quarta-feira, 26 de julho de 2017

JAPÃO - Escândalos ameaçam futuro político de Shinzo Abe

As suspeitas são que Abe tenha favorecido dois grupos de escolas com quem têm ligações pessoais (Foto: kremlin.ru)

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, está lutando por seu futuro político no país, enquanto escândalos fazem despencar sua popularidade. Abe quer outro mandato como líder do Partido Democrático Liberal no próximo ano. Seu partido chegou a mudar suas regras para permitir que Abe pudesse concorrer a um terceiro mandato consecutivo.

No entanto, acusações contra o governo de Abe estão diminuindo sua força política e fazendo com que o primeiro-ministro não seja tão imbatível nas urnas como era antes. Na semana passada, uma pesquisa elaborada pelo jornal japonês Mainichi apontou que a popularidade de Abe caiu pelo segundo mês consecutivo, despencando dez pontos percentuais e se estabelecendo em 26%, o mais baixo percentual desde que Abe retornou ao poder em 2012.

As suspeitas são que Abe tenha favorecido dois grupos de escolas com quem têm ligações pessoais. O primeiro escândalo foi um negócio entre o Ministério das Finanças e um grupo escolar nacionalista, conhecido como Moritomo Gakuen. O grupo conseguiu comprar um terreno a preço baixo, cerca de 14% do valor estimado. A esposa de Abe, Akie Abe, ainda foi nomeada diretora honorária da escola. Após o escândalo chegar ao público, ela renunciou ao cargo. O segundo escândalo foi a suspeita de que Abe teria ajudado o seu amigo Kotaro Kake a obter aprovação para abrir uma escola veterinária no oeste do país.

Abe nega o envolvimento pessoal, mas pesquisas mostram que os eleitores duvidam de sua palavra. Principalmente depois que documentos do Ministério da Educação foram vazados, mencionando o envolvimento de uma “autoridade do gabinete do primeiro-ministro” com a história da escola veterinária.The Guardian

Nenhum comentário:

Postar um comentário