sexta-feira, 28 de julho de 2017

FORÇAS ARMADAS

Canadá convida transgêneros a se alistarem após proibição americana

Além da mensagem de incentivo, também havia uma foto da Banda da Marinha Real Canadense desfilando na Parada Gay (Foto: Twitter/Canadian Forces)

Na última quarta-feira, 26, logo após o polêmico tuíte de Donald Trump sobre a proibição de transgêneros nas Forças Armadas, o vizinho canadense usou o mesmo canal para incentivar a entrada de transgêneros no serviço militar.

“Damos as boas-vindas aos canadenses de todas as orientações sexuais e identidades de gênero. Juntem-se a nós!”, dizia a conta oficial das Forças Armadas do Canadá no Twitter.

Além da mensagem de incentivo, também havia uma foto da Banda da Marinha Real Canadense desfilando em uma das comemorações do Dia do Orgulho Gay, em Toronto, e um link de oportunidades de trabalho no exército do país.

Estima-se que 200 transgêneros trabalhem nas Forças Armadas do Canadá. Entre 2008 e 2015, o Departamento de Defesa canadense gastou cerca de US$ 250 mil com operações de mudanças de sexo.

Na polêmica mensagem de Trump, não ficou claro quando a medida vai entrar em vigor nem o que vai acontecer com os transgêneros que já atuam nas Forças Armadas americanas. A proibição reverte a política de inclusão, adotada em 2016 pelo então presidente Barack Obama.Estadão

Nenhum comentário:

Postar um comentário