terça-feira, 1 de agosto de 2017

RÚSSIA CENSURA

Snowden critica lei que proíbe acesso a sites bloqueados na Rússia

EFE/Sander Koning

O ex-analista da CIA (agência de inteligência dos Estados Unidos), Edward Snowden, asilado na Rússia, qualificou nesta segunda-feira como uma "violação dos direitos humanos" a lei que proíbe o acesso a sites de internet bloqueados na Rússia, promulgada ontem pelo presidente russo, Vladimir Putin.

"Não importa se essa lei foi aprovada na China, na Rússia ou em qualquer outro lado. Devemos entender que não se trata de uma medida racional, mas de uma violação dos direitos humanos", escreveu Snowden em sua conta no Twitter.

As autoridades bloquearão as páginas de internet que permitem evitar o bloqueio de outras páginas proibidas na Rússia, entre as quais aparecem, entre outros, meios de comunicação opositores ao Kremlin e meios ucranianos.

A nova normativa dota o órgão de vigilância pertinente, o Roscomnadzor, de competências para cooperar com as forças de segurança com a intenção de identificar e localizar fornecedores ou outros agentes responsáveis de facilitar o acesso a recursos de internet bloqueados.

Snowden revelou em 2013 detalhes dos programas de espionagem americanos que permitiam a interceptação de comunicações sem permissão judicial, com os quais os EUA também espionaram aliados estrangeiros.

Após esse vazamento, o ex-analista da CIA encontrou refúgio na Rússia para evitar ser processado nos Estados Unidos, ainda que seu paradeiro concreto seja mantido em segredo.

No último mês de janeiro, a Rússia prorrogou por três anos a permissão de residência de Snowden, razão pela qual a partir de 2020 poderá solicitar a cidadania russa.EFE

Nenhum comentário:

Postar um comentário