domingo, 27 de agosto de 2017

FENÔMENO NATURAL

Eclipse solar total: um fenômeno com os dias contados

Um eclipse total do Sol é um raro acidente de espaço e tempo (Foto: Pixabay)

Em 21 de agosto, os moradores do estado americano de Oregon, na costa do Pacífico, começaram a ver, às 9h06, a Lua encobrir o Sol. Às 10h15, as cidades de Oregon mergulharam na escuridão da noite durante dois minutos e 40 segundos até que os raios de sol voltassem a brilhar. O fenômeno foi visto em 14 estados dos EUA, do Oregon à Carolina do Sul no litoral do oceano Atlântico. Um eclipse total do Sol é um raro acidente de espaço e tempo.

É um acidente de espaço porque as distâncias da Terra ao Sol e à Lua são de tal dimensão que, vistas da Terra, são iguais à distância entre os dois astros. Assim, a Lua pode encobrir o Sol, mas quando a Lua se afasta da Terra ocorre o fenômeno do eclipse anular, em que a sombra da Lua no Sol é envolta por um anel brilhante de luz.

É um acidente de tempo, porque os astrônomos observam um lento afastamento da Lua em relação à Terra há 4,5 bilhões de anos. E quando tiver se distanciado ainda mais não conseguirá encobrir o Sol por completo e a humanidade terá de se contentar com os eclipses parciais. Assim, sorte dos que tiveram a oportunidade de assistir a esse raro fenômeno de uma beleza espetacular sujeito à mutação do tempo e espaço em um universo em constante evolução.The Economist

Nenhum comentário:

Postar um comentário