sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

ENTRE 1980 e 2015....

Quase 4.500 casos de pedofilia na Igreja Católica são denunciados na Austrália

A idade média das vítimas foi de 11,6 anos (Fonte: Reprodução/Folha Imagem)

Um relatório divulgado nesta segunda-feira, 6, revelou que quase 4.500 casos de pedofilia na Igreja Católica foram denunciados na Austrália entre 1980 e 2015.

Praticamente todos os bispos do país terão que dar uma declaração à comissão real responsável por investigar a resposta oficial aos abusos sexuais de menores na Austrália desde o ano de 1950.

De acordo com a advogada conselheira da comissão, Gail Furness, foram recolhidas apenas no primeiro dia do novo rodízio de audiências 4.444 denúncias.

A advogada informou ainda que as denúncias apontam para centenas de religiosos, incluindo 93 de altos cargos da Igreja Católica, e envolvem mais de mil instituições.

O relatório mostra também que 78% dos denunciantes foram homens e 22% mulheres. A idade média das vítimas foi de 11,6 anos. As denúncias foram feitas, em média, 33 anos após os supostos abusos terem sido cometidos.

“Das 1.880 pessoas identificadas como supostos abusadores, 597 eram irmãos religiosos, 572 sacerdotes, 543 laicos e 96 irmãs religiosas”, afirmou Gail Furness.Uol

Nenhum comentário:

Postar um comentário