quarta-feira, 30 de agosto de 2017

SEGURANÇA ALIMENTAR

Tecnologia em prol da segurança alimentar

Atualmente, cada estabelecimento usa um sistema diferente para rastrear seus produtos (Foto: Pixabay)

Rastrear comida contaminada é uma coisa complicada. No entanto, uma tecnologia promete simplificar e muito este processo. A tecnologia pode ajudar a reduzir o número de doenças ocasionadas por contaminação de comida.

O método faz parte de uma parceria da IBM com Walmart, Nestlé, Dole, entre outras empresas do setor alimentício. A tecnologia chamada “blockchain” vai servir para rastrear a comida contaminada em toda a cadeia global.

Pelo novo sistema, se um consumidor passar mal por conta da E. coli encontrada em um alface, por exemplo, um agente de segurança alimentícia pode escanear o código da embalagem e saber rapidamente de onde o alface veio e onde está o restante do lote. Os varejistas, por sua vez, vão poder retirar o produto rapidamente das prateleiras, parando a contaminação. O Walmart já está usando uma versão piloto da tecnologia.

Várias companhias estão pressionando os fornecedores a usar a tecnologia e fazer com que todos que participem da cadeia de produtos entrem no sistema organizado. Atualmente, fazendeiros, distribuidores e varejistas usam diferentes tipos de sistemas para rastrear seus produtos, alguns ainda nem são informatizados.Quartz

Nenhum comentário:

Postar um comentário