sexta-feira, 25 de agosto de 2017

DEFICIÊNCIA DE PROTEÍNA

Aquecimento global pode tornar alimentos menos nutritivos, revela estudo

Mudanças climáticas poderão alterar o valor nutricional dos alimentos (Fonte: Reprodução/Shutterstock)

Uma pesquisa publicada no periódico americano “Environmental Health Perspectives” revelou que as mudanças climáticas poderão alterar o valor nutricional dos alimentos.

De acordo com a pesquisa, os níveis de aumento da emissão de dióxido de carbono na atmosfera afetarão seriamente o valor nutricional do trigo, arroz e outros alimentos-base.

À medida que os alimentos se tornarem menos nutritivos, milhões de pessoas em todo o mundo enfrentarão risco de deficiência de proteína.

O autor do estudo, Samuel S. Myers, ressalta que “se nós voltássemos 15 anos atrás e tentássemos antecipar os impactos das emissões de CO2 na saúde humana, não conseguiríamos prever que nossa comida se tornaria menos nutritiva”.

Myers acredita que a quantidade de ferro nos alimentos também vai diminuir. Segundo o cientista, essas deficiências nutricionais podem representar altos riscos para a saúde, podendo até mesmo matar.

A descoberta, ainda de acordo com o cientista, expõe uma questão de desigualdade, uma vez que “as pessoas que são responsáveis pela maior parte do aumento de emissão de CO2 não serão as mais afetadas. O mundo mais rico vai emitir o CO2 que coloca as pessoas mais pobres em risco […] A população está estragando a saúde das futuras gerações por meio das emissões de CO2”.

A solução seria adotar uma dieta mais variada, com plantações ricas em ferro e zinco e menos sensíveis aos efeitos do CO2. Uma outra opção, em último caso, seria adotar uma suplementação alimentar.Uol

Nenhum comentário:

Postar um comentário