 2,9% em 2016, a maior taxa desde 2009. Com o pressuposto que o crescimento da produtividade fique em torno de 1%, a taxa de crescimento dos salários em cerca de 3% é coerente com um aumento de 2% nos custos unitários dos salários e com a meta de inflação do Federal Reserve.

O cenário é menos otimista em outros lugares do mundo desenvolvido. Os mercados de trabalho na zona do euro são mais rígidos e a oferta de empregos restringe-se com mais rapidez do que nos EUA. Além disso, a economia da zona do euro tem uma capacidade produtiva subutilizada maior. A taxa de desemprego é de 9,8%. Alguns países da zona do euro no sul da Europa, como Itália e Espanha, têm ampla capacidade disponível. Portanto, se o índice de inflação se aproximar da meta de 2% do Banco Central Europeu, outros países, sobretudo a Alemanha, terão de ter uma inflação bem acima de 2%.

Ao terminar o encaixe das peças do quebra-cabeça surge a seguinte imagem. A inflação nos países desenvolvidos aumentará com rapidez no início de 2017, em grande parte graças ao aumento dos preços do petróleo e a um cenário global mais estável. A inflação subjacente aumentará mais devagar, porque a tendência de crescimento elimina a capacidade produtiva disponível. Um aumento bem maior da inflação este ano pode criar um ambiente propício a reivindicações salariais mais ousadas no norte da Europa e no Japão em 2018.

Segundo analistas do JPMorgan Chase, as expectativas de taxas de inflação mais elevadas acrescentarão o percentual de 1% ao PIB nominal global em 2017, com o estímulo ao retorno dos lucros e criação de um cenário favorável à recuperação de gastos de capital, mesmo sem cortes de impostos nos EUA. Os analistas com frequência preveem resultados extremos, mas a inflação este ano nos países desenvolvidos será suficiente para dinamizar a economia, sem causar desequilíbrio.The Economist

FBI - O mistério do documento mais acessado do FBI


Conhecido como “O Cofre” (The Vault), a biblioteca digital do FBI traz arquivos digitalizados de diversas épocas disponíveis para consulta pública. Tem documento a respeito de gângsteres, Segunda Guerra, máfia e, especialmente, sobre fenômenos sem explicação.

O arquivo mais acessado do Cofre acirrou a discussão a respeito da existência da presença alienígena na Terra: teria o Governo norte-americano realmente feito contato com seres de outros planetas?

O documento é um memorando de Guy Hottel, chefe de operações de campo, dirigido a J. Edgar Hoover, diretor do FBI, e descreve uma misteriosa descoberta feita em 1950, no Novo Mexico, apenas três anos depois do famoso Caso Roswell.

Veja o que diz o memorando:

“Um investigador da Força Aérea afirma que três supostos objetos voadores foram resgatados no Novo México. Os objetos foram descritos como tendo forma circular, centro elevado e 15 metros de diâmetro. Cada um deles era ocupado por três seres humanoides com apenas 90 centímetros de altura e vestidos em tecido metalizado de fina textura. A vestimenta era similar àquelas que os pilotos profissionais usam em provas de corrida”

De acordo com xxxx [nome riscado], o informante, os objetos voadores foram encontrados no Novo México devido aos radares de alta potência do Governo naquela área. Acredita-se que o radar tenha provocado interferência no mecanismos de controle dos discos.”

Com o rebuliço causado pelo memorando, o FBI teve que publicar uma nota explicando que Hoover havia descartado o memorando por se tratar de informação de terceiros (o famoso “disse-me-disse”).

Para os amantes da teoria da conspiração, o descarte do memorando foi feito apenas para despistar o que realmente aconteceu. Fica o mistério.Vault.fbi.gov e Supercurioso.com
Imagem: Shutterstock.com

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

MENSAGEM DO DIA

RELATÓRIO - Índice de desemprego ampliado no Brasil é de 21,2%

Percentual coloca o Brasil em 6º lugar entre 31 países analisados (Foto: ABr)

Um relatório elaborado pelo banco Credit Suisse revelou que o desemprego no Brasil é muito maior do que o divulgado pelas estatísticas oficiais.

O relatório analisa o chamado desemprego ampliado. Pesquisas de desemprego tradicionais consideram apenas quem procura trabalho e não acha. Já o desemprego ampliado inclui quem faz algum “bico” por falta de oportunidade ou desistiu de procurar emprego.

Segundo relatório do Credit Suisse, a taxa de desemprego ampliado no Brasil chegou a 21,2% no último trimestre de 2016. O percentual é quase o dobro do índice oficial de desemprego de 11,8%. Logo, há no Brasil cerca de 23 milhões de pessoas desempregadas ou que têm sua força de trabalho subutilizada por falta de opção.

O percentual de 21,2% coloca o Brasil em 6ª lugar entre 31 países analisados pelo relatório, atrás apenas de Chipre (23,8%), Croácia (24,6%), Itália (24,6%), Espanha (29,75%) e Grécia, em primeiro lugar no ranking, com 31,2%. A taxa brasileira de desemprego ampliado também supera a média dos países analisados, que foi de 16,1%.Estadão

'PREOCUPAÇÃO CONSTANTE'

Filho de Teori diz que pai recebia ameaças

No ano passado, Francisco Zavascki havia relatado nas redes sociais que sua família estava recebendo ameaças (Fonte: Reprodução/Correio do Brasil)

Em entrevista ao programa Fantástico, da TV Globo, exibida neste domingo, 22, Francisco Zavascki, filho do ministro do STF Teori Zavascki, que morreu na última quinta-feira, 19, em um acidente aéreo, afirmou que o pai recebia ameaças e que isso era motivo de “preocupação constante”.

No ano passado, Francisco Zavascki havia relatado nas redes sociais que sua família estava recebendo ameaças, que chegavam por redes sociais, e-mails e telefonemas.

Teori Zavascki, que era o relator da Operação Lava Jato no Supremo, estava de férias. Apesar disso, ele continuava analisando as delações de 77 executivos da Odebrecht.

De acordo com Francisco Zavascki, Teori achava que 2017 seria muito mais complicado que 2016. O filho afirmou ainda que percebeu uma apreensão muito grande de Teori em relação ao que ele já tinha analisado das delações. “Uma preocupação de como o país e as instituições iam reagir a essa divulgação desses depoimentos”, ressaltou.

Teori “tinha preocupação constante. Era uma coisa que permeava o dia a dia dele, especialmente quando essas ameaças eram dirigidas à família, aos netos, aos filhos”, afirmou Francisco.

A pedido de Teori foi aberto um inquérito na Polícia Federal e estavam sendo investigados os autores de algumas ameaças. Em nota, a PF informou que “todas as ocorrências foram analisadas e concluiu-se que nenhuma delas apresentava risco real à segurança do ministro”.G1

COMPORTAMENTO