terça-feira, 29 de agosto de 2017

BRASIL TECNOLOGIA

Facebook lança no Brasil seu primeiro centro de inovação e empreendedorismo

EFE/Joédson Alves/ARCHIVO

O Facebook lançou nesta segunda-feira em São Paulo a Estação Hack, primeiro centro de inovação para formar programadores e empreendedores no Brasil, onde o déficit de profissionais qualificados no setor de tecnologia será de 160 mil pessoas até 2019.

A iniciativa tem como objetivo desenvolver o "ecossistema econômico e tecnológico" no Brasil, onde 120 milhões de pessoas - metade da população brasileira - acessam mensalmente o Facebook.

O vice-presidente do Facebook para a América Latina, Diego Dzodan, afirmou nesta segunda-feira que a tecnologia oferece oportunidades aos jovens brasileiros e pode ajudar a desenvolver negócios e fomentar a criação de empregos no país.

"A tecnologia mudou o mundo. Tem disfunções, mudou as pessoas e as empresas, mas também apresenta oportunidades, entre elas, oportunidades aos jovens brasileiros", afirmou Dzodan, durante a apresentação da Estação Hack na capital paulista.

O projeto ofecerá bolsas de estudos a mais de 7,4 mil jovens para a formação de talentos no âmbito tecnológico - especialmente no campo da programação -, a promoção de empreendimentos e a aceleração de empresas emergentes.

De acordo com o Global Startup Report 2017, São Paulo é um dos 15 maiores ecossistemas de start-ups do mundo, tendo entre 1.600 e 2.900 companhias emergentes em atividade.

A Estação Hack conta com um espaço de 1.000 metros quadrados na Avenida Paulista, com 52 estações de trabalho que serão utilizadas pelas start-ups selecionadas para participar nos programas de aceleração.

"Queremos ajudar os empreendedores a decolar", indicou Dzodan.

Para promover a inovação no Brasil, o Facebook se associou com diferentes empresas e instituições, entre elas a Madcode, que realizará os cursos de introdução à programação e de desenvolvimento de aplicativos para adolescentes, e a Fundação Getúlio Vargas, que promoverá os cursos de gestão de empresas para empreendedores.

Desde 2015, o Facebook capacitou mais de 200 mil pequenos e médios empreendedores brasileiros por meio de cursos presenciais e on-line.EFE

Nenhum comentário:

Postar um comentário