terça-feira, 29 de agosto de 2017

R.UNIDO CIÊNCIA

Coleção de 150 cartas inéditas de Alan Turing é descoberta no Reino Unido

Máquina "Enigma", usada pelos nazistas durante a II Guerra, cujo código foi decifrado por Turing. EPA/Bernd Thissen

Uma coleção de quase 150 cartas do matemático britânico Alan Turing, famoso por decifrar a criptografia dos nazistas na Segunda Guerra Mundial, foi encontrada em um antigo armário da Universidade de Manchester.

As correspondências não revelam muito sobre a vida pessoal de Turing. Ele critica os Estados Unidos e descreve muito do trabalho que fazia como professor dessa instituição de ensino.

"Não gostaria de viajar e detesto os EUA", escreveu em uma das cartas o matemático, que teve sua carreira encerrada de forma prematura após ser processado por homossexualidade no Reino Unido.

O destinatário da carta era o físico Donald Mackay, da King's College de Londres, escrita em resposta a um convite para participar de uma conferência nos EUA em abril de 1953.

Essa coleção corresponde ao período entre 1949 e 1954. Ela foi descoberta por acaso por um acadêmico que limpava arquivos velhos da Universidade de Manchester, onde Turing foi subdiretor da área de informática de 1948 até o início dos anos 1950.

O cientista é considerado hoje como pai da informática moderna e trabalhou para decifrar os códigos nazistas, especialmente os da máquina Enigma, durante a Segunda Guerra Mundial. A história de Turing foi contada no cinema no filme "O Jogo da Imitação".

O professor Jim Miles, da Escola de Ciências Informáticas da Universidade de Manchester, disse ao jornal "The Observer" que ficou surpreso ao encontrar as cartas.

"Quando as achei, pensei: 'não acredito que seja verdade'. Mas, depois de uma rápida olhada, vi que era um arquivo de velhas cartas de Turing", explicou.

"Fiquei assombrado por uma coisa dessa ter permanecido tanto tempo escondida. Ninguém que trabalha na escola agora sabia de sua existência. Foi realmente um estimulante achado", completou.EFE

Nenhum comentário:

Postar um comentário