segunda-feira, 28 de agosto de 2017

VATICANO MIANMAR

Papa pede que direitos de minoria rohingya sejam respeitados em Mianmar

EFE/Alessandro Di Meo

O papa Francisco pediu neste domingo ajuda e que os direitos da minoria muçulmana rohingya sejam respeitados em Mianmar, após as últimas tensões no país que deixaram mais de 100 mortos.

"Chegam tristes notícias sobre a minoria religiosa dos rohingya. Expresso minha solidariedade a eles e pedimos que eles sejam salvos, e que haja homens e mulheres de boa vontade que os ajudem e garantam seus plenos direitos. Rezemos pelos irmãos rohingya", disse o papa durante a oração do Angelus neste domingo.

O pedido de Francisco, que já tinha se referido à minoria em outras mensagens, ocorre depois dos últimos confrontos que deixaram mais de cem rohingyas mortos ontem em Mianmar.

O novo surto de violência em Mianmar provocou um aumento do número de rohingyas que tentam fugir para Bangladesh cruzando o rio Naf, a fronteira natural entre os dois países.

Alguns veículos da imprensa italiana afirmaram que o papa prevê viajar a Mianmar e Bangladesh no fim de novembro, mas a visita ainda não foi confirmada oficialmente pelo Vaticano.EFE

Nenhum comentário:

Postar um comentário