quarta-feira, 2 de agosto de 2017

TURISMO EM QUEDA

Crise e insegurança afastam turistas do Rio de Janeiro

Aumento da violência preocupa a ABIH-RJ (Fonte: Reprodução/Riotur)

Um ano após as Olimpíadas, quando a cidade foi invadida por turistas, o Rio de Janeiro enfrenta uma queda significativa na demanda por atividades ligadas ao setor turístico.

A crise econômica e o aumento da insegurança na cidade vêm afastando os turistas, principalmente os próprios brasileiros. Muitos hotéis da Barra da Tijuca, alguns de redes internacionais, têm bloqueado andares inteiros, fechado quartos e reduzido o número de funcionários para cortar gastos.

Quatro hotéis, no Centro da cidade e no bairro de Botafogo, fecharam desde o ano passado. Dados da Associação Brasileira dos Hotéis do Estado do Rio de Janeiro (ABIH-RJ) mostram que a ocupação média dos estabelecimentos no mês de julho foi de 40%, o que é considerado muito baixo pelo mercado.

Em entrevista ao portal G1, Alfredo Lopes, presidente da ABIH-RJ, ressaltou que fechar quartos nos hotéis não é uma medida normal nas grandes cidades e destinos turísticos mundialmente conhecidos.

Dados divulgados pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) no início de julho mostram que o aumento da violência fez o estado do Rio de Janeiro perder R$ 320 milhões nas receitas com o turismo. As atividades mais afetadas são hospedagem e transporte.

Pedro Cypriano, consultor da HotelInvest, disse também em entrevista ao G1, que, “com a violência urbana, não se consegue crescer no potencial que deveria. É preciso ter condições suficientes para fazer do Rio de Janeiro uma cidade desejável. Acredito que os próximos dois anos serão para apertar os cintos”.

A ABIH-RJ também se preocupa com o aumento da violência na cidade.OPN

Nenhum comentário:

Postar um comentário